Lula celebra liberdade e joga “pelada” com Chico Buarque e amigos em campo do MST

Vestindo a camisa 13, Lula abriu o placar com cobrança de falta

Deu na Folha

Passados 44 dias de quando deixou a sede da Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou de um jogo de futebol com Chico Buarque neste domingo, dia 22, em um campo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na região metropolitana de São Paulo que havia sido inaugurado meses antes de ser preso.

O petista, que ficou 580 dias preso após ser condenado por corrupção e lavagem de dinheiro pelo caso do triplex de Guarujá (SP), voltou a ser alvo de manifestações de desagravo de personalidades da políticos e artistas de esquerda, assim como no evento do qual participou no mesmo campo em dezembro de 2017.

ATIBAIA – No mês passado, Lula também foi condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro pelo caso do sítio de Atibaia (SP), mas continua em liberdade devido à possibilidade de recursos.

A soltura do ex-presidente no começo de novembro ocorreu um dia depois de decisão do  Supremo Tribunal Federal (STF), que reverteu a jurisprudência vigente e entendeu que a prisão de condenados deve ocorrer depois do chamado trânsito em julgado (esgotados os recursos em tribunais superiores).

“LULA LIVRE” – Na partida do início da tarde deste domingo, Lula foi alvo de brincadeiras. “Espero que os fortes zagueiros do MST deixem o Lula livre”, disse Chico Buarque antes do jogo.

O campo batizado de Doutor Sócrates da Escola Nacional Florestan Fernandes, ligada ao MST, fica em Guararema (SP). Do árbitro à arquibancada, o local estava repleto de personalidades da esquerda brasileira. No time “Amigos do MST” jogaram o músico Renato Braz e a atriz e líder de movimento de moradia Preta Ferreira.

SOLIDARIEDADE – O time “Amigos de Lula e Chico Buarque” teve os petistas Fernando Haddad, Eduardo Suplicy e o cantor Chico César. Antes de entrar em campo, Lula disse: “Eu não sei se a gente vai ter um gesto de solidariedade e deixar o time dos sem terra ganhar.”

Vestindo a camisa 13, Lula abriu o placar da partida com cobrança de falta encenada. Por ter tirado a camisa na comemoração, levou um cartão amarelo do jornalista e sociólogo Juca Kfouri, colunista da Folha, que apitava a partida.

VITÓRIA – O time do MST empatou com um gol do músico Nilton Tato, que recebeu a bola do presidente nacional do Psol Juliano Medeiros. Mas Chico Buarque, que estava em campo desde o começo da partida, fez o gol da vitória de seu time ao final do jogo.

 

10 thoughts on “Lula celebra liberdade e joga “pelada” com Chico Buarque e amigos em campo do MST

  1. DEUS NÃO É SÁDICO, ELE É APENAS CAPRICHOSO. Vamos combinar o seguinte: a toada lulopetista, que perdeu até para o bolsonarismo jurássico, demente, tb já deu flor, já cansou, já perdeu o trem da história, já virou démodé, tendo em vista inclusive que, doravante, o país, saturado de demagogia barata, sofismas, bravatas, oportunismo, palanquismo vazio e CIA,agora, precisa, isto sim, desesperadamente, de seriedade e, sobretudo, de Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação capaz de mudar o velho percurso e tirá-lo do velho mar de lama e do velho atoleiro moral em que se encontra há muito tempo. O fato é que direita, esquerda e centro, à paisana e fardada (porque o militarismo politiqueiro tb tem muita culpa no cartório da história do Brasil), não tem mais nada de novo a oferecer ao Brasil e ao conjunto da população senão apenas mais dos me$mo$, ou seja, apenas mais e mais guerra tribal primitiva, permanente e insana, por dinheiro, poder, vantagens e privilégios, sem limite$, pouco ou nada se importando com questões de suma importância como, p.ex., o déficit público, a divida pública, a carga tributária, tudo em escala estratosférica, e, sobretudo, o visível e fatídico exaurimento do ciclo de poder da república dos me$mo$, tão provisória quanto canhestra, formulada há 130 anos, via golpe, revelando-se agora entrave maior para o sucesso do Brasil como Nação desenvolvida, restando claro que não há como resolver o Brasil no varejo, nos municípios, sem resolvê-lo antes no atacado, em Brasília, a famigerada “Ilha da Fantasia” do sistema político apodrecido, com prazo de validade vencido há muito tempo. https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/12/lula-joga-futebol-com-chico-buarque-em-campo-do-mst-dois-anos-apos-ato-de-desagravo.shtml?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=compfb&fbclid=IwAR0nYw-Q-67_xU5fdB1jjR2PQf60CPZ9WT1WBQTY2_Dig_AZU-DnDsXEEdU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *