Lula, Dilma, Renan e Big Brother, símbolos de uma época

Percival Puggina

É inevitável que cada época tenha algo ou alguém que encarne seu espírito. Todos os reconhecemos esses símbolos à simples menção, seja porque topamos com eles nos livros, seja porque marcaram sua presença, pelo bem ou pelo mal, nas artes, na literatura, na política ou nas guerras. Eles existem nas pequenas e nas grandes comunidades humanas. Em todo o tempo e em todo lugar. Podem ser positivos ou negativos, mas são, inevitavelmente, símbolos de um tempo.

Assim, por exemplo, cá no Brasil, um dos símbolos de nossos dias é a perfeita correspondência de meios e fins entre um povo que elege Lula e Dilma e um Senado Federal que elege e reelege Renan Calheiros.

Símbolo também desta época é o Big Brother Brasil. O programa é a versão escrachada de um país que se prostitui em proporções demográficas; um país onde a moralidade não está mais sequer no vestíbulo, junto com os guarda-chuvas, mas foi levada embora na coleta do lixo orgânico; um país onde a virtude constrange e os vícios prosperam.

O que me espanta, nesses símbolos da nossa época é saber que o povo reelegeu Dilma, o Senado reelegeu Renan Calheiros e que os tipos do BBB foram meticulosamente selecionados pela TV Globo.

15 thoughts on “Lula, Dilma, Renan e Big Brother, símbolos de uma época

  1. Pois é, cada um tem uma visão. Para mim foi época de prosperidade. O símbolo dessa época é o povo feliz consumindo aquilo que lhe faltava. Enquanto no período dos “honestos” e dos “moralistas” que administraram o país, o empobrecimento foi gerale a roubalgeira escondida. Só para lembrar o ministro da justiça de FHC foi nelson jobim ,um falsificador confesso da constituição de 1988, que inseriu, por livre e espontanea vontade, partes na constituição para proteger o capital . Nem se dar trabalho de retirar tiveram. Revisaram ou mantiveram o que nelson jobim inseriu sem que o congresso soubesse ? O que é isso meu Deus ?

    • Parabéns, pela lembrança do Nelson Jobim, Renato.
      Ele é exatamente o crápula que, a mando de “alguém” de fora, fraudou a nossa Constituição em 1988, deixando livre as porta$ para o que ocorreu de de$calabro de$de então e que e$tá aí até hoje…
      Os que não querem, não vêem nada. E os há, muitos, inclusive nesta Tribuna.

      Aproveito para dizer-lhe, Renato, que fiz uma representação ao Ministério Público sobre o assunto. O MP, em 1ª instância, acatou-a e encaminhou à PGR, em 2012, quando ficou de lado, para o STF poder, primeiro,”julgar o mensalão”, o problema na escala do milhão.
      Hoje, ainda está aguardando análise, na mesma PGR, ante o atual problema histórico do petrolão. Parece que este será prioritário, também, mesmo que a sua escala esteja só na casa do bilhão.

      Destaco então, ao final, o problema que citou, iniciado, senão criado diretamente, pelo Nelson Jobim: é o que chamo, reiteradamente, o problema Constituição.

      Hoje, Fev/2015, este problema Constituição, monetariamente, está na casa dos R$ 20 TRILHÕES.
      Renato, você arrisca chutar em quanto estará o problema Constituição, ao final deste mandato da Presidente, se tudo continuar como está, inatacável e inatacado?

      Abraços e obrigado pela oportunidade de colocar, comparativamente, os três maiores e mais sensíveis problemas brasileiros atuais:
      o mensalão (milhão); o petrolão (bilhão); e a Constituição (trilhão).

  2. O Renato não esquece o FHC. É seu fã de carteirinha. Se não é, parece. Só fala nele.
    Agora pergunto : um erro justifica outro?
    Esse tem sido o argumento dos seguidores do ”sapo barbudo”
    Dizem : que está acontecendo hoje, aconteceu em governos anterior.
    Linda justificativa.

  3. O retrato é este mesmo: a decadência moral e cultural de um povo que enterrou de vez as possibilidades de se levantar como uma grande nação.

    Somos o maior lixo latino americano. E ninguém paga para a gente ser assim, não.

    Somo assim com gosto de ser.

    “Rei ímpio, povo ímpio”.

  4. Aluísio, concordo.
    Mas acho até, do jeito que estão descobrindo mais e mais falcatruas, ou melhor, ”mal feitos” como diz Dona Dilma, pode chegar a TREZE x TREZE.

  5. É ISSO AÍ! O PAÍS ESTÁ MORALMENTE INGOVERNÁVEL!
    PENSANDO BEM, TALVEZ SEJA UM MAL MENOR, PORQUE SE VIER A REAVER A GOVERNABILIDADE SOBRE OS AUSPÍCIOS DESSA INSANA, COM CERTEZA VÃO QUERER IMPOR A AGENDA PETISTA-BOLIVARIANA SOBRE A NAÇÃO, AGENDA ESSA QUE JÁ VEM SENDO APLICADA NA VENEZUELA COM RESULTADOS DESASTROSOS.
    PREFIRO MIL VEZES QUE VER A PRESIDANTA COMENDO NAS MAÕS DO PMDB FISIOLÓGICO, DO QUE SEGUIR O CAMINHO INFELIZ DOS VENEZUELANOS.
    ALIÁS COM RELAÇÃO A UM MAIS DO QUE NECESSÁRIO IMPEDIMENTO DESSA ANTA QUE NOS DESGOVERNA, TENHO UMA CERTEZA E UMA DÚVIDA:
    CERTEZA: SE O PMDB QUISER DERRUBA A GERENTONA DO PODER.
    A DÚVIDA: O PMDB QUER?

  6. Nossa senhora, a coisa tá tão feia que até os comentários parecem irem se nivelando por baixo. FHC e seu foro privilegiado, só o BANESTADO (US 30 BI) nem merecem comentários. Lula não tem caráter, e a gerentona, para quem foi “guerrilheira”, preside uma cleptocraciaa, aém da incompetência. Nos hospitais federais do RJ, deu no Fantásico, desviaram 98% dos stents, equpajmento de R$ 11 mil cada, doze colocados na perna de um cidadão que já a tinha amputado, cinco próteses mamárias noutra cidadã, o país acabou, está completamente desgovernado. Sempre estivemos f…, mas antes do Lula ao menos havia uma esperançã num futuro melhor para nosso filhos. Até o sonho nos roubaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *