Livre pensar é só pensar (Millôr Fernandes)

Capítulo XX

E foi assim, irmãos, que o Homem e a Mulher perderam o Paraíso, por causa do Pecado Original.

Como eu não canso de repetir, do Pecado antigamente chamado Original. Mas que hoje, na verdade, de original só tem o estilo de cada um.

Capítulo XXI

De qualquer forma porém, dentro e fora do Paraíso, o Mundo não foi realmente uma criação sensata, feita com estudo e cálculo. Tem lá seus momentos de magnífica inspiração, tem lá seus pôr-de-sol, suas auroras, mas o Senhor, de modo geral, fez tudo precipitadamente, num terrível exemplo de improvisação, de deixa-que-é-mole, de jeitinho, que até hoje os urbanistas, prospectistas e futurólogos continuam imitando. No caso do Todo-Poderoso porém não há qualquer justificativa. Ninguém lhe deu prazo, ninguém lhe encomendou nada, não tinha data de entrega.

Essa pressa leviana
Demonstra o incompetente:
Por que fazer o Mundo em sete dias
Se tinha a Eternidade pela frente?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *