Lula já enganou Ciro Gomes duas vezes, mas em política há sempre possibilidade de acordo

LAILSON HUMOR WORLD_SALONS

Charge do Lairson (Arquivo Google)

Carlos Newton

O encontro entre o ex-presidente Lula da Silva e o eterno candidato Ciro Gomes, há quase dois meses, continua motivando discussões sobre a sucessão de 2022. A conversa foi articulada pelo governador petista Camilo Santana, que é aliado a Gomes na política do Ceará, e o objetivo seria uma composição no segundo turno da eleição para a Prefeitura de Fortaleza.

Como Lula e Ciro estavam rompidos desde a campanha presidencial de 2018, o encontro entre os dois provocou comentários de todo tipo, incluindo um esforço conjunto para evitar a reeleição de Bolsonaro.

OS ANTECEDENTES – Acontece que os antecedentes são negativos, pois Lula já enganou Ciro duas vezes.  Na primeira oportunidade, propôs que o ex-governador cearense mudasse seu domicílio eleitoral para São Paulo, para se candidatar a governador com apoio do PT e quebrar a hegemonia dos tucanos, para depois ser candidato a presidente, coligado ao PT.

Ciro acreditou, pensou que se tornaria herdeiro do espólio politico de Lula e isso atrapalhou e atrasou muito sua carreira política.

Na sucessão de 2018, quando Ciro Gomes voltou a ter chance de chegar ao segundo turno, desta vez concorrendo pelo PDT, Lula se reaproximou dele, demorou muito a escolher o candidato do PT e ficou dando esperanças ao político cearense. Na expectativa de receber apoio, Ciro elogiava Lula e o PT, acabou perdendo muitos votos com essa postura.

NOVA APROXIMAÇÃO – Agora, mais uma vez os dois se reaproximam, por iniciativa do PT (leia-se: Lula). Ciro aceitou a conversa, mas está ressabiado. Não é muito difícil acreditar em nova manobra de Lula, que continua sonhando em ser candidato, caso o Supremo declare que o então juiz Sérgio Moro agiu com parcialidade e as condenações sejam consequentemente anuladas.

Será muito difícil o Supremo aceitar esse recurso, porque as condenações foram confirmadas em instâncias superiores e houve até agravamento. Mas quem pode confiar no Supremo?

Faltando apenas dois anos para a eleição, temos apenas dois candidatos em campanha – Jair Bolsonaro, que só pensa na reeleição, e Ciro Gomes, que percorre o país dando palestras em universidades e instituições representativas de empresários e trabalhadores.

PT SEM CANDIDATO – O único candidato do PT continua sendo Lula. Como segundo nome do partido, o ex-prefeito Fernando Haddad não quer se candidatar à Presidência, prefere um mandato de deputado federal, não quer amargar a terceira derrota consecutiva.

A conjuntura dos astros favorece Ciro Gomes, pois dificilmente Lula conseguirá desemporcalhar sua ficha suja e recuperar os direitos políticos. Assim, Ciro é hoje uma alternativa eleitoral bastante viável, caso Sérgio Moro recuse a candidatura pelo partido Podemos.

Por enquanto, o favoritíssimo é Jair Bolsonaro, que está em campanha permanente e sabe fazer corpo a corpo com o povão.

###
P.S. –
Enquanto a sucursal Brazil dorme em berço esplêndido sem saber como sair da crise, a matriz USA decide hoje se fica com Trump ou com Biden. Na minha opinião, os dois são conservadores e nenhum deles pretende ajudar a sucursal Brazil. Pelo contrário, querem mais é que a gente se exploda, como dizia Chico Anysio. De toda forma, se eu fosse americano, votaria em Biden, porque Trump é como Bolsonaro e tem um parafuso frouxo. (C.N.)

15 thoughts on “Lula já enganou Ciro Gomes duas vezes, mas em política há sempre possibilidade de acordo

  1. Lula com Ciro e Bolsonaro com o Centrão continua a Nova Velha Política . . .

    “Só os incompetentes e os amadores não sabem que, em política, até a raiva é combinada”. Nelson Jobim, ex-ministro,

  2. O povo adora uma traição, mas não perdoa o traidor. Frase de L Brizola. Lula sabe disso. Entende bem de traição. Já foi traído muitas vezes, mas nunca duas vezes pelo mesmo traidor!

  3. Bom dia ! Pouca gente se lembra que Ciro foi enganado 2 vezes por Lula. Geralmente só se lembram da última vez. Se não fosse “mulher de malandro”, que gosta de apanhar, nem teria havido uma segunda vez. No fundo se amam e se merecem. Várias coisas os unem umbilicalmente além de que os dois são integrantes da “Seita do Reverendo Mé”! Bebem e mentem que nem sentem! Quanto a matriz, tem bobo dizendo estar torcendo por Biden para a “esquerda tomar de volta o poder nos USA”… que idiotice! Nos USA só existe menos capitalista ou mais capitalista. Ponto final! Ninguém dá nada para ninguém! independentemente de credo, raça, cor ou gênero o pensamento do presidente americano sempre será o mesmo: “AMERICA FIRST“!! Para o planeta (ecossistemas), o mundo, as democracias, as liberdades e até mesmo para o Brasil é melhor que Biden vença. Minha aposta é que dará Biden e Kamala Harris que tem grandes chances de virar presidente durante os próximos 4 anos ou nas próximas eleições presidenciais americanas. Estou com a intuição de que Harris será a primeira mulher a voar no Air Force One. A conferir.

    • Bom vê-lo por aqui, Alex Cardoso. Entre os robôs humanoides você é o mais amistoso e respeitador, serce de exemplo aos outros androides e replicantes.

      Abs.
      CN

      • Não vejo graça nem sentido nesse negócio de chamar comentaristas de ‘replicantes’. Os replicantes no filme Blade Runner e no livro de Philip K. Dick não eram vilões, mas sim escravos rebelados. Aliás, Philip K. Dick teve a inspiração para esse livro quando pesquisava sobre o nazismo para escrever “O Homem do Castelo Alto”. Tanto o filme quanto o livro são bastante ambíguos sobre o caráter dos replicantes e sua suposta falta de empatia.

        Pra mim, um “especialista em robótica” melhor foi Ira Levin com seu livro “Stepford Wives” que quase nada tem a ver com o filme de mesmo título com a Nicole Kidman. No livro, a inumanidade das esposas-andróides é evidenciada pela sua excessiva passividade e polidez. Acho que faz mais sentido, afinal raiva, ressentimento e teimosia, mesmo quando desagradáveis, são bastante humanas. A excessiva formalidade e a incapacidade de pensar em termos de senso comum, que às vezes se vê em alguns comentários, é que acaba parecendo robótica.

  4. Vai ser enganado de novo esse Coronel Otário.
    O candidato do PT sempre vai ser Lula. A TI acertou na mosca . Parabéns CN.
    Mãe Dinah acertou . Desculpa a paródia.
    “O único candidato do PT continua sendo Lula. Como segundo nome do partido, o ex-prefeito Fernando Haddad”.

  5. O candidato do imundo cachaceiro do PT, deve ser o Jaques Wagner, aquele baiano nojento e ladrão.
    Este afago ao Ciro Lampião, Capitão do Mato,é só jogo para a platéia abobalhada, que ainda não percebeu que estes vagabundos só querem mesmo é se dar cada vez melhor e o País que se exploda !
    E o ridículo e risível Ciro, o vaidoso e idiota, vai cair de novo na mesma estória…
    Bem feito para este cafajeste…

  6. Ciro traído,enganado.kkkk, fala sério.Carlos da mesma forma que a constituição veda a reeleição nas 2 casas também veda a prisão em segunda instancia.Mude- se a constituição.

  7. Concordo bastante com o P.S., Trump e Biden não diferem muito em substância, apenas em estilo, e nenhum deles será benéfico para o Brasil. Os esquerdistas do Brasil que festejam os democratas parecem ter se esquecido que o impeachment de Dilma ocorreu durante o governo de Obama.
    Com todos os defeitos da personalidade de Trump, é bom lembrar que a autoridade de todo presidente norte-americano é limitada pelo Congresso e pelo Judiciário, nos termos da constituição. Nenhum presidente do Estados Unidos é um Führer-und-Reichskanzler, porque a constituição não permite. Na verdade, a personalidade de Trump trabalhou muito contra ele, na presidência. Ele desperdiçou quaisquer possibilidades que poderia ter de expandir seu poder e controlar as instituições, como fez George W. Bush, um dos presidentes mais nefastos da história americana, embora os liberais de hoje não se lembrem disso. W. Bush usou o 11 de setembro para silenciar a oposição com discursos patrioteiros e estabelecer um estado orwelliano, com guerras sem fim e espionagem contra tudo e todos, e que sobreviveu aos governos de Obama e Trump, e hoje parece fazer parte da ordem natural das coisas, pois não é mais contestado por quase ninguém.
    É realmente surpreendente que Trump não tenha aproveitado qualquer crise internacional, na Síria, no Iêmen ou Ucrânia, ou mesmo e principalmente a pandemia, para fazer com que o todo o país o apoiasse diante da tragédia. Ele poderia ter feito isso, como George W. Bush fez. Muitas das vozes que hoje criticam Trump o estariam apoiando se fizesse isso, principalmente os representantes do chamado neoconservadorismo, loucos por guerras e soluções autoritárias. É triste dizer, mas se Trump fosse tão ditatorial quanto dizem que ele é, suas chances de reeleição provavelmente seriam maiores.

  8. Acho que Moro nunca deve ser candidato. Isso só serviria para dar razão retroativamente àqueles que o acusam de ter condenado Lula por ambições políticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *