Lula tenta organizar pauta para se livrar dos temas “incômodos” ao PT em 2022

Lula vai negar que houve roubo na Petrobras durante governos do PT

Lula não quer defender mais o aborto nem atacar a Lava Jato

Bruno Boghossian
Folha

No início de seu segundo mandato, Lula correu para esvaziar uma controvérsia criada no governo. O Ministério da Saúde havia enfurecido grupos conservadores ao anunciar uma consulta pública sobre a descriminalização do aborto. O presidente avisou que não proporia mudanças na legislação e disse que o debate era responsabilidade do Congresso.

A flexibilização da lei sobre a interrupção da gravidez era uma bandeira aprovada em discussões internas do PT, mas Lula fez uma manobra para evitar que o tema contaminasse a pauta política. Nas últimas semanas, o petista deu início a um movimento semelhante para reduzir o peso de outras bagagens que podem incomodá-lo na campanha de 2022.

Mudou de ideia – Lula indicou que não pretende manter no centro da arena a discussão da regulação da mídia. Depois de defender mudanças na área em agosto (“eu vou regular os meios de comunicação”), o petista agora afirma que essa é uma tarefa do Congresso (“obviamente, isso não é uma coisa do presidente da República”).

O PT quer reduzir o foco sobre tópicos que são tradicionais flancos de ataques rivais. A Lava Jato é um exemplo. Em defesa de Lula, petistas ocuparam parte do debate público nos últimos anos com críticas à operação.

Em entrevista na sexta (8), o ex-presidente preferiu deixar o assunto em segundo plano e disse que aquelas eram “coisas do passado”.

TRÊS OBJETIVOS – O ajuste cumpre três funções. A primeira é deixar de revirar um assunto que desgasta a imagem do partido, mesmo com a anulação das condenações de Lula. Além disso, o petista trata a Lava Jato como caso encerrado para dizer que venceu nos tribunais. Ele tenta apontar ainda que o tema não diz respeito às reais preocupações do povo mais pobre.

Petistas também querem jogar para o canto a pauta conservadora que amarra segmentos evangélicos a Jair Bolsonaro.

Dirigentes afirmam que a agenda econômica será mais eficaz para atrair o eleitorado religioso e falam até em limitar contatos com líderes das igrejas para reduzir sua influência no debate eleitoral.

4 thoughts on “Lula tenta organizar pauta para se livrar dos temas “incômodos” ao PT em 2022

  1. POLÍGRAFO NO BIAL. “Lula é passado”, concordo, mas isso é apenas meia verdade, Bial, porque o resto da turma do mais dos me$mo$ é mais passado ainda, aliás, um mais passado do que o outro, direita, esquerda e centro. Quem sabe com esta entrada de sola na canela do Bial, sobra uma “boquinha” na Globo para eu falar do presente alternativo possível e do possível futuro alvissareiro para o Brasil e o povo brasileiro, diferente do Ciro, da turma do mais dos me$mo$, que, desavergonhadamente, conforme confessou em público, deixou a barbicha crescer apenas para arrumar uma boquinha nos governos do Lula, onde banqueteou à vontade, comeu todos filés, picanhas, cupins e afins, e todas as sobremesas, e deixou as muxibas, os ossos e os abacaxis para o Lula e a Dilma descascarem, mudando de lado igual camaleão ensaboado e escorpião desavergonhado, com o circo em chamas e o rabo do PT pegando fogo. BIAL, na política do Brasil, tudo que ai está é passado, um mais nefasto do que o outro, exceto a RPL-PNBC-DD-ME, o megaprojeto novo e alternativo de política e de nação, a Terceira Via de Verdade, antissistema, a nova política de verdade, a Democracia Direta com Meritocracia, o novo de verdade, o novo caminho para o novo Brasil de Verdade, porque evoluir é preciso, o são sentimento de justiça do povo brasileiro indignado, o antídoto, ou contraponto, natural, contra tudo isso que aí está há 521 anos, em especial contra os últimos 131 anos de continuísmo da mesmice da república do militarismo e do partidarismo, politiqueiro$, e seus tentáculos, velhaco$, com prazo de validade vencido há muito tempo, e que há muito tempo tb transpira decadência terminal por todos os seus poros. https://www.brasil247.com/midia/biografo-oficial-de-roberto-marinho-pedro-bial-diz-que-lula-representa-o-passado?fbclid=IwAR1VUfLfYCYe7Xu8t2PC31fEdhaJAPvpDImGhHh6trgeiXK5QnMUXm2EieQ

  2. É recorrente editoriais nós jornalões que “sabem” o que Lula pensa.
    É uma tentativa vã de que ele vá ler o assunto e se pautar ou para cumprir o escrito ou até fazer justo o contrário.
    Pois saibam que Macaco velho não põe a mão em cumbuca.
    Lula está nadando de braçada. Deve estar sim, pensando como repetir 2003. Como fazer a inflação voltar a um dígito, gerar empregos, etc.
    Questões de ideologia, religiões, gays, aborto, etc.. São temas para o legislativo.

  3. O projeto do $talinacio consiste em liofilizar suas diatribes do passado.
    Encontrei uma conexão entre a liofilização e o politicamente correto. Num concurso de frases sobre o tema o vencedor apresentou essa: A arte de ser politicamente correto é a capacidade de se pegar um pedaço de cocô pelo lado limpo.
    Hehehe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *