Lula agora é empresário, com registro na Junta Comercial e tudo o mais. Vai ocupar um prédio do PT, sem pagar aluguel, e ainda continuará recebendo R$ 13 mil mensais do partido, sem trabalhar um só dia.

Carlos Newton

Como todos sabem, o ex-presidente Lula agora é empresário. Em 18 de março, registrou na Junta Comercial de São Paulo seu primeiro empreendimento, que traz na razão social as iniciais do dono: LILS Palestras, Eventos e Publicações Ltda. O capital da nova empresa é até baixo. Apenas 100 mil reais, para quem anuncia cobrar R$ 200 mil por palestra.

Na empresa, Lula tem como sócio o amigo, ex-assessor e ex-presidente do Sebrae, Paulo Okamotto. O mesmo Okamotto que, em 2006, disse que pagou do próprio bolso R$ 29 mil de uma dívida de Lula com o PT.

No papel, a sede da firma de Lula é o apartamento do dono, em São Bernardo do Campo, na grande São Paulo, mas o próprio Okamoto já revelou que a empresa será instalada num prédio do PT no bairro do Ipiranga, na capital paulista, onde deveria funcionar o Instituto da Cidadania, mas na verdade nada funciona lá e Lula vai se apropriar do imóvel, sem pagar aluguel.

“Agora o presidente é empresário. Vocês reclamavam que ele não tinha estudado, e agora ele tem alguns títulos de doutor honoris causa”, brinca Okamoto, o único assessor até agora a ficar com o ex-presidente, que pretende contratar também os ex- ministros Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos), e a assessora especial Clara Ant.

Outro petista que poderá trabalhar com Lula é o sociólogo Emir Sader, que perdeu a presidência da Casa de Ruy Barbosa, mas pode ser um importante colaborador do Instituto Lula, a ser inaugurado em breve. O instituto, presidido por Paulo Okamoto, atuará numa série de frentes. A Sader caberia o Instituto de Políticas Públicas, que, se vingar, funcionará no Rio de Janeiro.

Bem, com tanta coisa para fazer e tanto faturamento pela frente, Lula deveria devolver o salário de R$ 13 mil que recebe como falso assessor da presidência do PT, com carteira assinada, férias, décimo-terceiro salário, Fundo de Garantia e tudo o mais. Sem trabalhar, Lula conseguiu todos os direitos que a grande maioria dos trabalhadores brasileiros não consegue, apenas sonha. É um fenômeno.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *