Lula fez tratamento sigiloso e controlou novo câncer

aliedo-domingouolLeandro Mazzini
UOL

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva combateu de um ano para cá um novo câncer e o controlou, dizem fontes ligadas ao petista. Lula se curou da doença na laringe, mas foi acometido de um câncer no pâncreas, que teria sido descoberto no início de 2014. O ex-presidente passou a visitar esporadicamente o Hospital Sírio Libanês em São Paulo durante a madrugada, entrando de carro pela garagem privativa do corpo clínico para evitar boataria. E tomou um forte medicamento para evitar a quimioterapia.

Há dois meses o repórter teve acesso a informações sigilosas sobre o estado de saúde do ex-presidente, e desde então confirmou a informação com quatro fontes distintas, que pediram anonimato – um médico do Sírio, que não compõe a equipe que cuida de Lula; um diretor do PT; um assessor especial do Palácio do Planalto; e um parlamentar amigo de Lula.

O ex-presidente não faz tratamento intensivo no hospital – onde se curou do primeiro câncer – porque estaria tomando diariamente um medicamento importado dos Estados Unidos, que custa cerca de R$ 30 mil por mês (ainda não comercializado no Brasil). Seria sob o princípio do Bevacizumab, com uma versão mais recente e potente do popular Avastin, que ameniza o quadro clínico e a dor, e evita a quimioterapia.

NA CAMPANHA

O quadro de saúde impediu Lula de intensificar a agenda de campanha junto à presidente Dilma Rousseff, embora tenha feito visitas a algumas capitais, mas sempre sob orientação e cuidados médicos. A presença do médico Roberto Kalil na festa da vitória de Dilma, no Palácio da Alvorada, onde Lula se encontrava na noite do dia 26 de outubro, não seria mera visita à amiga que também combateu a doença sob os cuidados do mesmo médico de Lula.

Questionada há mais de um mês, a assessoria do Instituto Lula, que responde por assuntos pessoais do ex-presidente, negou veementemente a nova doença, e informou que só se comunicaria oficialmente diante de nota do Hospital Sírio e Libanês. Procurada para uma nota oficial, a assessoria do hospital informou que não vai se pronunciar – e assim não confirmou, mas também não negou.

Neste sábado (3), a Coluna conseguiu contato com mais dois médicos do Sírio. Um repórter colaborador conversou com o médico de Lula, Dr. Roberto Kalil. Indagado sobre a nova doença, ele avisou que não se pronunciaria, e citou o último boletim médico de Lula como o único informe oficial a respeito da saúde do líder petista e paciente.

QUADRO BOM

O documento porém não cita novo câncer, e apenas informa que o quadro de Lula é bom. Uma outra fonte ligada ao hospital confirmou as visitas de Lula pela madrugada, e informou que o ex-presidente passará a fazer seus check-ups a cada seis meses a partir de agora.

A situação da saúde do maior líder político do Brasil na atualidade pode mudar todo o cenário político-eleitoral para a próxima eleição presidencial em 2018.

Apesar de negar que será candidato a presidente, Lula o é, desde agora, porque o PT balança no Poder: o País está como nunca rachado ao meio entre petistas e não-petistas, e o partido não tem uma figura nacional de peso eleitoral para concorrer à Presidência no pós-Dilma. O PT vai depender da saúde de Lula, para se lançar, ou para endossar um novo nome.

Nomes não faltam, e veladamente iniciam involuntariamente uma disputa dentro do PT: Sem Lula no futuro cenário, os pré-candidatos ao Planalto hoje são os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil), Jaques Wagner (Ministro da Defesa) e Patrus Ananias, de volta ao Governo, no Ministério do Desenvolvimento Agrário.

O mais forte – o que dependerá de sua atuação – vive fora de Brasília, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Ele é amigo de décadas de Dilma, são confidentes, foi ministro bem avaliado e comanda o segundo maior colégio eleitoral do Brasil.

(Artigo enviado por Ricardo Sales)

21 thoughts on “Lula fez tratamento sigiloso e controlou novo câncer

  1. Na sexta-feira última, jantei com um amigo que não via há muito tempo. Ele é PT fanático, Lulista/Dilmista apaixonado. Me confirmou que, dificilmente, em função da saúde, Lula será candidato em 2018. Mas a corrente majoritária governista continua dizendo na mídia que o PT não tem plano B e o candidato é mesmo o ex-presidente…

  2. Palavras do Lulanóquio:

    “Não, ninguém pratica corrupção por causa do regime jurídico, meu caro. Não é por isso. Ou seja, a pessoa pratica corrupção porque tem vontade de praticar a corrupção”.
    (Candidato Lula, Estadão, 2002)

    “Obviamente que, tendo em vista os lucros que tiveram o Itaú, o Bradesco e os outros bancos, o Fernando Henrique Cardoso não é nem pai: ele é pai, mãe, avô, avó, tio, tia do sistema financeiro, que nunca ganhou tanto dinheiro como está ganhando agora”.
    (Candidato Lula, 2001, Entrevista a Ziraldo)

    Palavras de quem sabe das coisas:

    “Quando ele foi eleito, eu tive uma preocupação de que levasse o governo para uma linha de esquerda, mas ele foi mais conservador do que eu esperava”.
    Olavo Egydio Setúbal, presidente do conselho de administração da holding que controla o banco Itaú.
    (12/08/2006)

    Postura dos governos Dilma+Lula+PT:

    Bancos terão maior remuneração por arrecadação de receitas federais
    Estado de Minas

    Detalhes Leia: http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2015/01/02/internas_economia,604250/bancos-terao-maior-remuneracao-por-arrecadacao-de-receitas-federais.shtml

    Brasília, 02 – O Ministério da Fazenda aumentou os valores que as instituições financeiras irão receber do governo pelos serviços de arrecadação de receitas federais, como da Previdência Social. Os novos valores, que constam de publicada no Diário Oficial da União, valem a partir de hoje.

    Segundo o documento, a remuneração aos bancos será de R$ 1,39 por documento de arrecadação quitado em guichê de caixa; R$ 1,10 por documento de arrecadação com código de barras quitado em guichê de caixa; R$ 0,60 por documento de arrecadação, com ou sem código de barras, quitado por processo automatizado de autoatendimento ou transferência eletrônica de fundos; e R$ 0,40 (quarenta centavos) por débito realizado em conta-corrente bancária, nas modalidades em que o agente arrecadador for dispensado do envio dos dados da arrecadação para processamento por órgão da administração pública federal.

    A portaria de hoje altera norma anterior que previa o pagamento ao bancos do valor único de R$ 0,40 por documento de arrecadação federal, independentemente da forma de acolhimento.

    (Atualmente Lula e Dilma são pai, mãe, avô, avó, menino e menina de recados dos Banqueiros.)

  3. ouvi dizer, mais ou menos isto:

    “””O tratamento para o câncer de pâncreas envolve necessariamente cirurgia.
    Quando esta é descartada, é porque a doença está muito avançada, sendo considerada incurável, e aí entra a quimioterapia para amenizar os efeitos da doença.
    Se nem sequer a quimioterapia é considerada, o caso já é tratado como terminal.”””

    o PSICOPATA certamente nem acredita, mas está – e sempre esteve – nas mãos de DEUS.

    • Tens razão. Artigo da Fundação A. C. Camargo, referencia em oncologia.

      Um dos tipos de câncer mais agressivos e de baixa resposta as terapias atuais, o câncer de pâncreas mereceu atenção especial por parte dos palestrantes do A.C.Camargo e demais brasileiros e convidados internacionais, casos do cirurgião oncológico Jason Fleming, diretor do Serviço de Cirurgia de Câncer de Pâncreas do MD Anderson Cancer Center-Texas; do oncologista clínico do Memorial Sloan-Kettering Cancer Center, de Nova Iorque, David Ilson e do cirurgião do aparelho digestivo e transplante hepático, Santiago Lopes-Bem, da seção de Cirurgia Hepatobiliar e Pancreática do Hospital Universitario de Giron, na Espanha.

      Líder de projetos pioneiros em terapia neoadjuvante (feita antes de cirurgia), novas técnicas cirúrgicas e mecanismos genéticos envolvidos no aparecimento do câncer de pâncreas, Jason Fleming trouxe ao evento sua ampla experiência com tratamento cirúrgico para pacientes com tumores de pâncreas localmente avançados, antes não removidos por cirurgia por atingir vasos abdominais de difícil intervenção. “A cirurgia deste tumor exige uma ultraespecialização e muito zelo, pois envolve pontos críticos norteados por artérias e veias. Quando o tumor é “localmente avançado” (invadindo artérias e veias próximas) ou metastático, com pontos de incidência no fígado, ossos ou pulmão, é preciso abrir mão da cirurgia e recorrer a quimio e radioterapia”, destaca Fleming.

      Esta técnica engloba a atuação de cirurgiões, radioterapeutas e oncologistas clínicos. “Agregamos esquemas de radio e quimioterapia mais efetivos como a Gencitabina e o FOLFIRINOX, este segundo que consiste na ação de Fluoracil, Oxaliplatina e Irinotecano, associados ou não com a radioterapia, a depender de cada caso. Temos dados comprovando que para grupos de pacientes selecionados estes esquemas quimioterápicos e a ação integrada de cirurgiões oncológicos das áreas abdominal e vascular oferece melhores resultados de sobrevida e ajuda a selecionar o melhor paciente para cirurgia”, destaca o diretor de Cirurgia Abdominal do A.C.Camargo e coordenador do PECOGI, Felipe José Fernández Coimbra.

      Dentre os desafios para o tratamento do câncer de pâncreas está o fato de se tratar de um tumor de crescimento infiltrativo e que desenvolve rapidamente metástases. “A anatomia do pâncreas dificulta a ampliação das margens de segurança, pois afetaríamos múltiplos ramos que não poderiam ser reconstruídos”, observa Santiago Lopes-Bem.

      Um futuro mais promissor no combate a doença passa também pela descoberta de marcadores terapêuticos, exames que mostram a evolução, e evitar questões inerentes a este câncer como progressão para metástases. “Deve-se pensar, seriamente, em métodos que visem prevenção precoce e testes genéticos”, aponta Fleming.

    • Aluísio
      Permita discordar do amigo.
      Figura assim, jamais estará nas mãos de Deus.
      O acordo que elle fez foi com o outro lado da moeda.
      Aliás, algumas imagens e até caricaturas delle, refletem um pouco do semblante daquele que conduz este espírito sem luz, nos dias atuais.
      Abraço e saúde.

  4. É incrível a psicopatia desse senhor ! Mesmo nessa situação a sua megalomania fez com que ele desejasse plantar mais postes, mandar no Estado como um Calígula de galinheiro, ao invés de curtir o que lhe resta de tempo. Psicopatia monstruosa.

  5. Deus pai, só desejo que, a ser verdadeira essa triste notícia, Lula decida desfrutar mais da proximidade da família e nos liberte de sua desagradável figura. Não lhe desejo sofrimento.

  6. Por que será que Lula se submete a esse tratamento secreto?

    Talvez porque precisa usar um medicamento americano, moderno e inovador. Ou seja, para ele nada de terapia cubana! Mas o segredo lhe cai muito bem, pois vive sempre sugerindo ter “ideologia” pró-ditadura cubana, e antiamericana.

  7. #Depois da admirável Constituinte de 1988 (considere-se a honrada exceção de IF) os sucessivos presidentes da república __todos catastróficos à sociedade (JS, FCM, FHC, LILS, DR) _ perpetuam o saque às arcas da arrecadação tributária dos contribuintes subtraindo-lhes a justa retribuição, que retarda o avanço do IDH da nação.
    #Um secular costume da elite em manter o bloqueio da sociedade ao acesso democrático aos três poderes.
    #’Vaso ruim não quebra’, prova disso é que esses senhores (JS, FCM, FHC, LILS, DR) nem sequer contribuem com a nação em morrerem rápido!!!
    #Sobra para a sociedade agir para não prolongar sua própria exclusão, abandonando sua conivência resultante da própria omissão.
    #Que a população serena e firmemente se organize, articule e aja _dentro do arco democrático e do direito– para removermos esse ciclo histórico nefasto de mandatários espúrios, de modo a não sentirmos saudades deles, de tão desqualifiquados!

  8. Com conteúdo central relevante, o artigo sucumbiu em seu epílogo de coluninha social.
    Patrus –recatado, monástico e inapetente– tem lá suas alianças e votos (Igreja), mas poucos apoiadores. Ele certamente agradeceria a lembrança, honorífica e/ou benemérita, como opção do PT à disputa em PR-2017… Falemos sério!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *