Liminar para Garotinho, honra o TSE, destrói a conspiração de cabralzinho. O atual governador tem medo de quem o elegeu, não quer enfrentá-lo de modo algum

O TSE fulminou o TRE. Este, há 15 dias tornou o ex-governador inelegível. Depois do julgamento estar em 3 a 3, o presidente do TRE, num voto inconsciente, incongruente e onisciente, que palavras, desempatou condenando Garotinho e favorecendo cabralzinho.

A repercussão foi terrível, não pelo que significou para o ex-governador e sim pelo que favoreceu o atual, acusado de enriquecimento ilícito, E as provas VISÍVEIS desse enriquecimento, estão no patrimônio enorme e indiscutível, acumulado pelo senhor cabralzinho,que jamais trabalhou na vida.

De onde vieram esses recursos? Que proporcionaram vida mansa no dia a dia da cidade, e um descanso tranqüilo e reconfortante, no fim de semana? Nos lugares mais agradáveis, incluindo lancha para navegação de turismo familiar.

Nada disso é sigiloso, consta de um dossiê que foi preparado, avalizado e distribuído pelo então amigo de cabralzinho, o ex-governador (Nossa Senhora) Marcello Alencar e filhos. Está tudo ali, Cabralzinho não podia nem ser registrado como candidato, já não tinha ficha-limpa.

Os três julgamentos sobre a candidatura Garotinho (dois no TRE e um no TSE) são rigorosamente contrastantes, conflitantes, hostis entre eles.

O primeiro, surpreendente, não tinha qualquer base, provocou enorme repercussão negativa e gerou dois recursos: o primeiro para o próprio TRE, e o segundo, simultâneo, para o TSE.

O recurso para o TRE, vergonha total e absoluta. Os três membros que votaram a favor de Garotinho, não resistiram à cabala e à conspiração, votaram contra o ex-governador. Desfizeram seus votos, deram um tiro no pé, mas atingiram a cabeça.

Imediatamente veio a liminar do TSE, que determinou com todas as palavras fulgurantes: “O ex-governador pode disputar eleição até o julgamento do mérito, que acontecerá no próprio TSE”.

O prejuízo para o candidato já foi de tal monta, que é impossível saber o que acontecerá com sua campanha. Faltam 3 meses para a eleição, cabralzinho, além de usar toda a força do Poder para se promover, não se envergonha nem se constrange de eliminar os adversários.

***

PS – Cabralzinho conhece a força política e eleitoral do ex-amigo, pois foi eleito por ele. Antes, sem o aval de Garotinho, cabralzinho foi duas vezes candidato a prefeito do Rio-capital e perdeu, “sin pena ni gloria”, como gostam de dizer os argentinos.

PS2 – Agora, rompidos, mesmo no Poder, o atual governador não queria nem quer enfrentar o ex-governador.

PS3 – Se continuar inelegível, se confirmar a desistência por falta de tempo e prejuízos irreparáveis à campanha, os eleitores do Rio e do Estado do Rio, devem votar em Gabeira, já que Wagner Montes não admite concorrer.

PS4 – A campanha de Gabeira está contaminada pela presença de Cesar Maia e outros. Mas não tem a contaminação do cabeça de chapa. Coisa que se vê a olho nu, está inscrita e escrita no próprio nome: Sergio Cabral Filho.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *