Lula ajudava empreiteira OAS a fazer negócios no exterior

Um funcionário do doleiro Alberto Youssef que fez um acordo de delação premiada entregou aos procuradores e policiais da Operação Lava Jato registros que apontam que ele fazia entregas internacionais de dinheiro para a empreiteira OAS, segundo a edição da revista “Veja” publicada neste sábado (27).

Os investigadores da Lava Jato suspeitam que os recursos eram usados para pagamento de suborno.

O entregador de dólares e euros chama-se Rafael Ângulo Lopes. Ele decidiu contar o que sabe sobre o esquema do doleiro para tentar obter uma condenação menor.

Documentos entregues por ele no acordo de delação apontam que houve entregas em Lima, no Peru, na Cidade do Panamá e em Porto da Espanha, em Trinidad e Tobago.

O funcionário já havia revelado que o doleiro havia aberto uma conta em nome dele em Miami, para fazer operações nos Estados Unidos.

Ângulo Lopes relatou às autoridades que retirava o dinheiro na sede da OAS em São Paulo com José Ricardo Nogueira Breghirolli, que está preso desde o último dia 14 de novembro. Nesse dia a Polícia Federal desencadeou a chamada sétima fase da Operação Lava Jato, batizada de Juízo Final, com a prisão de diretores de empreiteiras suspeitas de pagar propina para conseguir contratos na Petrobras.

SACOLAS PRETAS

Da sede da OAS o dinheiro era levado até o escritório de Youssef em sacolas pretas, ainda de acordo com o entregador. Ângulo Lopes contou que o dinheiro era preso ao seu corpo e ele viajava até o Rio de Janeiro, onde era mais fácil embarcar sem sofrer revistas porque um agente da PF que trabalhava no aeroporto fazia parte da quadrilha de Youssef.

Em Lima, de acordo com o funcionário, o dinheiro era entregue a um gerente de contratos da OAS chamado Alexandre Mendonça. A entrega ocorria em uma universidade para não provocar desconfianças, segundo o relato do delator.

Em Trinidad e Tobago era outro gerente de contratos da OAS, Marcelo Falcochio Coura, quem recebia os recursos num escritório da empreiteira, de acordo com Ângulo Lopes.
Segundo a revista, a empreiteira conseguiu contratos na América Latina com a ajuda do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Quatro executivos da OAS estão presos na custódia da Polícia Federal em Curitiba, entre os quais o presidente da companhia, conhecido como Léo Pinheiro.

A empreiteira não tem se pronunciado sobre as acusações dos investigadores da Lava Jato desde que a operação foi desencadeada, em março deste ano.

10 thoughts on “Lula ajudava empreiteira OAS a fazer negócios no exterior

    • Art. 85. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentem contra a Constituição Federal e, especialmente, contra:
      I – a existência da União;
      II – o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais das unidades da Federação;
      III – o exercício dos direitos políticos, individuais e sociais;
      IV – a segurança interna do País;
      V – a probidade na administração;
      VI – a lei orçamentária;
      VII – o cumprimento das leis e das decisões judiciais.
      Parágrafo único. Esses crimes serão definidos em lei especial, que estabelecerá as normas de processo e julgamento.

  1. Ouví a explicação de um padre – Igreja Católica – sobre o Socialismo. Ele fala que o regime faz com que os menos abonados subam alguns degraus e os mais abonados desçam vários degraus até ficarem todos nivelados e em situação estável e social iguais. Isso seria ótimo, não haveria mais diferenças sociais e tal – Esse lado bonito é pregado, pelos adeptos do socialismo/comunismo, ao povo -, porém para que continuemos todos no mesmo nível, é preciso que haja um poder superior a nós para manter-nos assim, nivelados eternamente. Então já não seríamos TODOS tão iguais assim não é? Aí que mora o perigo, teria que existir uma elite, – com dominância dos poderes econômicos e políticos – para manter a nós nesse mesmo patamar, nos oferecendo de tudo um pouquinho, onde ficaríamos preso e sem direitos nem políticos e nem econômicos, o resto vcs conseguem imaginar vendo noticiários na Venezuela e outros países adeptos ao socialismo/ comunismo. Falta esse tipo de explicação para a grande massa de bolsistas verem onde estão se metendo!!!

  2. Eduardo
    Permita-me dizer que este padre (poderia ser qualquer outra coisa) não tem noção da bobagem que diz e prega.
    Se assim agirmos, cometeremos dois erros grosseiros: primeiro o da injustiça – quem produz mais tem de ganhar mais; segundo o do achatamento que nível ao meio, quando o correto é fazer quem está em baixo subir mas não o de cima descer.
    Assim agem secretarias de educação e professores nas escolas. É comum “sufocarem” alunos com maior conhecimento empurrando-os para baixo, ficando mais próximos dos que não conseguem atingir objetivos.
    Querem aplicar a média, esquecendo que cada um é um ser diferente. Pregam uma coisa e aplicam outra. O velho jeito de discursar e agir.
    O padre deveria também agir assim com as contribuições à igreja, com os gastos deles, etc. Mas com os outros é melhor: basta passar a ideia e não o ônus.
    Abraço

    • Antonio, respeito o seu posicionamento mas particularmente eu acho que o povo da grande massa precisa ser melhor informado sim, ficam nessa de levantar bandeirinha e por bolsa família se vendem, por pão com mortadela +R$50,00 saem as ruas levantando bandeirinha vermelha com foice nas mãos. Ora senhor, socialismo é bem isso mesmo que esse padre falou, prega igualdade a todos onde na verdade, por pressão, ficaremos todos na mesma “merd@” e ELES – zelite – lá de cima pressionando. Perderemos com certeza nossas liberdades e direitos políticos e econômicos.

      • outra coisa também Sr. não tem como igualar o pobre com o rico, é insustentável, nenhum país consegue elevar tanto o padrão da pobreza para se igualar a riqueza então o que se pode fazer é abaixar a riqueza e subir ligeiramente a pobreza para ficarem, iguais – Isso é engodo. Esse padre fala que para manter isso igual tem que haver uma pressão de cima pra baixo, Onde entram os governos comunistas, que ficam na casta superior usufruindo do bom e do melhor e TODO o povo aqui embaixo niveladinho recebendo o que o governo achar melhor. Deus me livre viver numa névoa dessas.

  3. O tal do Rafael está tirando o seu da reta. Está entregando os podres dessa máfia que ele conhece bem como carteiro da grana, A operação Juizo Final está no caminho certo, seguindo o dinheiro.
    Já identificaram a tal empreiteira que fazia parte da lavagem-distribuição da grana; a manjada OAS – cujo presidente está preso na PF em Curitiba – e de onde estão tirando leite da pedra com a delação premiada.
    Aguardemos… fevereiro, mês em que termina o recesso de juízes e políticos, promete muitas emoções…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *