Lula alega que Bolsonaro é fruto do ódio despejado pela Rede Globo na política

Lula e Pimentel no evento em Belo Horizonte

Carolina Linhares
Folha

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira (10) que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), seu possível adversário na eleição presidencial de 2018, é “resultado do ódio despejado pela Rede Globo na política”.

“Falar em democracia é muito importante e necessário. […] Na medida em que a gente se cala, na medida em que a gente aceita as mentiras que são contadas todo dia, eles vão ocupando espaço. Vão negando a política, os partidos, o movimento sindical, as reivindicações. Daqui a pouco a gente começa a achar normal o mundo ser assim. De repente a gente vê começar a surgir um tipo igual Bolsonaro”, afirmou Lula. “Ele não é resultado de mérito algum. Ele é resultado do ódio despejado pela Rede Globo na política desse país”, completou.

EVENTO EM BH – Em evento organizado pelo Instituto Lula em Belo Horizonte, o ex-presidente afirmou que se voltar ao Planalto será para fazer “mais e melhor”. “Acho que eu poderia ter feito mais. Eu poderia ter dado um passo a mais, sobretudo nos meios de comunicação”, disse.

Lula defendeu as eleições diretas e afirmou que, após articular o impeachment, o presidente Michel Temer (PMDB) é que será derrubado. “Eles deram um golpe e agora vão dar um golpe na barba dele, a turma dele.”

Em referência aos seus processos na Lava Jato, o petista disse que há provas: “Já provei minha inocência, agora eles têm que provar a minha culpa”.

CONDENAÇÃO – Lula pode sofrer sua primeira condenação pelo juiz Sergio Moro nos próximos dias. Ele é acusado de ter recebido propina por meio de um tríplex em Guarujá (SP).

Em relação à outra acusação, de que a OAS teria pago pelo transporte e armazenamento do seu acervo presidencial, Lula afirmou que essa tarefa deveria ficar a cargo da União e não dos ex-presidentes. “Eu ganhei muita coisa. Só de papel, eram 11 contêineres, de carta e bilhete. E a gente precisa arrumar condições de tomar conta. Quem deveria cuidar do acervo do presidente é a União.”

“Eu tenho até pena do Paulo Okamotto [presidente do Instituto Lula] pelo tanto que a Receita Federal vai lá. A Receita num dia, Polícia Federal no outro, Ministério Público no outro. […] A gente acha que é uma provação. Se Deus quer, vamos passar por isso, com tranquilidade e cabeça erguida”, disse.

DESMORALIZAÇÃO – Lula afirmou ainda que “não há saída fora da política”. “Hoje estamos com as instituições todas desmoralizadas. Ninguém acredita em Poder Judiciário, partido político, na Presidência, na Câmara dos Deputados… Essa negação de tudo não ajuda em nada.”

O ex-presidente falou no lançamento da segunda etapa do Memorial da Democracia, um museu digital e multimídia criado pelo Instituto Lula sobre a luta pela democracia no país.

“Teve um tempo em que se imaginava que democracia era o direito de gritar que estava com fome. Mas a gente aprendeu que democracia é comer”, disse Lula. “Quando eu entrei no palácio, parou de entrar príncipe e princesa e passou a entrar sem-terra.”

REFÚGIO EM MINAS – Lula explicou ainda que, a princípio, a ideia era constituir o Memorial da Democracia na região central de São Paulo e que houve aprovação dos vereadores, mas o Ministério Público embargou o projeto. Por isso, o museu hoje é virtual.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), também estava presente e engrossou o coro pela eleição de Lula em 2018. Pimentel disse que ao viajar pelo Estado, só escuta “uma frase no coração dos mineiros: em 2018, é Lula de novo com a força do povo”. O governador afirmou ainda que Minas será o “refúgio” de Lula caso ele precise e que “sempre será recebido de braços abertos”.

OUTROS PRESENTES – O ex-ministro da Comunicação e coordenador do museu, Franklin Martins, e o ex-ministro da Cultura e atual secretário da Cultura de BH, Juca Ferreira, fizeram parte da cerimônia.

Compuseram ainda a mesa do evento o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o presidente da Assembleia Legislativa de Minas, deputado estadual Adalclever Lopes (PMDB), líderes de movimentos de esquerda, reitores de universidades e secretários de Estado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A diferença de Lula para os outros candidatos é que ele já está em plena campanha para 2018. A derrocada do governo Temer favorece Lula, sem a menor dúvida, é por isso que ele está subindo nas pesquisas. Como haverá muitos candidatos, Lula deve estar no segundo turno. Se não estiver preso, é claro. (C.N.)

19 thoughts on “Lula alega que Bolsonaro é fruto do ódio despejado pela Rede Globo na política

  1. MPF pede fim de investigação por suposta obstrução de Lula à Lava Jato.

    Segundo o procurador Ivan Cláudio Marx, não ficou comprovado no discurso de Delcídio a “existência de real tentativa de embaraço às investigações da Lava Jato”

    Sobre a afirmação de Delcídio, de que o resultado da reunião, na prática, era o de embaraçar as investigações, a Procuradoria concluiu ainda que o delator fez uma “interpretação unilateral” da versão.

    o procurador afirmou que Delcídio pode ter citado Lula por interesse próprio, com o objetivo principal de aumentar seu poder de barganha perante a PGR.

    https://goo.gl/xgXnLY

    Ou seja, a delação de Delcidio sobre Lula era apenas “falatório”.

  2. Ele só precisa dizer, quem foi que mais contribuiu para a desmoralização da política e das instituições.
    Ao “nomear” uma despreparada como a Dilma, pensava ele que estava fazendo um favor ao pais?
    Ele já é comprovado que não tem um desconfiômetro, diz as bobagens que tem vontade e ainda tem um monte de energúmenos que acreditam.

  3. A declaração dele é um reflexo da pura realidade. Aliás, confio em tudo o que ele fala. Lula é honesto. Há, sim, muitas acusações sobre corrupção, há tambem a construção de uma imagem mentirosa pela mídia de que ele é ignorante, seboso, chato, mentiroso. Mas quem confia na mídia? O MPF lhe fez várias acusações por corrupção, mas quem é o MPF diante da maravilhosa personagem do Lula. É tudo fofoca. O negócio é esquecer o passado e elegê-lo em 2018 para se vingar dos seus detratores. Não há razão de nos preocuparmos – Capim existe o suficiente para todos!

  4. Entrará para a História como um dois maiores cleptocratas da humanidade, a mãe deve estar se revirando no túmulo, afinal dizia que na sua família jamais existiria ladrão e puta…

  5. Em matéria de ódio, lula é mestre. Passou toda sua vida destilando ódio pra todo lado, menos o lado dele, claro. Bolsonaro é um corolário de tudo o que lula e o pt fizeram, e sem dúvida está sendo alavancado por eles. É a lei da Ação e Reação em pleno funcionamento.

    • Se Bolsonaro é filhote da Globo, o bêbado é filhote do alambique!
      Só quem tem estômago forrado com saco de lixo para ouvir e seguir um líder fajuto como Lula.
      Espero que Lula concorra, não seja eleito e, logo a seguir, preso.
      Para comparar-se a Getúlio, deveria ter coragem e o caráter. Não tem nenhum deles.
      Vale muito menos do que a bala que tirou a vida do maior presidente que este país teve.
      Fallavena

  6. Lula é um homem de muita sorte. O governo Dilma ia muito mal. Com desemprego alto e crise financeira, Lula não teria chances numa eleição majoritária.
    Lula só voltaria a ter chances, caso Temer fosse muito mal.
    Pois Temer está inacreditavelmente pior que a Dilma.

    PS : Quem escolheu Dilma e Temer????

  7. Eu também viajo o estado todo mas não vejo essa empolgação toda da população não … muito pelo contrário. Estão a maioria preocupados por não terem opção melhor de voto senão o mais do mesmo !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *