Marcio Lacerda tem sete partidos aliados à sua candidatura rebelde

Marcio Lacerda

Márcio Lacerda recorreu ao TRE para ser candidato

Bernardo Miranda
O Tempo

O ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda (PSB) conseguiu manter a aliança de sete partidos em apoio a sua candidatura ao governo de Minas Gerais, mesmo após ter que entrar na justiça contra o seu próprio partido para manter seu nome na disputa. Apoiarão a candidatura do socialista ao Palácio da Liberdade o MDB, PRB, PV, Podemos, PDT, Pros e o próprio PSB.

Essas são as mesmas legendas que estavam com a aliança praticamente fechada com o ex-prefeito na última quarta-feira quando houve a tentativa  de intervenção nacional do PSB para retirar a candidatura de Lacerda.

REGISTRO – O que deu segurança para os partidos apoiarem Lacerda foi a tese apresentada pela defesa do ex-prefeito de que são pequenas as chances da Justiça barrar sua candidatura.

Os argumentos apontam que o PSB só realizou uma convenção, que foi a que lançou o nome de Lacerda ao governo de Minas Gerais. Se a justiça anular esse ato,  o PSB fica sem nenhuma convenção registrada na Justiça Eleitoral o que impediria o partido de lançar até mesmo candidatos a deputado.

“Não tem como o partido ficar sem participar das eleições. Então não tem saída para o PSB. Por isso os outros partidos estão seguros de fazer parte da coligação” afirmou um interlocutor do PSB.

VICE ESCOLHIDO –  O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Adalclever Lopes (MDB) foi confirmado como o candidato a vice de Lacerda.

“Não há dúvidas, o Márcio será o candidato ao governo de Minas e a população mineira saberá fazer a escolha correta. Conseguimos fazer uma ampla aliança, que nos coloca, talvez, como a chapa mais competitiva”, disse Adalclever.

Para o Senado, a chapa terá uma única candidatura e será a do deputado federal Jaime Martins (Prós). Ele terá como primeiro suplente Daniel Nepomuceno (PV). A segunda suplência será ocupada por Shirley Soalheiro (PDT).

COLIGAÇÃO – Na coligação proporcional para deputado federal será formada uma chapa com cinco partidos: MDB, PSB, PRB, PDT e PV. O Podemos e o PROS disputarão as cadeiras da Câmara dos Deputados sozinhos. Para deputado estadual, o Podemos entra na chapa e o PROS continua independente.

9 thoughts on “Marcio Lacerda tem sete partidos aliados à sua candidatura rebelde

  1. Dilma foi aclamada na UFMG ao proferir aula magna no curso “O impeachment de Dilma Rousseff como golpe de estado”.

    Foi um mar de gente. O auditório estava superlotado, assim como três salas próximas, com telões;

    A fila chegou a dar volta no prédio da faculdade. Ela pontuou que sua deposição “não deixa de ser golpe por não ser militar”.

    Durante a aula, ela fez uma autocrítica da nomeação de Rodrigo Janot como procurador-geral da República.

    Veja nos vídeos

    https://goo.gl/DJcerU

    • Reclamaram dela lá no evento?
      Isso é coisa de taxista, dentista, motorista……..
      E vamos saber como o lula deu o gorpe nela e no ciro
      Tal qual ta querendo dar no Marcio Lacerda,
      Só que esse é macho, não é capacho, e vai ir para o segundo turno contra o psdb.
      Ao contrario de uns e outros que são macho mas vivem debaixo do pé do lulaladrão.

    • Auditório lotado com 150 pessoas que em sua maioria aguardava o pão com mortadela e uma sacola pra armazenamento de vento e outra para carregar mandioca.E vivas mandioca…kkkkkkkk

  2. Minas Gerais não pode reeleger o marginal Pimentel, muito menos eleger a DILMANTA! Se for possivel escorraçar também o Aecinho como deputado melhor ainda.
    Entre Anastasia e Marcio Lacerda qualquer um dos 2 está bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *