Lava Jato descobriu que Srgio Cabral apadrinhou esquema gigante de corrupo

Cabral no tarda a ser incriminado pela Justia Federal

Juliana Castro
O Globo

As investigaes da Operao Saqueador apontam que o ex-governador do Rio de Janeiro Srgio Cabral (PMDB) apadrinhou um esquema de desvio de recursos pblicos da construo do Parque Aqutico Maria Lenk, para os Jogos Pan-Americanos de 2007, e da reforma do estdio do Maracan. A citao a Cabral foi feita em um despacho de 28 de junho do juiz Marcelo Brtas, da 7 Vara Federal Criminal.

As investigaes produziram fortes elementos que apontam para a existncia de gigantesco esquema de corrupo de verbas pblicas no Rio de Janeiro, que contou, inclusive, com o apadrinhamento do ento governador de Estado Srgio Cabral, diz um trecho do despacho de Brtas.

Em nota, Cabral negou as acusaes: “O ex-Governador Srgio Cabral desconhece a informao veiculada na reportagem, repele com veemncia a suposta afirmao e manifesta a sua indignao e o seu repdio ao envolvimento de seu nome com qualquer ilcito. Cabe destacar ainda que o Parque Aqutico Maria Lenk nem sequer foi construdo pelo governo do estado.”

NA LAVA JATO – O magistrado diz que a meno a Cabral decorre de depoimentos de delatores ouvidos pelo Ministrio Pblico Federal no mbito da Operao Lava-Jato. Os dois delatores seriam Clvis Primo e Rogrio Nora de S, ex-executivos da construtora Andrade Gutierrez, que disseram que o peemedebista cobrou 5% de propina nessas obras.

S disse aos investigadores que Cabral usava a palavra contribuio quando fazia referncia a propina. Segundo ele, a reunio em que o ex-governador pede para a Andrade Gutierrez contribuir para poder fazer parte do consrcio que fez as obras do Maracan ocorreu em 2009, no Palcio Laranjeiras, mas que ele no se lembra a poca do ano.

Ainda de acordo com o delator, a Odebrecht e a Delta ainda no estavam consorciadas, mas Cabral demonstrou que a incumbncia da reforma era das duas empreiteiras.

LIGAO COM CAVENDISH – A Operao Saqueador foi deflagrada este ano pela Polcia Federal e pelo MPF e tm como alvo os negcios da construtora Delta. O dono da empreiteira, o empresrio Fernando Cavendish, est em priso domiciliar. Ele um dos 23 rus na ao penal que corre na Justia Federal do Rio. O ex-governador Srgio Cabral no est nessa lista, mas foi citado no processo.

A ligao entre o ex-governador e Cavendish j tinham aparecido antes em delaes da operao Lava-Jato. Um reportagem do Globo na semana passada mostrou que o empresrio chegou a dar um anel de 220 mil (cerca de R$ 800 mil) para a ento primeira-dama Adriana Anselmo em 18 de julho de 2009.

O empresrio teria se surpreendido ao ser levado por Cabral famosa joalheria Van Cleef & Arpels, onde um anel de ouro branco e brilhantes j estaria reservado, aguardando apenas o pagamento de Cavendish.

FOTO REVELADORA – Uma foto de Cabral com Adriana, na qual a mulher exibe o anel na mo esquerda, uma das provas exibidas por Cavendish fora-tarefa da Lava-Jato no Rio e em Braslia para provar a compra. O empresrio negocia a delao premiada.

Ele tambm entregou a nota fiscal, o certificado de compra e o comprovante de pagamento com carto de crdito. Depois que a amizade com Cabral foi rompida, contou Cavendish, o anel foi devolvido a ele por um amigo do ex-governador, Paulo Fernando Magalhes Pinto.

A fotografia, segundo O Globo apurou, foi feita no estreladssimo restaurante Le Louis XV, do chef Alan Ducasse, no Hotel de Paris, em Mnaco, onde o grupo de amigos liderado por Cabral estava hospedado.

CABRAL NEGA TUDO – O ex-governador do Rio admitiu que a mulher foi presenteada pelo empreiteiro com o anel durante jantar em um restaurante de Mnaco. O ex-governador, no entanto, disse, por meio de nota, no saber o valor da joia.

Sobre a citao nas investigaes da Operao Saqueador, o peemedebista negou as acusaes ao RJTV. Ele manifestou indignao e repdio ao envolvimento do nome dele com qualquer ilcito.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
A Lava Jato opera na teoria do domin, em que cada pedra vai fazendo cair a seguinte. Na sequncia, o ainda prefeito Eduardo Paes tambm ser derrubado, pelas propinas recebidas nas obras bilionrias que executou na cidade. Alis, o famoso legado da Copa e da Olimpada j comea a aparecer, com a inadimplncia da prefeitura e a paralisao das obras ainda inacabadas. As indicaes so de que Eduardo Paes tem o codinome Nervosinho no listo das propinas da Odebrecht. Logo se saber a verdade sobre esse vigarista. (C.N.)

9 thoughts on “Lava Jato descobriu que Srgio Cabral apadrinhou esquema gigante de corrupo

  1. “Na sequncia, o ainda prefeito Eduardo Paes tambm ser derrubado, pelas propinas recebidas nas obras bilionrias que executou na cidade. Alis, o famoso legado da Copa e da Olimpada j comea a aparecer, com a inadimplncia da prefeitura e a paralisao das obras ainda inacabadas. As indicaes so de que Eduardo Paes tem o codinome Nervosinho no listo das propinas da Odebrecht. Logo se saber a verdade sobre esse vigarista.”

    a “eficincia” de Eduardo Paes, autor dentre outras coisas, da ciclovia de 45 milhes que desabou menos de trs meses depois de inaugurada, matando duas pessoas…..

    Le Brsil est pas un pays srieux………kkkkkkkkkk

    • Enquanto todo mundo est com os olhos voltados apenas para a PEC da Misria, esto engendrando algo to ruim quanto, que a ditadura partidria atravs do voto em lista fechada.
      Por esse ditatorial sistema os primeiros a serem eleitos sero os primeiros colocados em uma lista j fornecida pelos partidos. Assim as nefastas figuras de sempre se perpetuaro no poder, sem contar com o que ir custar, por exemplo, ser o segundo na lista dos Tiriricas da vida;.

  2. Ento, a Dilma no estava totalmente errada, quando disse, que a Copa e a Olimpada. iriam deixar um legado antes, durante e depois, pelo fato da propina, provavelmente ter sido antes, durante e depois.
    O problema da corrupo no Brasil a certeza da impunidade.

  3. Ta…gostei do comentrio do Moderador.
    Leva todos os ingredientes para uma tempestade perfeita, o prprio efeito domin…
    Aguardemos at a PF investigar o como e onde a grana aparece e desaparece com o mgico Cabral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.