Lewandowski inseguro, TSE em pânico, funcionários que ganham misérias não podem exercer o direito de greve? O ministro, arrogante e autoritário

Está programada para segunda-feira a exoneração em massa dos servidores do Tribunal Superior Eleitoral, ocupantes de funções comissionadas que optaram pela greve dos serventurários da Justiça. Com isso, o presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, inicia de forma lamentável sua gestão.

Pela primeira vez em anos, pois desde Paulo Brossard isso não acontecia, os servidores da Justiça Eleitoral estão sendo intimidados e humilhados, em nome da vaidade de um recém-chegado prepotente, que acredita que os servidores são seus capachos e que ali estão para fazê-lo brilhar em detriminento das necessidades básicas dos funcionários.

Greve é um direito, assim como dela participar. Agora, exonerar servidores de suas funções, por optarem por esse direito, é ilegal, imoral e antidemocrático. Acorda, ministro. Comandar eleições majoritárias contando só com sabujos trazidos de outros órgãos ou do STF, será impossível.

A Justiça Eleitoral é muito maior do que a mediocridade de seu comandante. Todo esse empenho para punir os servidores grevistas devia ser direcionado para obter aprovação no Congresso Nacional do projeto de lei que trata do novo Plano de Carreira e Cargos dos servidores do Judiciário e do Ministério Público Federal.

***

PS – É muito importante a atuação do Sindijus no momento tenso provocado pela atitude autoritária e antidemocrática do presidente do TSE, pretendendo punir os servidores da Justiça Eleitoral, assim como o próprio Sindicato, por defenderem o novo Plano de Carreira.

PS2 – É bom lembrar que desde o demagógico governo FHC, (passando por Lula, que se diz “do trabalhador”), os salários dos funcionários públicos em geral estão defasados e a perda do poder aquisitivo já é gritante.

PS3 – Parece que nossos governantes são retardados ou canalhas, pois não sabem dar valor a seus servidores. Má gestão na administração pública é pleonasmo. O que custa dar aumentos regulares, sabendo-se que o retorno será muito maior. Administrar, pensar grande e nivelar todos por cima, esse deveria ser o principal lema da administração pública. Mediocridade já existe bastante, para que cultivá-la quando poderemos melhorar tudo?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *