Lula já imaginou as possibilidades

Se não puder obter o terceiro mandato, o referendo ou a prorrogação geral, admite perder para um adversário. E voltar GLORIOSAMENTE em 2014. Com o PT.

A crise política do Brasil é tão grande que ninguém sabe dizer o que vai ou pode acontecer. Na verdade, os partidos e todos os personagens que se julgam importantes, estão jogando com o imponderável, o inimaginável e até o impossível.

Lula complica tudo, faz questão de se basear nos 80 por cento de popularidade PESSOAL que as pesquisas lhe dão (ou emprestam?) para agir com a arrogância como essa de dizer que um PT ESTRAÇALHADO continua muito forte.

As pesquisas favorecem o presidente, mas não garantem ou autorizam as suposições que ele faz com uma audácia impressionante. Até, vá lá, acreditamos nesses 80 por cento constatados (?) para ele. MAS SÓ PARA ELE. Nem para o governo ou o PT.

Na verdade, o panorama só ficará um pouco mais claro quando o presidente DESENCARNAR da condição de candidato DELE MESMO ou dos 80 por cento que, dizem, ELE É EXTRAORDINÁRIO. Por causa disso, a profissão de analista é insustentável.

E o presidente fala o que bem entende, zomba da realidade, inventa situações, e levanta hipóteses nas quais ninguém acredita. O presidente Lula não garante nada, mas apostou muito na permanência ou numa nova eleição, diferente de tudo que admitem.

O presidente Lula SONHA muito com o REFERENDO que foi aprovado à noite na Colômbia, dando nova chance ao presidente Uribe, que sem direito à reeeleição, já conquistou uma e agora quer outra.

FHC obteve a primeira e também queria a segunda, Menen, Fujimori, Zelaya, ninguém quer sair do Poder. Constituição? Reforma-se. Constituição não é para sempre. Mesmo que reformas, depois de 30 de setembro, sejam INCONSTITUCIONAIS.

De Lula: “Minha relação com a Marina (Silva) está acima de qualquer ligação partidária”. Então, se queria (?) uma mulher candidata, por que não usou o nome da senadora, de grande repercussão?

Porque Marina poderia ganhar e isso ele não quer de jeito nenhum. Do PT, Lula só quer um nome, um vencedor, um candidato que tenha total afinidade com ele. E Lula não diz abertamente, mas acredita mil por cento na própria credibilidade. E vitória, o que adianta sem o Poder?

Lula não pode dizer abertamente, mas aceitaria ficar no Poder na três formas que imagina. 1- Reeeleição. 2- Referendo. 3- PRORROGAÇÃO GERAL dos mandatos até 2012, quando então seria permitido que ficasse no Poder por 5 anos (como era o mandato da Constituinte de 1946) APENAS UMA VEZ.

Que para ele seria a QUARTA. As duas, de 2002 a 2010, a prorrogação e esse ÚNICO mandato de 2012 a 2017, quando sairia (?) com 74 anos e saciado.

***

PS- Se nada disso der certo, Lula prefere PERDER para um ADVERSÁRIO ou CORRELIGIONÁRIO, tem certeza de que gloriosamente VOLTARIA (ele é o general MacArthur civil e distante) em 2014.

PS2- Seria uma repetição do que fez com ele mesmo em 1998. Sabendo que não venceria, resistiu a todas as colocações do PT, não aceitou nenhum nome, foi para o “sacrifício” certo. Motivo: sabia que o petista que perdesse em 1998 (os mais citados: Suplicy e Mercadante) seria lançado novamente em 2002.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *