Marco Aurélio alega que salários do Supremo estão “defasados” desde 2009

Marco Aurelio Mello defende o reajuste dos ministros

Carolina Brígido
O Globo

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta quinta-feira que a Corte deveria julgar logo os processos sobre o pagamento de auxílio-moradia a magistrados. Ontem, os ministros decidiram enviar ao Congresso Nacional uma proposta de orçamento para 2019 com previsão de reajuste no próprio salário de 16,38%. Marco Aurélio foi um dos que defendeu a medida. Segundo ele, o auxílio-moradia é apenas um dos benefícios da magistratura criados para suprir o achatamento no salário da categoria, que estaria com vencimentos defasados desde 2009.

— Votei em 2012 para a necessidade de previsão do auxílio-moradia em lei. Nós temos que acabar com essa história. Remunere-se bem, mas com transparência — disse o ministro.

JULGAMENTO – Ainda não há previsão de quando vai ocorrer o julgamento definirá regras para o pagamento de auxílio-moradia para juízes de todo o país. A tendência é de que a maioria dos ministros derrube a liminar dada em 2014 pelo ministro Luiz Fux, que estende o benefício a todos os magistrados brasileiros, mesmo que eles já tenham imóveis.

O auxílio-moradia está previsto na Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman). A maioria dos integrantes da corte tende a estabelecer a regra original, de que apenas pode receber o benefício quem não tem imóvel próprio, para o ressarcimento do aluguel pago.

PODER DE COMPRA – Marco Aurélio explicou que a decisão tomada pelo STF ontem é apenas de reajuste no poder de compra dos juízes, e não de aumentar salários.

— Amanhã ou depois estoura uma paralisação no Judiciário. Hoje os juízes ganham o que compravam em 2009 e continuam trabalhando com uma sobrecarga incrível. A posição assumida pela maioria do STF não é simpática ao leigo. O leigo fica a imaginar que nos autoconcedemos aumento, mas precisa passar pelo Congresso ainda — afirmou.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O ministro Marco Aurélio Mello vive em outro país, chamado Brasília, que tem o maior padrão de vida do país. Ele é uma espécie de Justo Veríssimo em versão jurídica, ao desejar que o povo se exploda. Como diz o médico Drauzio Varela, um dos maiores problemas do país é a desigualdade social, a diferença entre os maiores e os menores salários. Mas quem se interessa? (C.N.)

18 thoughts on “Marco Aurélio alega que salários do Supremo estão “defasados” desde 2009

  1. Uma pesquisa aponta que os nossos ministros do STF recebem CINCO VEZES mais do que seus colegas no exterior!!

    Independente de Marco Aurélio defender aumento em seus proventos, os tribunais superiores têm uma questão que tem sido a Espada de Dâmocles sob suas cabeças:
    E seguida, e mais perto do que os ministros imaginam, o país não poderá mais lhes pagar os salários milionários.

    Mais, e grave:
    Sabemos que o teto salarial não é obedecido pelos magistrados.
    Existem penduricalhos os mais variados e exóticos que compõem o contracheque.

    Suas Excelências estão de costas à sociedade, onde o salário mínimo equivale a menos de cem vezes o que recebam mensalmente!

    Por mais estudos que possam ter, mais qualificados que sejam, a diferença absolutamente abismal de vencimentos entre os MESMOS SERES HUMANOS é inexplicável e injustificável.

    Afora as quantias de seus vencimentos serem totais, os ministros têm como suplemento de seus vencimentos os alimentos, passagens de avião, auxílio moradia, assistência médica e dentária, dois meses de férias anuais, carro, gasolina, enquanto um assalariado deve sobreviver com o que ganha de esmola pagando por tudo que gasta!

    Injustiça em cima de injustiça!

    Um dia a corda arrebenta.

  2. Assino NR, o desgoverno do FHC, deixou os Funcionários sem aumento, ao menos pela taxa de inflação, Temer, está fazendo mesmo. a cupula dos 3 poderes, criaram os penduricalhos, para eles, e ficam isentos do IR, enquanto o trabalhador que ganha um pouco mais de salário mínimo miserável, paga 27,5% de IR, tabela safada criada pelo FHC, salário do stf, de 30 mil, paga 27,5%.

  3. Esses privilegiados do serviço publico são uns sem noção vivem totalmente alienado do reto do povo brasileiro , também trabalhando em palácios como se reis fossem ou são , com muitos auxiliares ou súditos , já não sei se estou falando de trabalhador ou monarcas ..
    Realmente Brasilia é uma ilha de fantasia e luxo…

  4. Brasília infelizmente afastou os representantes dos representados. Semana de 2 dias ou até menos no congresso nacional. Passagens aéreas semanais a preço de ouro para todo tipo de autoridade, quando não jatinho da FAB. Uma cidade que deveria ser estritamente administrativa se tornou um monstrengo urbano com um cinturão de miséria em seu entorno . Um caldeirão prestes a explodir pois com a presença massissa de servidores públicos criou-se um abismo social com a maior desigualdade de renda do país .

  5. Sr .David, este ministro verborreico , com certeza ,aparenta ter sido parido pela cloaca …
    Um cara de pau.
    Talvez , quem sabe, um ser reptiliano travestido de humano. Infelizmente ,.não te nho nada de bom , também, a dizer desta infeliz criatura.

  6. Imoral e ver os politicos votarem a favor desse aumento para os magistrados, vamos marcar quais os politicos que votarem a favor desse aumento e por todos eles pra fora pelo voto…assim o povo vai mostrar quem manda no Brasil e o povo. Chega de ser roubado e viver nas senzalas , o povo unido jamais sera vencido, Votou a favor do aumento o povo vota para por voces fora do congresso.

  7. Um recado aos incompetentes: façam concurso público e parem de falar mal dos servidores públicos, como se eles fossem os culpados pela m* geral.

    Os servidores CONCURSADOS, neste país infernal, somente cumprem as ordens que os eleitos por um povo irresponsável bota no governo.

    E esse desgovernantes, amparados pela legislação, que eles mesmos elaboram, fazem ocupar a administração pública com centenas de milhares de janeleiros, os comissionados, que muitas vezes nem aparecem para trabalhar.

    São pessoas incapazes que vivem a sugar o dinheiro público e se prestam a ser, pelo menos durante o período para o qual seus mandantes foram eleitos, como eternos cabos eleitorais.

    E saem uns, entram outros. Com a mesma missão: manter o poder.

    Mas a escumalha acha que os concursados é que são os culpados. Daí o recado aos recalcados: se ser servidor público é tão bom, é o paraíso, por que vocês não querem estar no paraíso?

    Me parece despeito daqueles que não têm nível para enfrentar as dificuldades de um concurso público.

  8. Realmente existe uma defasagem nos salários em geral, e especialmente nos ganhos dos empregados da iniciativa privada. Em 2009 um bom Pedreiro ganhava 3 Salários Mínimos. Hoje este mesmo Pedreiro está ganhando zero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *