Lula nega ser dono do triplex e garante que ainda está “no jogo” para 2018

Lula fez pronunciamento público um dia após sentença de Moro que o condenou a 9 anos e meio (Foto: Reprodução/TV Globo)

Na entrevista, Lula mostrou estar muito desanimado

Deu no G1

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez seu primeiro pronunciamento público nesta quinta-feira (13), um dia após a sentença do juiz Sergio Moro que o condenou a 9 anos e meio de prisão por corrupção. Ele negou os crimes pelos quais foi condenado e afirmou que ainda está “no jogo”. “Se alguém tiver uma prova contra mim, por favor, diga. Mande para a Justiça, mande para a suprema corte, mande para a imprensa. Eu ficaria mais feliz se fosse condenado por conta de uma prova”, afirmou. “Nós vamos recorrer em todas as instâncias de todas as arbitrariedades. (…) É preciso fazer processo contra quem mentir, contra quem não disser a verdade nesse país.”

“A Justiça não pode mentir. Não pode tomar decisões politicas. Ela tem que tomar decisões baseadas nos autos. (…) A única prova é a da minha inocência”, afirmou. “Eu prestei vários depoimentos, e era visível que o que menos importava era o que você falava, eles já estavam com o processo pronto.”

É CANDIDATO – “Não sou dono de triplex. Não tenho triplex”, repetiu o ex-presidente, que também falou sobre as expectativas para as eleições de 2018. “Se alguém pensa que com essa sentença me tiraram do jogo, pode saber que eu estou no jogo”, disse o ex-presidente. “Quero dizer ao meu partido que até agora eu não tinha reivindicado, mas agora vou reivindicar como postulante a candidato a presidente da república.”

O ex-presidente começou a falar às 12h02 e discursou durante meia hora. Estavam no local da coletiva o ex-presidente do PT Rui Falcão, os ex-ministros Jacques Wagner e Miguel Rosseto, os deputados Carlos Zarattini, Jandira Feghalli e José Guimarães, os advogados de Lula, Roberto Teixeira, Cristiano Zanin e Valesca Teixeira, bem como a atual presidente do partido, Gleisi Hoffmann.

“Nós estamos analisando ainda a sentença, mas já é possível constatar diversas omissões, contradições, que em tese permitem até um recurso dirigido ao juiz Sérgio Moro. mas essa definição nós ainda vamos ter ao longo do dia, nos próximos dias, depois de uma análise mais exauriente da sentença”, disse Zanin.

RECURSO – “Já verificamos omissões a diversos argumentos que foram apresentados pela defesa sobre provas de inocência do presidente Lula. Identificamos incompatibilidade entre acusação e a sentença. A acusação fala em transferência efetiva da propriedade do triplex, enquanto a sentença afirma que houve ‘atribuição de propriedade’. Então são diversas incompatibilidades com a própria denúncia, com a própria acusação”, afirmou.

Gleisi Hoffmann também discursou antes do pronunciamento de Lula, falando que o ex-presidente foi condenado por “convicções”. “O Partido dos Trabalhadores, os partidos que estão aqui prestando solidariedade e os movimentos sociais não vão baixar a cabela. Nós vamos enfrentar esse momento. Denunciar essa senteça política do juiz Sérgio Moro, que, como já disse e como muita gente disse, carece de base legal por não ter prova. Estão condenando o presidente por convicções”, disse.

CONDENAÇÃO – O ex-presidente foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão na Operação Lava Jato pela ocultação da propriedade de uma cobertura triplex em Guarujá, no litoral paulista, que teria sido recebida como propina da empreiteira OAS, em troca de favores na Petrobras.

É a primeira vez na história que um ocupante da Presidência é condenado por um crime comum no Brasil. A sentença foi publicada nesta quarta-feira (12) e permite que o petista recorra em liberdade.

Na sentença, de 218 páginas, o juiz Moro resume as acusações que pesam contra Lula, relata os argumentos da defesa e analisa as provas documentais (como documentos, fotos, imagens e-mails e mensagens telefônicas), periciais (como documentos periciados e testemunhais) e depoimentos.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Nada de novo no front, diria o escritor Erick Maria Remarque. O condenado Lula da Silva apenas repetiu as velhas alegações. E ainda há quem ache que ele é a pessoa mais honesta sobre a face da Terra… (C.N.)

16 thoughts on “Lula nega ser dono do triplex e garante que ainda está “no jogo” para 2018

  1. Conforme comentei na matéria de Lauro Jardim, Lula para ter sido condenado, como foi, não precisava ser dono do imóvel, com título levado ao RGI. Aos interessados, basta ir ao citado artigo e ao comentário nele postado.

    • Dr. Jorge Béja, sei que para condenar é preciso provar, não sou eleitor de Lula e estou decepcionado com a política do Brasil, mas, talvez ele até tivesse a intenção de obter tal imóvel, mas quando estourou a bomba da lava jato, saiu de fininho, mas não houve provas, agora, Michel Temer tem gravação concordando e apoiando as falcatruas de Joesley Batista, além de negociar mesada para Eduardo Cunha e por meio de seu emissário Rocha Loures, receberia R$ 500 mil reais durante 20 anos, isto sim é prova, não entendo esta justiça do Brasil, menos ainda as decisões de juízes.
      Abs,

      • Gostaria de ver na cadeia Temer, Lula, Joesley e tantos outros. Por outro lado, há gravações contra o presidente, mas não depende da justiça em 1ª instância.

        Temer abriu o cofre pra comprar votos e se safar. Aliás, é um absurdo ter que haver autorização do legislativo para que o criminoso eleito possa ser julgado. Fosse Temer julgado por Moro, sua sorte seria diferente.

  2. Um deputado petista palhacinho colocou-se atrás de um reporter da TV e mostrou um panfleto que dizia “Lula Inocente”. Ora, é o mesmo que querer nos convencer que o Lula tem 10 dedos nas mãos e vergonha na cara.
    Não adianta gemer, gritar – que o Lula é culpado coube ao Moro julgar. O resto é besteirol petista.

  3. “Advogados criticam a delação premiada com medo do novo. O que vai acontecer é o seguinte: defender por defender, dizer simplesmente que o sujeito é inocente, não vai mais colar porque já se tem um conjunto de provas que são irrefutáveis, então a dinâmica da advocacia, assim como nós, vai ter que se atualizar”, diz. “Não terá como negar um fato se tem uma comprovação com base técnica em razão de dados obtidos da estação rádio base, a ERB, é uma alegação completamente infrutífera, esperneando contra fatos comprovados tecnicamente”, comenta.
    http://www.infonet.com.br/noticias/politica//ler.asp?id=178622

  4. Palavras de Maluf:”lula é um exemplo para todos os brasileiros”
    É muito triste brasileiros honestos ler uma frase desta.Ate quando aceitaremos tanta canalhice.

  5. Se lula fosse uma pessoa normal e não um megalomaníaco, entenderia que não é dono de seu destino. Agora é um condenado, até prova em contrário, e nada resolve negar a realidade.

  6. Hoje, macaco Simão esculhambou Lula na rádio dizendo que o Moro foi solidário ao condenar o molusco em 9 anos, para que ele pudesse contar nos dedos…

    Lula ainda quer jogar, e com seu diploma de quarto ano primário acredita que o cidadão pobre vê na imagem dele um igual, mais ainda, um pobre que deu certo….

    Qual cidadão pobre vai querer se espelhar em um Lula condenado, encarcerado, pai de filhos condenados, encarcerados…?

    Da pra mudar o disco, já, doutor Moro, e toda tropa???

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *