Lula X Aécio seria a luta pela sucessão de Dilma em 2018

Pedro do Coutto

Na edição da Folha de São Paulo de quarta-feira, Lula praticamente colocou a hipótese de disputar novamente a presidência da República em 2018. Na edição de quinta-feira do mesmo jornal, reportagem de Daniela Lima e Marina Dias focaliza o vídeo divulgado por Aécio Neves no Face book, no qual se coloca como líder da oposição à presidente Dilma. Coincidência? Não é provável. O mais lógico é a disposição de enfrentar o ex-presidente nas urnas de daqui a quatro anos. Inclusive o senador mineiro afirma que vai fiscalizar a administração do PT e que a força que adquiriu nas eleições deste ano levará o Brasil à mudança. Em seguida, cobrou ações concretas nesse sentido por parte da presidente reeleita.

Bola de cristal para prever o futuro político de um país é algo que está para ser inventado, não existe. Os fatos são dinâmicos e os rumos se alteram de uma hora para outra. Mas se alguém fosse obrigado a fazer um esforço no campo da futurologia, sem dúvida, deveria usar essa dualidade como um exercício de probabilidade. O campo, à luz do sol de hoje, não conduz a outro caminho. Porém as coisas, como disse, mudam repentinamente e não se pode apostar, muito menos asseverar o quadro de amanhã.

É positiva entretanto, a disposição de Aécio Neves de assumir a liderança da oposição. Não só para o PSDB, mas principalmente para o próprio país. Os governos, sejam eles quais forem, necessitam ser cobrados e ter seus projetos e programas avaliados, criticados, reavaliados. Trata-se de uma forma de leva-lo a agir sempre intensamente sobretudo como resposta às contestações. Uma oposição basicamente construtiva, no fundo da questão, proporciona um impulso positivo a quem está de posse da caneta da realização. Até mesmo para derrubar os argumentos contrários que ela (a oposição) colocar no caminho do poder.

Assim o Executivo poderá adotar o processo de, a cada crítica uma resposta de sentido coletivo. Oportunidades não faltam. Para isso, basta relacionar, em primeiro lugar, os compromissos assumidos por Dilma Rousseff ao longo da campanha eleitoral. A começar pelo combate à corrupção e o fim da impunidade aos culpados. Tal perspectiva em relação à administração pública, a começar pelos responsáveis dos desvios ocorridos na Petrobrás, integra o dicionário das mensagens que o novo governo (novas ideias) assumiu para si próprio e, claro, para o país.

PROMESSAS, PROMESSAS…

Há uma série extensa de promessas que tiveram, através da televisão, milhões de testemunhas. Seu cumprimento já constitui fonte de motivação suficiente para que a administração federal coloque suas ações, daqui para frente, diante do espelho de si mesma. Não se trata de distorcer imagens, mas de iluminá-las com a luz do progresso econômico e social. Havendo cobrança diária, haverá impulso de resposta na mesma proporção. Daí porque, lançando-se antecipadamente para suceder Dilma em 2018, tanto Lula quanto Aécio acrescentam bastante ao quadro político brasileiro.

Não somente em função dos polos que representam, mas pelo que significam de reflexo nacional de maneira ampla e ideologicamente motivadora. A dualidade registrada em 2014 voltada para 2018 fará também despertar novas lideranças, novos quadros partidários, que, como é natural, desejam emergir no processo político. Porque, digo eu, se houvesse apenas concordância com o que existe não haveria progresso no mundo. Esta afirmação vale para todos os setores da atividade humana.

12 thoughts on “Lula X Aécio seria a luta pela sucessão de Dilma em 2018

  1. Sugestão : A Presidente Dilma pode levar riqueza para a parte pobre de Minas. O PT pode trabalhar para o Pimentel fazer um bom governo em Minas, a residente Dilma pode ajudar o Pimentel. Em 2018 , Pimentel para Presidente !
    PS: Lula e Dilma , com Pimentel, os 20 anos de PT serão certos.

  2. O FHC, Aécio, Agripino e Roberto Freire denegriram a imagem do Lula, Lula está com a imagem desgastada, o Pimentel, não. Se o Pimentel fizer um bom governo em Minas, os 20 anos de PT estão no papo. Lula pode fazer política para o Pimentel se eleger. Pimentel eleito, Lula continua com força e no comandando a política brasileira. Lula, Dilma e Pimentel será uma aliança imbatível para 2018. VIVA !

  3. Segue carta de Diogo Mainardi para Aécio Neves. Olha o nível do argumento, os conselhos dados. Depois dizem que os eleitores do PT são beligerantes, selvagens.

    Aécio, meu velho, vou votar em você. Não que eu queira, verdadeiramente. Mas sobrou você como a nossa, talvez, última barreira sanitária contra esse vírus ébola que é o petismo.
    Cada vez que vejo nas entrevistas o teu rosto sorridente, penso: como ele pode se mostrar tão feliz? Você parece que está vivendo permanentemente dentro de um comercial de tv – enquanto nós ficamos de fora, nos sentindo tão inseguros, tão sem saída.
    Deve ser uma estratégia de campanha você contrastar tua figura “presidenciável” com o daquela senhora odiável e desprezível que parece sempre estar tão mentalmente desorganizada, tão alienada do mundo.
    Mas ela tem a caneta na mão e assina papéis que compram Pasadena, que importa médicos fajutos, que prefere investir em Cuba, Venezuela ou Bolívia, ao invés de nosso tão desesperadamente carente Brasil. E que sorrateiramente sancionou esse maldito Decreto 8243 que vai criar os Sovietes, que significa a liquidação do nosso (ainda) regime democrático.
    Vou votar em você Aécio. Pode ser que você esteja mineiramente quieto e se fingindo de morto enquanto vai costurando acordos políticos que, no fim, vão virar o veneno que fará o PT entrar em coma e morrer. Pode ser.
    Mas reconheça que muitos dos que votarão em você o farão principalmente para se opor ao PT.
    Esquecendo, por um momento, dos votos dos “bolsas”, somos nós que faremos a diferença.
    E nós queremos botar fé que você seja o cavaleiro de armadura reluzente, que com a sua espada Durindana vai estraçalhar as hostes inimigas.
    Nós queremos que você seja o nosso Campeão. Sei que não é novidade o que estou aqui dizendo, e que é inocente quem põe sua vida na mão dos outros, confiando inteiramente no Líder sob o qual faremos a guerra.
    Mas que outra possibilidade temos, além de você?
    Fala, Aécio! são tantos os temas que estão sendo discutidos por tantos, inclusive aqui no Face. Mas você não fala e nós ficamos conjecturando o que te faz tão convencional, tão discreto.
    Você é neto do Tancredo, que era cheio de manhas, espertezas, tão bom jogador de poker que foi. Talvez seja assim mesmo que se deve jogar numa eleição como esta, você deve saber – temos que confiar em teu critério.

    Mas estamos ressabiados.
    Queremos colocar pólvora e bolas de aço em nossas espingardas, sair das trincheiras e correr contra o inimigo que nos amedronta, e que nos empurra para a defensiva. Precisamos da tua voz e do teu entusiasmo, Aécio!
    O tempo está correndo contra nós.

  4. Gostaria demais de ver uma disputa eleitoral com Lula concorrendo. Seria o fim de um mito. No entanto, pelo que li e pelo que ele mesmo disse (“para 20018 meu objetivo é estar vivo”), infelizmente será difícil que isso aconteça.

  5. Ainda é cedo para se ter um palpite sólido acerca das eleições de 2018. Porém, ainda faltam 3 anos para o término do mandato de Dilma, cujo tempo é suficiente para que a economia apresente gradavos sinais de recuperação. Acredito que se isso vier a ocorrer, Lula não precisará fazer muitos esforços para derrotar Aécio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *