Maioria apoia prisão de Lula, mas deseja que se estenda a Temer e Aécio

Imagem relacionada

Três homens e um mesmo destino — a cadeia

Pedro do Coutto

Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, objeto de reportagem de Gabriela Varella, edição de ontem de O Globo, aponta que nos últimos dias foram colocados nas redes sociais um milhão e setenta e sete mil postagens sobre a decisão do Supremo, das quais 26% afirmaram-se a favor da decisão do Supremo e 17% contrários. Para 42% a medida deveria ser estendida ao presidente Michel Temer e ao senador Aécio Neves. Mas trata-se de uma manifestação espontânea que, na minha opinião, nada tem a ver com as eleições. 

A pesquisa expôs uma tendência, ao acentuar que os 42% manifestaram-se com ceticismo quanto aos efeitos do combate a corrupção. Não é minha opinião, mas foi o que o trabalho dirigido por Marco Aurélio Ruediger revelou. Leva ao pensamento interpretativo de que para 42% o desfecho no STF só seria completo se abrangesse o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves. Por falar em Aécio Neves, seu julgamento pela Corte Suprema foi marcado para o próximo dia 17. 

REDES SOCIAIS – O levantamento destaca a presença marcante da corrupção na opinião dos que postaram mensagem nas redes sociais sobre o cenário desenhado na semana passada no país.  Dá para considerar que para a esmagadora maioria da opinião pública o tema corrupção marcará os debates decisivos da campanha para a presidência da República nas urnas de outubro. Isso porque todos os candidatos, sem exceção vão falar na importância essencial do emprego, da saúde, da educação e da segurança. Não podem de maneira alguma esquecer essas escalas essenciais destacadas na voz comum da população.

Porém, quanto à corrupção, sem dúvida ela será condenada nos programas de TV, mas nem todos que a condenarem vão obter credibilidade junto à opinião pública. A diferença entre a voz e o voto vai assinalar essa passagem da formalidade ao verdadeiro conteúdo concreto da condenação. Tenho a impressão de que o combate a corrupção, em teoria reflete um sentimento geral, mas na prática a tradução pode ser outra menos intensa do que essa revelada pela Fundação Getúlio Vargas.

QUADRO INCOMPLETO – A FGV balizou u panorama de forma bastante nítida, sem dúvida. Mas o quadro que ressalta não está totalmente completo, porque dificilmente os integrantes das classes D e E se preocupariam em postar mensagens na rede fascinante da internet. Entretanto, foi o que a pesquisa da FGV revelou e, no jornalismo, não se pode brigar com os fatos. Aliás, para falar mais claramente, em nenhum setor da atividade humana pode-se entrar em conflito com a realidade.

Quanto à prisão de Lula e a vontade de que se estenda a Michel Temer e Aécio Neves, uma coisa não desqualifica a outra. Pois não se trata de tudo ou nada. O fato de o presidente da República e do senador estarem em planos diferentes daquele em que Lula se encontra não significa apoio à corrupção.

A FGV provou que, acima de tudo, a corrupção é amplamente condenada. Ainda bem.

10 thoughts on “Maioria apoia prisão de Lula, mas deseja que se estenda a Temer e Aécio

  1. Não vivo de honorários do crime, nem tenho bandido de estimação.
    Votei no fulano, mas se ele roubar, CADEIA NELE!

    -Simples de explicar, mais simples ainda de entender…

  2. Precisou de pesquisa pra isso? Só petistas tem bandido de estimação, a maioria da população(aqueles acusados acusados pelo petismo do crime de usar camisas da cbf) querem todos presos.

  3. A gastança de dinheiro público pelo poder judiciário é um absurdo, prende, solta, transfere para outros estados e manda de volta de avião, é uma loucura os gastos com viagens de presos políticos, já o presso comum deste país vive nestas pocilgas que são os presídios do Brasil, agora Sérgio Cabral está voltando para o Rio de Janeiro, o stf achou um absurdo ele ter sido algemado, nas mãos e nos pés, se fosse em outro país isto seria um procedimento padrão, mas o ministro Gilmar Mendes, o bonzinho, achou que deveria premiar o corrupto Sérgio Cabral por ter passado este constrangimento, constrangimento é o que o povo do Rio de Janeiro vem sofrendo com o desgoverno deste corrupto, deixou o estado em frangalhos, que justiça mais porcaria é esta, daqui a pouco todos serão soltos, é só esperar, pobre Brasil que tem um executivo, legislativo e principalmente este poder judiciário, acumulam processos até a prescrição, é uma droga.

  4. .
    o que o POVO brasileiro deseja mesmo é

    QUE SE ESTENDA A T.O.D.O.S

    os ladrões, principalmente os apelidados de corruPTos, sobretudo os da gola branca !!!

  5. Na foto acima, não aparece a Dilma, e motivos não faltam.
    Todos os candidatos , sem dúvida vão falar na importância do emprego, saúde, educação e principalmente segurança, que é o que mais afeta a classe média. Qual dos candidatos tem credibilidade para dizer que vai combater a criminalidade e a impunidade? Qual deles fizeram algo a favor da segurança, criando projetos de combate a impunidade. Sem credibilidade, palavras o vento leva.

  6. Este sim, foi um dos maiores líderes que o Brasil já teve, se o povo tivesse entendimento, não seguia esta elite que os engana, sabia do futuro deste país, basta ver que tudo que falou está acontecendo, mas o povo não soube desta importância, talvez o Brasil fosse outro, o povo continua burro politicamente, Leonel Brizola faz falta na política do Brasil, mas como sempre o povo escolhe errado, Collor, FHC, Lula e Dilma, espero que o próximo não seja alinhado a elite corrupta que quer sempre fazer deste povo escravo.

  7. Membros do PSDB não têm registro de nascimento, tem HC:

    Habeas Corpus para Aecio Cunha, nascido em XXXXXXXX, filho de YYYYYYYYY e ZZZZZZZZZ, às xxhmm ….


    Ou algo parecido.

  8. Pesquisa mentirosa e fácil de ser desmascada. Deixa o Lula concorrer para ver se a maioria aprova sua prisão. Ninguém persegue líder morto e essa e a maior prova de que a maioria condena sua prisão. O resto e papo furado de quem se aliena com midia golpista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *