Juiz quebra o sigilo de 16 dos 24 presos e três empresas

Juiz esqueceu do sigilo dos operadores dos partidos

LEANDRO PRAZERES
UOL Brasília

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, determinou, nesta terça-feira (18), a quebra do sigilo bancário de 16 dos 24 presos durante a sétima fase da operação. Além da quebra do sigilo bancário dos presos, três empresas suspeitas de fazerem parte do esquema de desvio de dinheiro público da Petrobras tiveram a quebra de sigilo determinada.

O pedido de quebra de sigilo bancário dos suspeitos foi feito na tarde desta terça-feira (18) e encaminhado ao Banco Central.

Os presos que tiveram os sigilos bancários quebrados são: Erton Medeiros Fonseca (Galvão Engenharia), Renato Souza Duque (Petrobras), Ildefonso Colares Filho (Queiroz Galvão), Othon Zanoide de Moraes Filho (Queiroz Galvão), Valdir Lima Carreiro (Iesa), Dalton Santos Avancini (Camargo Correa), Walmir Pinheiro Santana (UTC), José Ricardo Breghirolli (OAS), Eduardo Hermelino Leite (Camargo Correa), Sérgio Cunha Mendes (Mendes Júnior), Agenor Franklin Magalhães Medeiros (OAS), Ricardo Ribeiro Pessoa (UTC), João Ricardo Auler (Camargo Correa), José Aldemário Pinheiro Filho (OAS), Gerson de Mello Almada (Engevix) e Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano e apontado como lobista do PMDB.

EMPRESAS

As três empresas que tiveram seus sigilos bancários quebrados são: Technis Planejamento e Gestão em Negócios, Hawk Eyes Administração de Bens e D3TM – Consultoria e Participações.

Desde a última sexta-feira (14), a PF colheu os depoimentos de presos da sétima fase da Operação Lava Jato. A PF investiga um esquema de desvio de recursos públicos da Petrobras orçado em pelo menos R$ 10 bilhões.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGO ilustríssimo juiz federal Sérgio Moro nos desculpe, mas ficou faltando quebrar o sigilo de Adarico Negromonte, o operador do PP. Quando ao sigilo do operador do PT, o ainda tesoureiro José Vaccari Neto, já foi quebrado pela CPI mista e nem precisa mais. (C.N.)

4 thoughts on “Juiz quebra o sigilo de 16 dos 24 presos e três empresas

  1. Por bem menos outros países partiram para guerra civil. Todo esse imbróglio é questão de segurança nacional, é questão de vida ou morte para o futuro do país, dos nossos filhos e netos, da vida democrática, das instituições. Estamos a beira do caos, é um esquema nunca visto em nenhum lugar do mundo, apodreceu as instituições. Só não partimos para guerra porque somos um país de subnutridos mentais, atávicos estúpidos e vagabundos. Estou pronto para guerra, é uma questão de guerra, não é possível que engulamos todos os dias barbaridades com o dinheiro público como essas que vemos continuamente Alguém tem que dar o primeiro tiro e quanto antes melhor! País miserável, políticos miseráveis, traidores do povo, ratos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *