Lula faz “discurso paralelo” à ONU e critica fala de Bolsonaro : “Governo ignorou a ciência e desprezou a vida”

Lula disse que Bolsonaro “não tem compromisso com a verdade”

Ricardo Galhardo
Estadão

Poucas horas depois de o presidente Jair Bolsonaro falar que seu governo é vítima de uma campanha nacional de desinformação na abertura da Assembleia-Geral da ONU, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez seu próprio “discurso” à entidade em um canal do YouTube.

Falando como se fosse o presidente do Brasil, Lula fez uma série de promessas típicas de palanque durante uma disputa eleitoral e afirmou que “as únicas palavras sensatas do discurso de Jair Bolsonaro na ONU foram as primeiras: o mundo precisa mesmo conhecer a verdade. Mas na boca de uma pessoa que não tem compromisso com a verdade até esta frase soa falsa”.

DESPREZO PELA VIDA – “O Brasil se envergonha de ter tido, ao longo desta gravíssima pandemia, um governo que ignorou a ciência e desprezou a vida, o que resultou em mais de 136 mil mortes e milhões de contaminados pela covid”, disse o ex-presidente no início de seu “discurso”.

A exemplo do que fez na Assembleia-Geral da ONU de 2003, a primeira na qual discursou, o ex-presidente destacou a necessidade de ações para o combate à fome.  “Vergonha das vergonhas: 800 milhões de crianças passam fome todos os dias, no mesmo planeta em que uns poucos privilegiados nem sabem como gastar – ou sequer como contar – suas inacreditáveis fortunas”.

Entre outras coisas, Lula prometeu decretar o “desmatamento zero” na Amazônia com proibição por três anos de queimadas e derrubada de árvores, deslocar para o combate a incêndios no Pantanal os 4 mil militares que estão na fronteira com a Venezuela, recompor o orçamento do Ministério da Saúde, manter o auxílio emergencial de R$ 600, abrir linhas de crédito nos bancos públicos para pequenas e médias empresas, retomar a reforma agrária e retomar as obras paradas.

COMBATE AO BOLSONARISMO – Muitas das promessas estão no Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil, anunciado na véspera, parte de um movimento iniciado com a fala do ex-presidente no dia 7 de setembro na qual se colocou “à disposição” para combater o bolsonarismo.

Condenado em segunda instância nos casos do triplex do Guarujá e do sítio de Atibaia, Lula está impedido de disputar eleições pela lei da Ficha Limpa. Ele pode reaver seus direitos políticos se o Supremo Tribunal Federal (STF) acatar pedido de seus advogados para que o ex-juiz Sérgio Moro seja declarado suspeito para julgar casos envolvendo o petista.

 

20 thoughts on “Lula faz “discurso paralelo” à ONU e critica fala de Bolsonaro : “Governo ignorou a ciência e desprezou a vida”

    • Não Renato seu sonho é ver o lambe botas (não é bosta)do lula, o ciru goma na presidência, como vc mesmo já revelou em posts de 2018, tenho uma memoria mais ou menos mas o seu Carlos Nilton tem um arquivo enorme.

  1. É muito descarado este imundo, condenado tantas vezes por roubo, corrupção e tantos outros desmandos se achar no direito de criticar alguma coisa…
    Devia estar na cadeia,se fosse este um País sério e cumprisse as leis como deveria….
    Absurdo a Nação ainda ter que aguentar um crápula deste vomitar arroubos de honestidade, com anos de pena para cumprir, justamente por falta de honestidade.
    Se morresse mil vezes ainda deveria uma conta alta no inferno, por tantos crimes cometidos.
    Nunca tivemos um Governante honesto e /ou competente em toda história deste arrasado País.
    Este que está aí, nem vale á pena comentar, de tão estúpido e incompetente que se mostra a cada vez que abre a boca.
    Triste destino do povo brasileiro !

  2. Discurso, discurso, discurso…, fala sério, Mágdo e Ofélio, não é de mais discurso que o Brasil e o mundo estão necessitando mas isto sim de mudança de percurso, face ao qual Lula e Bolsonaro são dois grandes nadas, ou para diferenciá-los, um é o nada e o outro o coisa nenhuma, em termos de Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, de novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, como propõe a Revolução Pacífica do Leão, a RPL-PNBC-DD-ME, tal seja a Redenção da política, do país e da população, alicerçada na paz, no amor, no perdão, na conciliação, na união e na mobilização, pela mega-solução, focada no sucesso pleno do bem comum do conjunto da população, que, por ora, continua esperando pela rendição pacífica do sistema político apodrecido, forjado pelo militarismo e o partidarismo, politiqueiro$, e seus tentáculos, velhaco$, que ai estão há 130 anos, que mentem desbragadamente, cinicamente, hipocritamente, desavergonhadamente, pegos com as respectivas bocas nas botijas do erário, ora representados, majoritariamente, por Lula , Bolsonaro e seus respectivos exércitos, com prazo de validade vencido há muito tempo, à moda velhos que já morreram e que precisam dar lugar ao novo de verdade que já nasceu, cresceu se desenvolveu e agora precisa se estabelecer para o descortino dos novos horizontes finalmente acontecer.

  3. Cristofobia citada por Bolsonaro em discurso na ONU contradiz dados brasileiros
    No Brasil, maioria dos casos de intolerância religiosa tem como alvo crenças afrobrasileiras

    Laura Castanho
    SÃO PAULO
    Em seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, nesta terça-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um apelo à comunidade internacional “pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia”, sem especificar onde esses problemas seriam fonte de preocupação. Caso se referisse ao Brasil, o presidente seria contrariado por dados do próprio governo.

    https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2020/09/cristofobia-citada-por-bolsonaro-em-discurso-na-onu-contradiz-dados-brasileiros.shtml

  4. Bolsonaro tem, entre tantos defeitos, um que é grave, que lhe tem dado dores de cabeça:
    Primeiro fala, depois vai pensar no que disse.

    “Cristofobia”, uma palavra jamais pronunciada por um presidente brasileiro, só podia ter o ineditismo rompido pelo presidente, querendo justificar a campanha que a esquerda, comunistas e a mídia, orquestram contra a sua administração …. cristã.

    Mas, a expressão significa aversão a Cristo, ao cristianismo, que pode ser muito interessante à bancada evangélica se aproveitar desse termo e correr para fazer uma lei, assim como a homofobia é crime, o racismo …

    Vou mais longe:
    Se tal ideia prevalecer, assim como até piada o cara pode parar na polícia, quero só ver como serão os demais cultos que não são cristãos!
    Budismo, Espiritismo, Islamismo, Judaísmo, Sincretismo Religioso …
    Politeísta, então, o cara tá condenado sumariamente à fogueira!
    Ateu, a morte será por esfolamento vivo!

    Bolsonaro é louco!
    Trata-se de um terrorista do idioma português.
    Um cara que não mede as consequências do que sai dizendo sem qualquer nexo, palavras soltas, como se dizia antigamente.
    O problema é que tem muito esperto, só esperando o momento de dar o bote!

    Agora, essa cristofobia inventada pelo presidente foi de amargar.
    No Brasil, os cristãos atingem 89% da população.
    O crescimento dos evangélicos dobrou em 10 anos.
    Então que raio é essa cristofobia anunciada?

    Ou, Bolsonaro combinara com a sua bancada evangélica que iria se queixar de perseguição religiosa, e seus adeptos iriam elaborar leis que protegessem os evangélicos porque o povo os “repele”?!

    Tá feia a coisa, tá muito feia.
    Quando o troço desembestar para questão religiosa, a história está repleta de episódios dantescos e gravíssimos nesse sentido, o Brasil será mesmo um barril de pólvora.
    Claro, tudo em nome de Deus, de Jesus!

  5. Só para terminar por hoje, que vou me concentrar para o Grenal da Libertadores, será que ainda teremos de nos dirigir a Bolsonaro ali adiante como

    AIATOLÁ?

    Aiatolá Bolsonaro, mazzzzzzzzaaaaaa, presidente!

    Seremos uma reedição do Irã ou da Pérsia, ao contrário ou antagônico ao Islã!
    Ou Bolsonaro será elevado à categoria de profeta?
    Ou Sumo Sacerdote Cristão?

    Haveria a repetição da Inquisição?
    Lembro que essa crueldade adveio dos católicos.
    Espero que os evangélicos não a copiem séculos depois.

    Enfim, se jamais seremos um país desenvolvido com um povo que teria um bom índice IDH, então Bolsonaro e a bancada de evangélicos encontraram a solução:
    Podemos ser uma nação de povos pobres e miseráveis mas, em compensação, rezamos muito, seremos tementes a Deus, e nossos salários serão entregues às igrejas, pois o presidente eliminará o desconto do IR na fonte!

    Credo!

  6. É triste ver que esse celerado ainda encontra eco ali acola e aqui, corrupto assassino, com voz de estadista, e cheio de abestados bem pagos aplaudindo seus devaneios de presidente de presidio.
    Pelo mal que causou ao pais e aos mais pobres.

  7. Tim Maia, “o Brasil é o único país onde puta goza, cafetão tem ciúme, traficante é viciado e …”.

    Não mudou, pois agora assistimos ladrão do dinheiro do povo já condenado em 3 instâncias solto por decisão da “Suprema” Corte dar palpites na vida pública.

    A capital em Brasília, longe do povo, destruiu o Brasil.

  8. Apoiaria qualquer governo que seguisse os ditames do ex presidente.
    Que aliás, navega em calmaria no mundo.
    Afora em ambientes dominados por robôs e fascistas.
    Os mesmos que votaram no Bozo.
    Hoje, os mesmos, de forma vergonhosa
    e patética vem tentando se descolar da vergonha de atos passados…….causam-me espécie.
    Como cobrar hombridade?
    O Lula continua triturando os pequenos a vontade, o que explica o desespero em anulá-lo através de sujeiras já mais que explicitadas por repórteres de verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *