Maratona impiedosa

Hoje, final do Master de Madrid. Depois de rapidissimos 85 minutos (1 hora e 25 minutos) de um jogo desinteressante, monotono e cansativo, o cansadissimo Nadal “perdeu” para Federer. As aspas têm uma explicação: Nadal jogou 25 por cento do que sabe e do que pode, não dava para ganhar, embora Federer fizesse muita força para dar mais um titulo ao espanhol.

Ontem, sabado, Nadal deixou a quadra às 10 horas da noite da notivaga Madrid. Voltou às 4 da tarde hoje, entre um jogo e outro, apenas 18 horas.

Sem contar os autografos, entrevistas, transporte, jantar, tentar dormir. Acordou para voltar à luta, “o corpo não é de ferro”, como dizia o grande Ascenço Ferreira. Não ia nas bolas, abraçou Federer como quem diz: “Graças a Deus, mas por que você demorou tanto?”.

No meio do jogo, Maria Ester Bueno, (excelente jogadora e otima comentarista) dizia: “Ainda não pegou fogo, como se esperava”. Ninguem esperava, Maria, pelo cansaço de Nadal e o fato de Federer não ter ganho nada depois que perdeu, para o proprio Nadal, a colocação de numero 1. Isso em agosto. Esse trofeu, Federer não vai colocar na parede.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *