Lula busca apoio na base governista e afirma que nem mesmo o Centrão salvará Bolsonaro

Lula fez sucesso no Maranhão e agora está agitando o Ceará

Brenda Serra e João Valadares
Folha

O ex-presidente Lula (PT) afirmou nesta sexta-feira (20), em São Luís, que nem o Centrão vai conseguir salvar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas eleições de 2022. Para o petista, que faz giro pelo Nordeste em busca do fortalecimento de sua candidatura ao Planalto, boa parte dos aliados de Bolsonaro vai pular do barco até junho do próximo ano.

“Nem o Centrão vai conseguir salvar o Bolsonaro. Ele é ingovernável. Ele não é razoável do ponto de vista psicológico. Ele é muito difícil. Ele não respeita as pessoas que conversam com ele, não se dirige a ninguém”, respondeu em entrevista coletiva concedida ao lado do governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB).

QUESTÃO ELEITORAL – Ao dizer que está conversando com todo  mundo, Lula declarou que os partidos do Centrão não são ideológicos e só pensam eleitoralmente.

“Qualquer partido do centrão vai querer saber o seguinte: quem é que vai dar voto para mim no meu estado e na minha cidade? E ele vai optar por aquelas pessoas [que darão voto] como optaram por Bolsonaro em 2018”, disse.

Nas previsões do ex-presidente, em meados de junho de 2022, será possível ver quantos partidos estarão apoiando o presidente, levando em conta a desorganização que se instaurou no país, com a destruição da democracia e defasagens sociais. “Você vai ver quantos pularam do barco em alto mar para tentar se salvar.”

HÁ POLARIZAÇÃO – O ex-presidente ressaltou que não existem dois extremos disputando as eleições do Brasil, mas destacou que há sim uma polarização entre o fascismo e a democracia. “Quem gosta de democracia vem para o lado daqui e quem quiser ser fascista se juntará ao lado de lá.”

Em meio ao crescimento nas pesquisas eleitorais, o ex-presidente afirmou que não está fazendo alianças com partidos de esquerda ou de direita. Disse estar interessado nas demandas sociais de cada um deles.

Lula tem tido recorrentes conversas com partidos da base de apoio de Bolsonaro, enfatizando que o contato é para saber o posicionamento de cada um em relação ao cenário atual do país.

SEM DEFINIÇÃO – Sobre um possível apoio a candidatos ao governo do estado, uma disputa entre o vice-governador, Carlos Brandão (PSDB), e o senador Weverton Rocha (PDT) para a sucessão de Dino, o petista ressaltou que não fez a viagem para definir alianças políticas.

Em seguida, disse que fará o possível para que todos os segmentos de oposição do país estejam unidos no primeiro turno.

Mesmo o governador Flávio Dino sendo cotado para a vice do ex-presidente em 2022, o petista afirmou que não há nada definido.

ATÉ COM SARNEY – Durante dois dias em São Luís, Lula foi cortejado por Brandão e Weverton Rocha. Na outra ponta, a família do ex-presidente José Sarney e a ex-governadora Roseana Sarney ofereceram um jantar ao petista. Lula tratou o encontro como de caráter pessoal.

No fim da tarde de sexta-feira, o ex-presidente seguiu para Fortaleza. Depois, vai a Natal e Salvador, para novos entendimentos políticos.

11 thoughts on “Lula busca apoio na base governista e afirma que nem mesmo o Centrão salvará Bolsonaro

    • Luiz Inácio não muda nada. Faz acordo com qualquer um que lhe garanta apoio.para continuar ter vida boa. Está na cara.

      Chega a não perceber que um mesmo tipo de cozinha em dois imóveis relacionados a ele não seria nenhuma coincidência mas apenas uma escolha técnica.

      As condições da vida pública brasileira se tornaram tão favoráveis aos homens públicos imprestáveis que o ex presidiário se sente gente bem para continuar os incautos com a ajuda dos comparsas.

      Se for verdade que o apedeuta está na frente, estamos diante de um quadro politico aterrador e próximo à uma tempestade perfeita.

  1. Ha ha ha, o mitonóquio é pior que o lullarapio e a dilmentira, é verdade, mas isso nao justifica a podres, malfeitos, roubalheiras e tretas dos ex partido da etica, que iludiu a populacao com os voos de galinha, o lullarapio quer posar de democrata, mas tambem ameacava quem pensava diferente com o exercito do stedile, tanto o mitonoquio quanto o lullarapio ameacaram lancar maos de seus exercitos, mas ficam de fachada falando em democracia… demagogos de araque, essa eh a verdade.

  2. $talinacio acredita nas próprias mentiras, do alto de suas convicções ele e Zé Dirceu estão cada vez mais convencidos de suas inocências.
    Aliás, a esquerda é frasista emérita, seus altos useiros e vezeiros dos mais singelos verbetes da Enciclopédia da Patifaria. O Intelectual Barroco com seu esqueçam o que escrevi deu o tom de o que vale é o discurso, não o fato. A Dama do Verbo Arrevesado e pensamento baldio não se conformava em não poder estocar vento. O Cabritoafetivo de Garanhuns mais circunspecto que o Conselheiro Acácio explanava sua tese em arremedo a Escola de Frankfurt, onde o dinheiro vai sair de onde tem que sair, e vai entrar onde tem que entrar. Hehehe.
    Um leve digressão sobre o ambiente caprino.
    Um certo fazendeiro estando na cidade viu numa praça um ventríloquo fazendo algumas apresentações, contratou o artista para ir na fazenda distrair seus empregados. O cabra foi chegando e falando com o porco, a vaca com o galo índio e uma galinha pedrês, o bigorrilho da fazenda olhava espantado a conversa com os animais, quando viu que se aproximavam do curral de bode, aprisco, aflito pediu ao artista, moço ali tem uma cabritinha branca que o senhor não deve conversar com ela, ela é muito mentirosa!
    Pois é, conforme poderia ter dito o Montesquieu, esse de Arrascaeta é um debochado.
    Vamu lá Mengão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *