Livre pensar é só pensar (Millôr Fernandes)

Capítulo VII

Mas ali estava Adão, prontinho, feito de barro. Durante muito tempo, aliás, se discutiu se a mulher não teria sido feita antes dele. Mas está claro que a mulher foi feita depois. Primeiro porque é mais caprichada, mais bem acabada. Segundo porque, se Deus tivesse feito a mulher antes do homem, vocês já imaginaram os palpites que ela ia dar na nossa confecção?

– Ih, Todo-Poderoso, não põe isso não, põe aquilo! Ah, que bobagem, que nariz feio! Deixa ele careca, Todo, deixa! Põe mais um olho, põe! Ah, pelo menos bota um vermelho e outro amarelo, bota! Puxa, Todo, você não faz nada do que eu peço, hein? É de barro também, é? Parece um macaco, seu! Você é errado, Todo-Poderoso! Ah, não põe dois braços não, deixa só eu com dois braços, deixa! Não põe boca não, põe uma tromba! Ficou pronto depressa, não foi? Você deixa eu soprar ele, deixa? Deixa que eu sopro, deixa!

P.S. A verdade é que Adão não era lá muito bonito mesmo. Deus, como escultor, deixava muito a desejar. Mas, naturalmente, ele contava com a Evolução pra melhorar a sua Obra.

Depois de devidamente soprado com o Fogo Eterno, Adão saiu pelo Paraíso, experimentando as coisas. Tudo que ele fazia ou dizia era absolutamente original. Nunca perdeu tempo se torturando: “Onde é que eu ouvi essa?” “De onde é que eu conheço esse cara?”

Deus, entre outros privilégios, deu a Adão o de batizar, denominar tudo. Foi ele quem chamou árvore de Árvore, folha de Folha, e vaca de Vaca. E tinha tanto talento para isso que todos os nomes que botou, pegaram.

Deus só pediu explicação a Adão no dia em que este batizou o Hipopótamo. “Por que Hi-po-pó-ta-mo?” soletrou, mal e mal, o Todo-Poderoso. E então Adão deu uma resposta tão certa, tão clara, tão definitiva, que Deus nunca mais lhe perguntou nada: “Olha, Mestre” – disse Adão – “eu lhe garanto que em toda minha vida nunca vi um animal com tanta cara de hipopótamo!”

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *