Maia anuncia que Câmara cortará R$ 150 milhões de suas despesas por combate à pandemia

Entre os cortes estão despesas com diárias e passagens

Camila Turtelli e Marlla Sabino
Estadão

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira, dia 7, que vai reduzir as despesas da Casa em R$ 150 milhões para que o dinheiro seja usado no combate à covid-19.  Na lista de cortes estão viagens de parlamentares, horas extras de servidores, além de suspensão de obras e reformas que ainda não tenham sido iniciadas.

A portaria, ainda não publicada, divide os cortes entre despesa pessoal (R$ 43 milhões), investimentos (R$ 49 milhões) e custeio operacional (R$ 58 milhões). O texto foi encaminhada ao diretor-geral da Casa, Sérgio Sampaio.

ACORDO – Segundo Maia, a decisão do corte de despesas para investir no enfrentamento à crise causada pela pandemia foi tomada em acordo com os líderes dos partidos da Câmara.

“Entramos inclusive em despesas de passagens, horas extras, tudo aquilo que nesse momento sabemos que não é necessário. Com a certeza de que a Câmara dos Deputados precisa e sempre dará sua contribuição, nesse momento de crise, não apenas com projetos, mas também com atos em que a gente economize recursos”, afirmou o presidente da Câmara.

ITENS – Na lista de cortes estão ainda itens como a contratação de novos serviços que não sejam essenciais, a aquisição de equipamentos e mobiliários e eventos não relacionados à atividade legislativa.

“Em razão da decretação do estado de calamidade pública, fruto da pandemia causada pela emergência de saúde pública de importância internacional relacionada ao coronavírus, e consequente efeito drástico na economia dos países, em especial na arrecadação tributária, faz-se necessário reduzir as despesas da Câmara para que os recursos públicos possam ser redirecionados para o combate à doença e seus efeitos”, afirma Maia no documento apresentado nesta terça-feira.

OUTRAS INICIATIVAS – Além do corte nas despesas, outras iniciativas ainda em discussão na Câmara também preveem destinação de mais recursos para o combate da covid-19. Entre eles estão projetos que preveem o uso dos R$ 2 bilhões reservado para bancar gastos de candidatos nas eleições deste ano e até o corte de salários de parlamentares e servidores públicos.

A proposta de corte de salários, porém, tem poucas chances de avançar, segundo disse Maia na semana passada. “Fica uma posição difícil quando o ministro da Economia diz que não há necessidade de se discutir esse tema agora”, afirmou Maia na quarta-feira, dia 1º.

Dias antes, o ministro Paulo Guedes disse a investidores que não era favorável à proposta como forma de captar recursos públicos para o enfrentamento da pandemia.

10 thoughts on “Maia anuncia que Câmara cortará R$ 150 milhões de suas despesas por combate à pandemia

    • O Botafogo não sabe o que faz para parecer que tem caráter, e muito menos como tirar o seu apelido da relação dos beneficiados com propina das empreiteiras.
      Não tem altura para ser presidente da câmara pois foi eleito em conluio com os ratos que o elevou.
      Pobre Maia.

  1. Este cara é um crápula.
    Defende o fundo partidário para ficar bem com os demais.
    Está com a mp do futuro engavetada.
    Jamais abrirá o orçamento daquela pocilga.

  2. É melhor ficar com o que o juiz decidiu. Bilhões do fundo partidário e do fundo eleitoral. Ambos os fumdos na mão de Bolsonaro para ser usado no combate ao corona chinês.

  3. O gasto do congresso deve ficar entre 10 a 15 bilhões de reais por ano.

    Supondo que sejam 15 bilhões, a contribuição de Maia, 150 milhões, seria de 1% do ORÇAMENTO DO ANTRO DE VENAIS!

    A Câmara está concedendo a cada um dos 210 milhões de habitantes, que tem o Brasil, a fortuna de SETENTA E DOIS CENTAVOS para cada pessoa!!!!

    SETENTA E DOIS CENTAVOS, para os deputados que recebem 200 mil mensais!!!!
    Mais ou menos nada de cada vagabundo!

    Antes ficasse quieto, menos acenar com esta miséria para o povo, esse acinte, esse deboche, esse escárnio!

  4. Pensando bem esse regime democrático, se não for bem policiado, se torna uma afronta ao cidadão. Onde já se viu gastar mais de 10 bilhões de reais com um grupo de cerca de 500 incompetentes e nocivos ao país. Há especialistas, gente boa, experts? Nada.
    Ninguém precisa dessa pocilga (e nem do STF!). Por onde andam o cabo e o soldado que fechariam essas casas?

  5. Não falem mal do grande Maia Botafogo, declarado primeiro-ministro do país. Que coração bom tem este homem, merece ser levado em um carrocel para junto dos anjos. Não se esqueçam que Botafogo e Alcolumbre Calheiros são a voz da esquerda poderosa. Cadê o Luladrão?

  6. A verdade sempre vence. Os esquerdistas corruptos depois dessa desmoralização do David Uip não sabem aonde colocarem a cara.
    Tem que fechar esse congresso e o STF. Digo isso desde janeiro/2019 só uma pessoa muito tola para não entender que não se muda 81 + 513 + 9 = 603 bandidos com voto. Aqui precisa ser recriada a república a democracia. A Bolívia tá fazendo, o Equador tá fazendo e nós temos que fazer. Essa constituição pode rascar, isso é um mostrengo não serve para absolutamente nada. Tem que o Exército intervir colocar todos políticos pra fora, não é só em Brasília não. São em todas 27 unidades federativas. Convocar uma constituinte de notáveis, no máximo sete pessoas, e redigir uma constituição com apenas um artigo: toda pessoa que mora nesse país seja nato ou naturalizado tem que ter vergonha na cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *