Lava Jato faz nova operação Transpetro, mas Sérgio Machado continua impune

Imagem relacionada

Machado deu um golpe e enriqueceu a famiglia

Deu em O Globo

A Polícia Federal (PF) realiza na manhã desta terça-feira a 47ª fase da Operação Lava-Jato, batizada Operação Sothis. Foram expedidos oito mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão temporária e cinco mandados de condução coercitiva em quatro estados: Bahia, Sergipe, Santa Catarina e São Paulo. Foi preso na Bahia o ex-gerente da Transpetro na região nordeste José Antonio de Jesus. Ele é alvo de um pedido de prisão temporária.

EMPREITEIRA – A investigação mira um esquema de repasses ilegais de uma empreiteira para um funcionário da Transpetro, subsidiária da Petrobras, em troca de contratos com a empresa estatal.

Os investigados responderão pela prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, dentre outros. O preso será levado para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. A PF prestará mais esclarecimentos sobre a operação em seu auditório no decorrer da manhã.

O nome Sothis é referência à uma das empresas investigadas, chamada Sirius — a estrela Sirius era chamada pelos egípcios de Sothis.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
Estava demorando… O delator mais esperto da Lava Jato foi Sergio Machado, que enriqueceu toda a sua famiglia e conseguiu anistia para ele e os três filhos –  Daniel, Sérgio e Expedito. Somente um deles investiu o equivalente a R$ 100 milhões comprando quatro propriedades de luxo no Reino Unido, segundo o jornal inglês “The Guardian”. Machado fez umas gravações fajutas, incriminou os parceiros e depois fez acordo de delação para devolver apenas R$ 76 milhões, uma mixaria, em suaves prestações. Com o acordo, Machado conseguiu isentar de culpa a famiglia. Confiante na impunidade, Machado rompeu o acordo com a Procuradoria, abandonou a prisão domiciliar e não aconteceu nada, absolutamente nada, a ele e aos filhos. Estranhamente, Machado parece inalcançável, inexpugnável, inimputável. É um caso a ser reaberto, sem a menor dúvida. (C.N.)

10 thoughts on “Lava Jato faz nova operação Transpetro, mas Sérgio Machado continua impune

  1. Newton, se a lei diz que a delação será em troca de algum benefício. É errado o idelator pedir o melhor benefício? Um delator por mais vantagens que hipoteticamente leve em uma delação estará para o resto da vida ele e sua família em perigo. O jogo é pesado. É com uma “máfia” poderosa que os delatores estão lidando. É um risco muito grande denunciar ou ameaçar os mafiosos. Vide Teori Zavaski. Morreu em circunstâncias tão duvidosas que até agora os peritos não têm coragem de divulgar o resultado. Não têm coragem ou receberam intimação para não fazer. Isso não é brincadeira de criança. Só pensar no benefício do delator é uma analise incompleta. Pergunta: Quanto de dinheiro já foi devolvido aos cofres públicos? Quanto ainda está para ser. Quantas máscaras cairam? Quantos ídolos de pés de barro vimos cair. O serviço de um delator só dando pistas já é um grande serviço.

  2. Ontem o ministro do supremo Dias Tóffoli concedeu liminar dispensando o tal procurador Pelella de prestar depoimento na CPI.
    Segundo mandado de segurança impetrado pela procuradora geral da república, procurador e magistrado não podem depor sobre assuntos inerentes ao seus cargos.
    Que maravilha, procurador então investiga crimes, só para fazer fofocas com outros procuradores? Na hora de divulgar a criminalidade alheia a coisa passa a ser sigilosa? E a CPI, que deveria ser totalmente isenta de interferências externas, vai deixar por isso mesmo? Não vão enquadrar o Tóffoli e o supremo, que a bem da verdade deveriam respeitar o legislativo, que por ser o único poder com total representação popular, deveria ter preferência sobre os outros?
    Um ministro do supremo, derruba uma CPI, mais uma jabuticaba.

  3. “Confiante na impunidade, Machado rompeu o acordo com a Procuradoria, abandonou a prisão domiciliar e não aconteceu nada, absolutamente nada, a ele e aos filhos.”

    -Ele deve ter alguém importante comendo na mão dele!

  4. Caro Carlos Newton,
    De fato este leva a vida leve, livre, solto e fagueiro, induvidosamente o mais esperto dos bandidos da politicagem brasileira até o presente momento.
    Este sim foi um delator realmente ‘premiado’.

  5. Tanta bobagem que eu nem acredito. Ainda bem que ninguém é delator. Se fossem diriam: Eu vou delatar e não quero benefício. “Mas a lei diz “que você pode negociar uma diminuição de pena. Não, eu quero ficar preso. “Nem um sapo cururu acredita”. Mas, o que fazer? É coisas da democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *