Lula critica a oposição por querer criar CPI diz que PT precisa defender a Petrobras

Lilian Venturini, Mário Braga e José Roberto Castro
Estadão

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira, 8, que o governo federal deve fazer um debate “ofensivo” para rebater as denúncias contra a Petrobrás e defender a estatal com “unhas e dentes”. Em entrevista a blogueiros, o ex-presidente disse que o PT “tem que ir para cima” e fazer o debate político para evitar desgaste parecido deixado pelo escândalo do mensalão.

“Acho que o governo tem que ir para ofensiva e debater esse assunto com força. Não pode admitir que as mentiras continuem prevalecendo. Temos que defender com unhas e dentes os fatos que acreditamos ser verdadeiros”, afirmou Lula. Durante a entrevista, realizada no Instituto Lula, o ex-presidente comentou o pedido de licença do deputado federal André Vargas (PT-PR) e defendeu que o parlamentar dê explicações sobre sua ligação com o doleiro Alberto Yousseff.

Estado revelou, em março, que a presidente Dilma Rousseff deu aval à aquisição de 50% da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), em 2006, pela Petrobrás. Na ocasião Dilma presidia o Conselho Administrativo da estatal. Ao todo, a empresa gastou cerca de US$ 1,2 bilhão pela unidade que, anos antes, custou US$ 42 milhões à empresa belga Astra Oil. Desde então, partidos da oposição defendem a instalação de uma CPI para apurar a negociação, já investigada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), Controladoria-Geral da União (CGU) e Polícia Federal.

A LIÇÃO DO MENSALÃO

Lula afirmou não ser contrário à CPI, mas afirmou que o governo precisa debater o caso “com força”. “Essas pessoas [que defendem a CPI da Petrobrás] nunca quiseram fazer CPI. Aqui em São Paulo nunca aconteceu nenhuma. Nesse aspecto, o PT tem que ir para cima. Espero que o PT tenha aprendido a lição do que significou a CPI do mensalão, porque ela deixou marcas profundas nas entranhas do PT. Se o PT tivesse feito o debate político no momento certo, possivelmente a história teria sido outra”, afirmou.

O ex-presidente, no entanto, disse ser contrário à ideia de criar outra CPI para investigar outros assuntos. Na semana passada, integrantes do Palácio do Planalto chegaram a coletar assinaturas para tentar instalar uma CPI para investigar as denúncias de formação de cartel em contratos do governo paulista no setor metroferroviário.

Para Lula, a oposição defende a CPI da Petrobrás em razão da falta de bandeiras políticas em ano eleitoral. “O que não pode é ficarmos vendo em cada eleição, por falta de assunto, a oposição, que nunca quis CPI, agora ficar querendo tirar proveito em seis meses de campanha. É melhor fazer um programa de governo”, disse.

10 thoughts on “Lula critica a oposição por querer criar CPI diz que PT precisa defender a Petrobras

  1. O “Barba”, como já disseram aqui, está apavorado. Faz reuniões a portas fechadas, inclusive com a “Presidenta”; não dá entrevistas; fala por mais de duas horas, às escondidas, no Instituto Lula/Kassab aos blogs sujos oficiais sustentados com o nosso dinheiro; mandou sumirem com a Rose Noronha; diz que é preciso defender a Petrobras, sendo que foi ele e sua quadrilha que jogaram a Petrobrás no lixo e agora não quer que descubramos as suas bilionárias maracutaias para eleger um monte de gangsters e levar o PCC e o CV para o Palácio do Planalto? Ele não tem o menor vacilo para jogar qualquer companheiro, inclusive os mais chegados, no fogo do inferno. Para salvar a própria pele e escapar ileso, o “Boi” ou o “Barba” faz qualquer negócio e blefa o tempo todo. Podem aguardar para conferir: a velhice desse cara está chegando. Ele deverá sentir todo o peso dos males que praticou e continua a praticar contra tantos.

  2. Felizmente, quando mais eu ouço o Lula, mais vejo como essa oposição é inoperante.Hoje senti pena de ver aquela turma de velhacos em final de carreira na porta do STF, procurando suprir seus eternos fracassos.Senhores, se aquela turma era parte da oposição é o fim da oposição do Brasil,só via ali,aproveitadores em fim de carreira,procurando talvez sua última fotografia em busca do poder perdido,que triste fim……..

    • Realmente, triste oposição que consegue perder eleições para um bandido chamado Lulla, também conhecido como “Barba” o delator dos amigos nos tempos da ditadura. Como pode o Brasil, ter um governo que junta e compactua com o Collor, o Maluf e o Sarney além de assassinos de prefeitos e doleiros. Devemos estar todos loucos

  3. Essa entrevista de Lula a blogueiros foi jogo de cartas marcadas, pois desde novembro de 2012 o ex-presidente não concede entrevista coletiva à imprensa. Há meses Lula vinha fazendo vistas grossas às ardilosas articulações golpistas do deputado André Vargas, que mobilizava as cúpulas do Congresso contra a reeleição da “presidenta” Dilma num movimento pela volta do “presidento”. O Brasil precisa de presidente como foi Getúlio Vargas, João Goulart e certamente teria sido Leonel Brizola se o plano de Golbery não lograsse êxito com esse modus operandi petista de dividir o Trabalhismo, tudo para acabarem chegando ao poder e fazer o que andam fazendo. Francamente, como diria Brizola.

  4. Com Lulla, Dilma, a oposição e os últimos quadros de ministros, tem-se uma vaga ideia da
    qualidade do eleitor brasileiro.
    Amigos, tudo que se diz (com razão e direito) da classe política de nosso País é correto. Mas convenhamos: quem é o responsável por tudo?
    De onde pode-se concluir que, o País é muito bom mas o povo poderia ser outro!

  5. Nessa conta de somar ou multiplicar, a ordem dos fatores altera o resultado: se nossos políticos fossem outros, outro seria o povo. Nossos políticos não permitem ao povo evoluir nem o país avançar. MAS VAMOS À PETROBRÁS: creio que o PT, por seus mais espertos pensadores, está mais uma vez engolindo a oposição. Por quê? Porque a questão principal nessa lambança toda NÃO É DEFENDER A PETROBRÁS, como apregoa o partido governista, mas sim PROSPECTAR AS RAZÕES para a compra de Pasadena, suas consequências para a empresa e prejuízos, entre outras.

  6. Senhores,

    Seria CÔMICO, se não fosse TRÁGICO, mas…

    Me parece que se o Brasil tivesse o Poder Judiciário decente, interessado em jazer justiça, todos os políticos que lutaram contra a DITADURA estariam, democraticamente, NA CADEIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *