Justiça intima ex-mulher de Newton Cardoso no caso de falsificação da certidão

Larissa Arantes (O Tempo)

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais já oficializou a citação e a intimação da ex-deputada federal Maria Lúcia Cardoso no processo, que corre em Brasília, sobre a autenticidade da certidão de casamento dela com o ex-governador e deputado federal Newton Cardoso (PMDB).

Conforme o jornal O Tempo mostrou na edição de quinta-feira, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) condenou a ex-esposa do parlamentar pela falsificação do documento. Ainda cabe recurso da decisão.

O documento apresentado por ela atesta que a união ocorreu com comunhão parcial de bens. Newton, no entanto, sempre sustentou que foi com separação total de bens. O patrimônio dele declarado à Justiça Eleitoral é de R$ 77.956.890, porém, especula-se que o valor atinja a casa dos bilhões de reais.

CARTA PRECATÓRIA

O processo precisou ser remetido ao Tribunal de Minas Gerais, pois Maria Lúcia mora em Belo Horizonte e, dessa forma, a Corte mineira expediu uma carta precatória. Esse tipo de documento é utilizado quando os citados em determinado processo ou testemunhas residam em comarcas diferentes.

Mesmo com a decisão do Tribunal do Distrito Federal, a ex-deputada reafirma a autenticidade do documento. “Eu atesto a veracidade da certidão. Eu não seria burra de fazer provas contra mim mesma”, assegurou à reportagem.

Procurado, Newton Cardoso disse que, como não teve acesso à decisão da Justiça em Brasília, não poderia falar sobre o assunto.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *