Lder acusa Justia, TCU, MP e CGU de agir politicamente e atrapalhar articulao do governo

O lder do governo na Cmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR).  Foto: Wallace Martins/Estado Contedo

Ramos fez uma acusao genrica e sem apresentar provas

Luiz Felipe Barbiri
G1 Braslia

O lder do governo na Cmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), disse nesta tera-feira (17) que os rgos de controle do pas agem politicamente e atrapalham a articulao poltica do governo no Congresso.

De acordo com Barros, o problema acontece porque Ministrio Pblico (MP), Tribunal de Contas da Unio (TCU), Poder Judicirio e Controladoria Geral da Unio (CGU) contestam atos sem fundamento e impedem a liberao de verbas pelo governo para que deputados apliquem em suas bases eleitorais.

ENORME PREJUZO – H um ativismo poltico desses rgos. E eles, quando percebem uma deciso que no vai ao encontro de seu ideal, eles a contestam, mesmo sem fundamento e sem razo. Causam enorme dano, enorme prejuzo, atrasam entrega dos benefcios que a sociedade precisa receber e nunca so punidos por isso, afirmou o lder.

O lder do governo na Cmara fez as declaraes ao participar nesta tarde de um painel do Frum Jurdico de Lisboa intitulado Foras e fraquezas na articulao entre governo e o parlamento.

Barros disse que uma das principais dificuldades da articulao poltica no momento est ligada ao apago das canetas. Segundo ele, a atuao predatria dos rgos de controle constrange funcionrios pblicos e atrasam a entrega de benefcios sociedade.

EMENDAS PARLAMENTARES – O deputado explicou que esse apago das canetas prejudica a articulao na medida em que os parlamentares no conseguem aplicar em suas bases eleitorais o dinheiro de emendas parlamentares.

Queria colocar como um dos pontos do debate essa questo do apago das canetas, porque se o governo no entrega o benefcio para o parlamentar, destina recursos no Oramento para que isso acontea, o parlamentar no fica satisfeito, afirmou.

PASSAM-SE ANOS – O lder do governo destacou que a forma “mais legtima” de o deputado ter uma articulao com o governo atender a sua base eleitoral com recursos, e a atuao desses rgos acaba sendo um problema.

Segundo Barros, os deputados querem entregar um equipamento ou benefcio, quer mostrar servios aos eleitores, mas no conseguem.

A gente inicia um processo de compra, uma licitao de uma obra, e se passam anos at que se consiga entregar aquele benefcio, muitas vezes passa o mandato daquele parlamentar, disse o lder do governo na Cmara.

ERROS CRASSOS – Barros ressaltou ainda que os responsveis pelos rgos de controle cometem erros crassos e nunca respondem judicialmente por isso. So os inimputveis que ns infelizmente temos assistido aqui no nosso pas, acrescentou.

“No momento, os principais bices so os rgos de controle, que fazem o seu papel, legtimo, de buscar assertividade e combater corrupo, mas fazem de forma errnea, quando fazem por ativismo poltico, concluiu o lder.

###
NOTA DA REDAO DO BLOGEsse lder to destrambelhado quanto Bolsonaro. Acusa a CGU de atrapalhar o governo, esquecido de que se trata de um ministrio. Se atrapalha o governo, porque ele est fazendo alguma coisa errada, no mesmo?. (C.N.)

5 thoughts on “Lder acusa Justia, TCU, MP e CGU de agir politicamente e atrapalhar articulao do governo

  1. Bom dia , leitores (as):

    Senhores Luiz Felipe Barbiri ( G1 Braslia ) , Carlos Newton e Marcelo Copelli acontece que os responsveis pelo processo judicial contra o Deputados, Ricardo Barros (PP-PR),tivesse resultado numa condenao , afastamento e cassao do mandato desse ” MELIANTE ” , hoje ele no estaria fazendo acusaes baratas e genricas contra os agentes pblicos honestos .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.