Manipulação da informação e o boicote à candidatura de Jair Bolsonaro

Resultado de imagem para MIDIA CHARGES

Charge de Ivan cabral (ivancabral.com)

Percival Puggina

Das empresas de comunicação se deve esperar mais do que um conjunto de manipulações e menos do que um pacote de ocultações. O consumidor da notícia, das matérias, tem direito de ser bem informado sobre assuntos de relevante interesse social. O público sabe que muitos veículos preferiam ver Bolsonaro em qualquer lugar, menos no topo da preferência dos eleitores.

Por isso, reservaram espaços diários para atacá-lo e, por isso, tantos jornalistas, esquecendo-se dos demais candidatos, dedicaram horas de expediente a comentários negativos, muxoxos, sorrisos, ironias e mistificações. Em contrapartida, silêncios coniventes cercam a vida e a obra de Fernando Haddad; ocultam seus livros e sua confessada adesão à Escola de Frankfurt, círculo de intelectuais que se dedicaram à tarefa de viabilizar o marxismo no Ocidente cristão mediante a dissolução dos fundamentos de sua cultura.

REFUNDAÇÃO – Até seu alarmante Plano de Governo passa batido! Não faz jus a uma perguntinha sequer ao candidato a proposta de uma “Refundação Democrática do Brasil” mediante nova constituinte, notícia que evoca o processo venezuelano, inclusive pela ênfase à “soberania popular em grau máximo”. E note-se: Haddad, em recente entrevista a O Globo, atribuiu à oposição a crise da Venezuela. Disse (sic):

“A Venezuela não vive um processo de normalidade, não vive. Por que há contestação sobre o ambiente democrático, não se reconhece resultado eleitoral, a oposição contesta quando um plebiscito é chamado, as eleições não são respeitadas. O clima alí é de conflagração. Inequívoco.”

Pelo jeito, esse estrabismo ideológico do candidato faz sentido e não põe em dúvida o discernimento de um aspirante à cadeira presidencial. Afinal, é Bolsonaro quem constitui risco à democracia…

Voltemos, porém, ao Plano de Governo descartado das pautas dos grandes veículos como se afasta do caminho e da visão uma inconveniente barata seca. Nem uma palavra sobre a proposta de um Programa Transcidadania que anuncia a concessão de bolsas de estudo para travestis e transexuais em situação de vulnerabilidade (note-se que o motivo da concessão não é a vulnerabilidade, mas a condição transexual). Silêncio! Desinteressante, também, pelo jeito, a proposta de uma Nova Política sobre Drogas, mediante descriminalização e regulação do comércio.

TERRÍVEL HERANÇA – A apreensão em relação à posição eleitoral de Bolsonaro leva muitos veículos a esquecerem dos riscos inerentes ao retorno petista à cena do crime. Obscurece a terrível herança deixada por um governo que atuou ininterruptamente entre 2003 e 2016. Não permite ver, no Plano de Governo de Haddad, a ressureição do famigerado PNDH-3, a ser “resgatado e atualizado”, nem a promessa de implementar as recomendações da Comissão Nacional da Verdade.

O PNDH-3 (2010), para lembrar, desfigurava a democracia representativa, o Poder Judiciário, o direito de propriedade, a religiosidade popular, a cultura nacional, a família e a liberdade de imprensa. Numa tacada, liberava o aborto, mudava para pior o Estatuto do Índio, valorizava a prostituição e se intrometia em temas que iam da transgenia à nanotecnologia. Já a Comissão da Verdade, aquela com sete membros escolhidos por Dilma, entre os quais não havia qualquer historiador, foi mais um dos muitos meios pelos quais o PT quis maquilar-se como defensor da democracia (desde que não se mencione Cuba, Venezuela, Coreia do Norte, Nicarágua, Muro de Berlim etc.).

Nada disso, porém, interessa a setores da imprensa. Pode até parecer que são apenas livros e ideias no papel. Contudo, as ideias não são do papel.

22 thoughts on “Manipulação da informação e o boicote à candidatura de Jair Bolsonaro

  1. E o LuLa?
    Renegado, tendo que sair do foco para tentar eleger o partido.
    Entre 4 paredes, enquadrado pelo povo, perdeu o cetro e a coroa.
    E agora Lula?
    Onde está colocando sua arrogância e empáfia?
    Afogando as dores num copo d’água ou quando passou o bastão recebeu uma branquinha? (É politicamente correto chamar cachaça de branquinha?).
    Mas foi uma boa idéia (51?), Mudar as cores da campanha, assim poderão se apropriar das passeatas do Bolsonaro!
    Só cuidado para o povo não pensar que somos 100% Bolsonaro!
    E agora Lula? Se sente esvaziado do poder? Oprimido pela rejeição?
    Já olhou em volta e pensou que para tentar escapar daí precisou abrir mão de si mesmo, desistir do poder individual, se relegado ao esquecimento?
    O que sente vendo a propaganda de Haddad presidente, em verde e amarelo?
    Não mais Lula livre, não mais “meu presidente”.
    E quando o Bolsonaro ganhar, daqui a poucos dias e você perceber que não tem mais nome nem partido e que abriu mão do endeusamento por nada?
    E então Lula, quando a “idéia” não der certo, o que restará de você?
    Você que diz ter se tornado a própria idéia, será relegado ao esquecimento e cumprirá sua pena .
    Só mais um político preso!

    • A minha querida Teresa Fabrício sempre atualizada, bem informada, dotada de amplos conhecimentos, inteligente, sensível, uma dama na TI, posta mais um comentário com a sua indefectível qualidade!

      Escreveu com esmero e competência o final de lula, uma ideia que apagou com o vento da corrupção, e levou de arrasto aquele que foi o símbolo da decepção, da frustração, do descontentamento do povo.

      Deve voltar o amor ao país, e não à ideologia;
      deve estar de retorno o patriotismo, e não o amor por um partido que se transformou em seita;
      deve ser enaltecido o esforço que se fará para desenvolver o Brasil e progredir a sua população.

      Um forte e afetuoso abraço, Teresa.
      Saúde e paz.

      • Obrigada, amigos, no meio deste caos, acho que muitos não pararam para pensar no maior significado da mudança da campanha do PT.
        Abraços

  2. Pesquisas forjadas e urnas fraudadas.

    Com a delação e as provas de Palocci que a campanha dos vermelhos foram pagas com dinheiro de ditaduras do exterior tem que cassar imediatamente o registro do Partido dos Trambiques !!!

    Justiça JÁ !

  3. Não lembro de ninguém ter vinculado diretamente o esfaqueamento de Bolsonaro a qualquer candidato, mesmo sabendo que seriam os maiores beneficiados com o ato. Sabendo também que o marginal tem ou teve vinculação direta com a esquerda. Ninguém “ousou” atribuir a esquerda, que foi rapidamente, poupada até nas declarações das autoridades nomeadas por Temer. Também no estapafúrdio relatório do delegado da PF que investigava. Mas a todo caso de violência, tenta-se colocar algum tipo de culpa em Bolsonaro. Que este não se deixe levar pela canalhice dos assalariados da esquerda. Neste momento nenhum voto é demais. O foco é o país, salvar a nação deste tipo de atitude covarde de gente que luta para manter as riquezas e o povo do país no cabresto. Esse “empoderamento” da esquerda que anda decidindo quem erra e o que é legal ou não, com, sem ou a despeito da lei, isso precisa acabar.

  4. Texto brilhante, a situação é de tensão e pavor se o Poste vencer as eleições. Só os loucos conseguem enxergar que o comunismo é bom para um povo. Não conseguem perceber o que está acontecendo com a Venezuela. Mais um governo do petismo, toda a nossa democracia estará aniquilada. Nossa economia entrará em colapso.

  5. “…esquecerem dos riscos inerentes ao retorno petista à cena do crime.” O Lula tentou voltar à cena do crime e acabou indo para o xilindró. Agora é o Bolsonaro e sua famigerada ditadura militar que, ao que parece, está querendo voltar a cena do crime ( ou será avalanche de crimes ainda impunes, perto dos quais as acusações contra Lula são apenas anãs ?).

  6. Por que a paíxão de Bolsonaro pelo seu “Posto Ipiranga ” ? Para não corrermos o risco de sermos obrigados a sobreviver sob mais um Temer lá, está na hora de os irmãos da PF puxarem a capivara do Bolsonaro tb, devassa total a exemplo do que fizeram com o Lula, tendo em vista que na política podre do Rio de Janeiro, sob a égide do sistema podre, ninguém consegue eleger´se por mais de três mandatos sem ter muita culpa no cartório.

  7. Já a Comissão da Verdade, aquela com sete membros escolhidos por Dilma, entre os quais não havia qualquer historiador, foi mais um dos muitos meios pelos quais o PT quis maquilar-se como defensor da democracia (desde que não se mencione Cuba, Venezuela, Coreia do Norte, Nicarágua, Muro de Berlim etc.).

    DEPOIS FICAM SURPRESOS COM A RESSURREIÇÃO DOS MILITARES NA POLITICA! QUERIAM O QUE? ESTÃO COLHENDO BEM O QUE PLANTARAM! BANDO DE CRETINOS IDEOLÓGICOS E REVANCHISTAS! E POR ÚLTMO, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE, A DILMANTA DESSA VEZ TOMOU UM GOLPE DO ELEITOR MINEIRO QUE BOTOU ELA PRÁ CORRER DE VOLTA PARA O RS, QUE É AONDE ELA TEM ENDEREÇO!

  8. Lá vem o Percival Puggina falando coisas tão disparatadas que fico a pensar: Será que Puggina não precisa consultar um psiquiatra. Culto como é dizendo tanta infantilidade só estando desequilibrado. Não gosto de falar isso. Mas tenho pena da “infelicidade crônica” de Puggina”. Será que Puggina pensa que o mundo foi criado contra ele? Até quando ganha pensa que perde. Isso é loucura. Além de tudo, Puggina é medroso: Tem medo da Venezuela que vive uma enorme desventura por ter a maior jazida de petróleo do mundo; só perde para a Russia. Os EEUU ambicionam seu petróleo e lançam as informações para desestabilizar a mente dos falsos intelectuais. Venezuela nunca teve interferência no Brasil e nunca terá. Os mal informados ou mal intencionados fingem não saber que a ideologia do PT é baseada no Sindicalismo norte-americano da AFL-CIO. Esquecem que o PT foi patrocinado pelos militares. Lula desde os 18 anos foi protegido do general Golbery do Coutto e Silva. Tinha como finalidade se contrapor a Leonel Brizola, que depois de 15 anos voltava do exílio. Foi Lula que impediu Brizola de chegar à presidência do Brasil. O crime de Lula e seu partido não é ideológico. Os crimes são de corrupção. O PT, com rarissimas exceções, tornou-se corrupto. Lula nunca foi de esquerda. Tem livro e gente viva que sabe da trajetória de Lula inclusive o curso de sindicalismo feito em 1972/73 na John Hopkins University. Só saiam do Brasil para cursar com aval dos militares. Na época do mensalão, Bush e todo seu governo aqui estiveram e Lula chegou a dar nacos de churrasco na boca de Bush. Condoleezza Rice mandou por intermédio de Dirceu uma caneta para Hugo Chávez. Isso tudo saiu na mídia. Perguntem quem é Lula a Almir Pazzianoto, juiz do Tribunal Superior do Trabalho que ainda está vivo. Suas reuniões para acertar greves que Golbery sabia com antecedência. Perguntem a Sarney que ainda está vivo qual a razão de ele e o General Leônidas Pires Gonçalves terem vindo ao Rio de Janeiro em 2002 para avalizar no Clube Militar a eleição iminente de Lula. Duvidam? Perguntem. Mandem um jornalista entrevistá-los. Acorda, Puggina. Você já ganhou e pensa que perdeu?

  9. Você quer me dar o “bordigon fedorento” mas eu não trato disso. Você é mais um “analfabeto político” que aparece desgarrado no Blog da Tribuna. Aqui todos se identificam e a maioria só fala a verdade. Sai fora lho-go-lhó.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *