Lava Jato prende “operador” das propinas ligado a Duque

 Pascovitch foi preso pela Polícia Federal e levado para Curitiba

Flávio Ferreira
Folha

Em mais uma fase da Operação Lava Jato, a Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (21) Milton Pascowitch, apontado como operador da empreiteira Engevix em contratos da Petrobras e suspeito de repassar propina na diretoria de Serviços, que Renato Duque ocupou entre 2003 e 2012 na estatal.

Outra medida tomada foi a de condução coercitiva (ordem judicial para prestar depoimento às autoridades) em São Paulo para obter o testemunho do irmão de Pascowitch, José Adolfo, também apontado como operador no esquema.

O objetivo desta 13ª fase da operação é investigar crimes de dois operadores financeiros do esquema de corrupção na estatal. A força-tarefa da Lava Jato apura as ligações de Pascowitch com Duque e com o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. A empresa de consultoria de Pascowitch, a Jamp Engenheiros Associados, fez pagamentos de R$ 1,45 milhão à JD Consultoria, firma de Dirceu, em 2011 e 2012.

ONZE OPERADORES

Pascowitch é apontado como um dos onze operadores da propina na diretoria de Serviços, comandada por Duque (indicado pelo PT). A Engevix é suspeita de integrar o cartel na estatal e também fez pagamentos à firma de Dirceu, no valor de R$ 1,1 milhão.

Tanto a Engevix quanto Dirceu negam que os pagamentos sejam propina disfarçada. O executivo Gerson Almada –ex-vice-presidente da empresa, preso em novembro–, afirmou que Dirceu prestou serviços prospectando negócios no exterior.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas casas dos irmãos, além de um no Rio de Janeiro e outro em Minas Gerais, em imóveis do empresário Henry Hoyer de Carvalho, que foi mencionado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa durante as investigações do esquema de corrupção na estatal.

Segundo Costa, Hoyer substituiu o doleiro Alberto Youssef no papel de interlocutor entre a diretoria de Abastecimento e integrantes do PP. Em depoimento de sua delação premiada, Costa disse que Hoyer passou a ocupar o posto de operador no início de 2012, pois os líderes do PP estavam insatisfeitos com atrasos nos repasses de propinas para o partido. Hoyer também é investigado pela CPI do SwissLeaks do Senado, criada para apurar supostas irregularidades praticadas pelo banco HSBC na abertura de contas ilegais na Suíça.

OBRAS DE ARTE

A PF suspeita que Pascowitch tenha repassado propina da Engevix para Duque até mesmo na forma de obras de arte. Em 16 de março, dia da prisão de Duque, a PF encontrou na casa do ex-diretor da Petrobras uma escultura do artista Franz Krajcberg comprada em 2012 por Pascowitch pela preço de R$ 212,5 mil, junto com outras 130 obras.

Em depoimento à Justiça Federal no dia 17 de março, Almada afirmou que Pascowitch atuava como lobista da empreiteira. Segundo o executivo, Pascowitch e o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, pediram que a empreiteira fizesse doações eleitorais ao partido. A construtora realizou as contribuições, disse.

“Como ele [Milton Pascowitch] tinha um relacionamento com o PT, na Diretoria de [Engenharia e] Serviços [da Petrobras], também ele trazia pedidos não vinculados a obras, mas vinculados a doações para o partido nas épocas de eleições ou em dificuldades de caixa do partido”, relatou no testemunho ao juiz Sergio Moro.

Ainda de acordo com Almada, entre 0,5% e 1% dos contratos celebrados entre a Engevix e a Petrobras intermediados por Pascowitch, eram repassados ao lobista – o executivo, no entanto, disse não saber qual era a destinação final dos valores. Ele afirmou que Pascowitch teria posto como condição o pagamento a ele para que a Engevix “ficasse bem com o partido político”, referindo-se ao PT.

5 thoughts on “Lava Jato prende “operador” das propinas ligado a Duque

    • Andam assim para que nenhum “diMenor” os roubem, pois sabem que não dará em nada… para os menores. Porque para eles, o Dr. Moro taí para trancafiá-los.

  1. Quando o Cara vai ser preso?
    Quando o Cara vai processar Veja e o Tuminha?
    Quando o Cara vai processar o Procurador?
    Só quero nosso dinheiro de volta e o Cara punido.

  2. LUGAR DE POLÍTICOS E PARTIDOS POLÍTICOS COMPOSTOS POR BANDIDOS, É NA CADEIA E A EXTINSÃO! JAMAIS NO GOVERNO!

    Como exemplo recente, temos agora o Guido Mantega como mais um que assegurou sua “área de influência” dentro das estruturas do Estado, para seguir os passos de Palocci, Dirceu, Lula e tantos outros como esse Pascovitch para enriquecimento próprio, ao abrir também sua empresa de “Consultoria” para exercer influência corruptora sobre a “extensa rede de relacionamentos” que possui, em que um exército de “jabutis de árvore” continuam ocupando os cargos decisórios nas estruturas da máquina do Estado Aparelhado pelo PT.

    É dessa forma que ficam garantidos os assaltos aos cofres públicos, através de desvios de recursos que deveriam estar sendo investidos no país a serviço da população. Esse procedimento criminoso, garantido pelo apadrinhamento partidário na distribuição política dos cargos dentro do governo, vêm garantindo a permanência de redes de influência criminosas com objetivo exclusivo de enriquecimento de todos os “figurões de partidos” na partilha entre sí dos recursos destinados anualmente aos ministérios que ocupam, para se locupletarem das verbas através de sistêmicos e estruturados processos de desvios.

    Nesse processo, POVÃO fica impedido de compreender (e reagir) ao que está acontecendo, pelo alienante serviço de desinformação prestado pelas Mídias de Massas (Rede Globo principalmente), que ficam encarregadas da missão “terceirizada” de sua BOVINIZAÇÃO pelo Governo. Sendo coniventes e beneficiados desse processo, os meios de comunicação de massas ficam condicionados tanto a participar como se locupletar diretamente do processo, através das altas verbas de marketing governamental destinadas e repartidas entre todas, principalmente devido suas existências dependerem periodicamente das renovações de Concessões e Licenças de exploração de seus serviços fornecidas pelo Governo. (É a famosa estratégia do: “Ou se alinham ou dançam”)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *