Márcio Lacerda desiste da candidatura, mas causa uma crise nacional no PSB

Resultado de imagem para MÁRCIO LACERDA

Lacerda era considerado um dos melhores quadros do PSB

Julio Rezende
O Tempo

Com a desistência de Marcio Lacerda em concorrer ao governo de Minas, o presidente do PSB estadual, Renê Vilela, não poupou críticas ao ex-prefeito, a quem acusa de “desmantelamento” do partido em Minas, e informou que a sigla irá a fundo no processo em tramitação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em torno da candidatura ao Palácio da Liberdade, por haver indícios de “adulteração de provas”.

“Estamos auditando documentos que ele (Marcio Lacerda) anexou ao processo no TRE. Os primeiros indícios são gravíssimos de adulteração de provas. Nós pedimos laudos. Se realmente tiver havido procedimento dessa natureza, quem for o responsável terá de responder”, disse Renê Vilela, em entrevista ao jornal O Tempo.

Na tarde desta terça, Marcio Lacerda divulgou uma carta para anunciar a desistência de sua candidatura ao governo de Minas. O ex-prefeito acusa a “velha política” de tê-lo tirado da corrida eleitoral.

RESPOSTA – Renê Vilela disse que a desistência de Lacerda é consequência do que o próprio candidato criou ao recorrer aos tribunais para tentar manter a candidatura. “O gesto dele é muito em razão talvez de uma conclusão de que o caminho que ele estabeleceu realmente não seria promissor para ele. Ele judicializou o processo, um processo partidário, que, ao contrário do que ele afirma no texto do Facebook, não teve nada em gabinete a portas fechadas. Ele afrontou uma resolução de um congresso nacional de março”, afirmou.

Segundo o presidente estadual do PSB, houve um desmantelamento do partido em Minas em função de atitudes do ex-prefeito. “Ele tinha pleno conhecimento do campo de alianças possível, definido democraticamente pelo PSB em nível nacional, desistiu da candidatura em abril. Depois passou a trabalhar para ser vice presidente com Ciro Gomes, depois passa a trabalhar para sair ao Senado com o PSDB, depois insiste numa coligação com o MDB, que ferindo uma resolução nacional desmantela o partido em Minas”, criticou.

DESMANTELAMENTO – “Foi um ano e oito meses de desmantelamento do partido em Minas, fazendo acordo com partidos que são nossos principais adversários no Congresso Nacional, a exemplo do MDB de Minas”, acrescentou.

Renê Vilela disse que o PSB apoiará, em sintonia com a aliança nacional com o PT, a candidatura do governador Fernando Pimentel em Minas. “Nós formalmente estamos coligados com o Partido dos Trabalhadores em Minas”, afirmou.

VÍDEO REVELADOR – Procurada para comentar as acusações, a assessoria de comunicação de Marcio Lacerda enviou um vídeo como resposta. De acordo com a assessoria, a filmagem foi feita num encontro em julho deste ano. Sentado, Lacerda observa o discurso de Renê Vilela em que afirma que o ex-prefeito de BH seria o futuro governador de Minas Gerais.

Quem também se manifestou a favor de Lacerda, por meio de nota, foi João Marcos Grossi Lobo Martins, que é membro do PSB nacional e já foi presidente da sigla em Minas. Além de afirmar que “Lacerda deu nova vida ao partido”, cita o crescimento do PSB em Minas durante sua gestão como prefeito e também os prêmio recebidos enquanto prefeito de BH.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *