Leo no faz ginstica

Carlos Chagas
Emmagnfico artigo publicado na Folha de S.Paulo a respeito dos cem anos de nascimento de Tancredo Neves, o historiador Ronaldo Costa Couto escreveu que ele sabia ler as almas. Nada mais perfeito. O ex-presidente da Repblica no precisava sequer conversar com as pessoas para perceber quem eram, o que pretendiam e o que escondiam.

Ronaldo foi mais do que um auxiliar de Tancredo, funcionando como secretrio do Planejamento durante o governo do chefe, em Minas. Era um amigo, dos poucos que se preocupavam com sua sade. Certa feita, com muito jeito, sugeriu que Tancredo deveria dedicar-se ao menos a uma caminhada, pelas manhs. Ouviu que bastava um banho de chuveiro frio, ao levantar, para enfrentar o dia inteiro com muita disposio. Mas no soube responder pergunta que se seguiu: voc j viu leo fazer ginstica?
Castanhas com as mos do gato
Enquanto Srgio Cabral estrila e bufa contra o projeto que retira do Rio boa parte de sua receita, proveniente dos royalties do petrleo, Jos Serra mantm-se em estranho silncio, como se So Paulo no perdesse quantia vultosa, ainda que menor.
Essa atitude lembra aquela histria do cidado que tirava as castanhas do fogo com a mo do gato. Se der resultado a campanha do governador fluminense para que o Senado modifique os termos do texto aprovado pela Cmara, o governador paulista sair com todos os dividendos e nenhum desgaste. Experincia poltica assim mesmo.

Minas no gostou
O Tribunal Regional Eleitoral de So Paulo mandou retirar do ar as imagens e o udio do presidente Lula e de Dilma Rousseff, no programa de propaganda partidria gratuita do PT, sob a alegao de tratar-se de campanha eleitoral antecipada. O problema que j foi ao ar a referncia do chefe candidata, apresentada comouma mineira que tem a cara de So Paulo.Os mineiros no gostaram, do governador Acio Neves ao mais humilde peo boiadeiro das Gerais. Afinal, se Dilma tem a cara de So Paulo, que v buscar votos na paulicia, no na terra onde nasceu por acaso.
Lambanas
Estarrece todo mundo a lambana dessa viagem do Lula ao Oriente Mdio, onde no deveria ter sido. Seno agresses, vem recebendo farpas sucessivas das autoridades e da imprensa de Israel, menos por ter recusado comparecer ao tmulo de TheodoroHertz fundador do sionismo, mais por pregar o dilogo entre aquele pas e o Ir. O ministro de Relaes Exteriores dos anfitries negou-se a comparecer sesso do parlamento que recebeuo visitante, alm de haver faltado ao encontro do Lula com o primeiro-ministro e ao jantar em sua homenagem. O primeiro-ministro comparou Maradona a Pel, e o presidente da Repblica chamou o presidente brasileiro de o novo Csar. O presidente doLegislativo israelense disse que ter relaes com o Ir dar legalidade a assassinos, e a lder da oposio acentuou ser sinal defraqueza no concordar com sanes aosiranianos.
Essa confuso deve-se ao assessor presidencial Marco Aurlio Garcia, defensor da visita a Israel e Palestina, o mesmo responsvel por rudos em nossas relaes com a Bolvia e o Equador, pelo diagnstico do Lula de que os dissidentes cubanos so bandidos, pela ausncia do presidente na posse do conservador novo presidente do Chile e pelo apoio do Brasil ao ex-presidente de Honduras, candidato frustrado a ditador daquele pas. No pouco, em termos de trapalhadas.
This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.