Maia provoca Salles:  “Não satisfeito em destruir o meio ambiente, resolveu destruir o governo”

Maia sobre Salles: Não satisfeito em destruir o meio ambiente, resolveu destruir o governo | HuffPost Brasil

Maia destruiu o ministro Salles usando apenas uma frase

Sarah Teófilo
Correio Braziliense

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou neste sábado (24/10) a postura do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Maia usou sua conta no Twitter para dizer que o ministro agora “resolveu destruir” o governo presidente Jair Bolsonaro.

“O ministro Ricardo Salles, não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”, escreveu. Nesta semana, Salles protagonizou uma briga com o ministro da Secretaria de Governo, o general Luiz Eduardo Ramos. Também pelo Twitter, o ministro do Meio Ambiente chamou o militar de “maria fofoqueira”.

“ESTICOU A CORDA” – Salles compartilhou uma notícia do jornal O GLOBO no qual dizia que o ministro “esticou a corda” com a ala militar do governo. “Ministro Ramos, não estiquei a corda com ninguém. Tenho enorme respeito e apreço pela instituição militar. Atuo da forma que entendo correto. Chega dessa postura de #mariafofoca”, escreveu, deixando a briga pública.

Segundo informações da CNN, o ministro havia chamado Ramos de “banana de pijama” em outra publicação, mas apagou. “Tenho enorme respeito pela instituição militar. Como em qualquer lugar, infelizmente, há sempre uma maçã podre a contaminar os demais. Fonte de fofoca, de intriga, de conspiração e da discórdia. O problema é a banana de pijama”, dizia o tuíte apagado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – No deserto de homens e ideias em que se transformou a política brasileira, no dizer do grande estadista Oswaldo Aranha, até um parlamentar limitado como Rodrigo Maia se torna um grande destaque. Hoje o deputado do Rio, também conhecido como “Botafogo” no baixo mundo empresarial, brilha como uma estrela solitária no Congresso, enquanto o senador Major Olímpio (PLS) também começa a se projetar, para fazer companhia a ele. O resto é silêncio, como dizia Érico Veríssimo. (C.N.)

4 thoughts on “Maia provoca Salles:  “Não satisfeito em destruir o meio ambiente, resolveu destruir o governo”

  1. Cuidado, CN! A reeleição de “Botafogo” à presidência da Câmara dos Deputados no ano que vem. é um movimento flagrantemente inconstitucional . Só para lembrar…

  2. “O Botafogo brilha como uma estrela solitária no congresso.”

    Kkk… o Felinto Epitácio não fede e nem cheira.

    Só mesmo a Tribuna da Internet para considerá-lo “fiador da democracia”. Isso aqui já teve dias melhores.

  3. Traduzindo a nota da redação: na atual conjuntura, qualquer “idiota” torna-se útil ( ou não). Tudo depende da posição “partidária”:

    “Perguntar não ofende: como seriam as reações se o Presidente Bolsonaro resolvesse criticar publicamente membros do Congresso ou do STF? Seria acusado de interferir em outros poderes e causar crise institucional, certo? Pois é.”

    (Eduardo Bananinha)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *