Maluf no Supremo contra ficha-limpa

Não esconde que o projeto ficha-limpa é inconstitucional, e vai defender isso no Supremo. E se baseará no voto (vencido) de um ministro do Supremo, Marco Aurélio Mello.

Duas alegações contidas na Constituição: 1 – A lei só retroage para beneficiar e não para prejudicar. 2 – Modificação eleitoral, terá de ser aprovada 1 ano antes da eleição.

Vários advogados já estão trabalhando para Maluf, maravilhosamente pagos, sem que o ex precise recorrer aos “442 milhões de dólares que NÃO TEM NO EXTERIOR”.

Maluf já começará o julgamento com 2 votos contra dos ministros do Supremo, que votaram no TSE. E principalmente com o PRESTÍGIO de 1 MILHÃO E 600 MIL CIDADÃOS que exigiram o ficha-limpa.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *