Lula preocupadíssimo com o Senado

Desgastado, desprestigiado, arriscando seus 80 por cento (nas pesquisas, nas pesquisas) para defender, manter e garantir Sarney na presidência, não teve a palavra de ninguém quando foi violentamente atacado.

Nem Sarney ajuda o protetor

Jarbas Vasconcellos fez o discurso mais violento desde que chegou ao Senado. Não recebeu o menor e mais tímido aparte contestando as acusações arrasadoras que fazia a respeito do presidente da República.

O presidente do Senado, presente, em silêncio

O ex-presidente da República não deu uma palavra, não só para contestar o ex-governador de Pernambuco, mas também em relação aos outros oradores implacáveis.

Providência de Sarney: fugir

Quando soube que Suplicy ia discursar duríssimo contra ele, o presidente do Senado jogou o senador para o fim da fila (como se o plenário do Senado fosse um ambulatório do INSS) e rapidamente deixou a presidência. VIU O CARTÃO VERMELHO de um dos seus gabinetes, mas soube da repercussão terrível.

Cartão vermelho “amarela” a base

Não havia um único senador do PT no plenário. Especulavam e examinavam: “Só iriam ao plenário se o líder do partido, Mercadante, também fosse”. Como ele não foi. Os liderados (?) não foram.

Senador do Piauí, “cartão para Lula”

Sua fala foi inteiramente equivocada, na verdade, o grande atingido foi o presidente da República. De todas as maneiras. O que se diz, vindo do Planalto-Alvorada: “Lula vai se afastar de Sarney”.

Isolado, Sarney renuncia ou é derrubado

Foi um erro do ex-presidente da República não DEFENDER Lula. Agora, revoltado, o presidente (da República) terá que abandonar o presidente (do Senado) que será então REFERENDADO (ou não) pelo plenário.

Os 49 votos dispersados

Eleito com esse número, Sarney sabe que, abandonado por Lula, terá (se tiver) no máximo 20 votos, ou nem tanto.

Pânico: multiplicação do cartão vermelho

O presidente do Senado entrou em pânico, chamou Renan e os suplentes, pediu providências para garanti-lo. Pela primeira vez, Sarney foi ofensivo, agressivo e intimidativo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *