Marco Aurélio indica que investigação sobre Flavio Bolsonaro não ficará no Supremo

O ministro Marco Aurélio Mello, durante sessão do STF Foto: Evaristo Sá / AFP

Marco Aurélio faz suspense e só vai decidir depois do recesso

Carolina Brígido
O Globo

 O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), indicou nesta sexta-feira que deverá manter na primeira instância a investigação sobre movimentações financeiras atípicas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do ex-deputado estadual Flávio Bolsonaro. Ontem, o vice-presidente da Corte, ministro Luiz Fux, suspendeu as investigações, a pedido de Flávio, até que o relator, Marco Aurélio, decida em qual foro o caso deve ser conduzido.

Flávio foi eleito senador e alega que, com isso, tem direito a ser investigado pelo STF. Mas Marco Aurélio explicou que a nova regra do foro privilegiado estabelece que só devem ficar na Corte processos relativos a fatos ocorridos durante o atual mandato parlamentar, e com relação direta ao cargo ocupado. As supostas irregularidades apuradas pelo Ministério Público do Rio de

EM FEVEREIRO – “Vou decidir em primeiro de 1º de fevereiro o que eu faço normalmente com reclamações como esta. O Supremo não bateu o martelo que o foro deve existir para fatos ocorridos no cargo, e em razão do cargo? É por aí. O ministro Fux não seguiu a jurisprudência do meu gabinete. Estou cansado de receber reclamações desse tipo (como as de Flavio Bolsonaro). Processo não tem capa. O tribunal não pode dar uma no cravo, uma na ferradura” – disse Marco Aurélio.

O ministro esclareceu também que, como as apurações não chegam ao presidente Jair Bolsonaro, não haveria motivo para deixar um trecho do caso no STF. Pela regra, o presidente da República pode ser alvo de inquérito no tribunal. Mas, se o caso for relativo a fatos anteriores ao mandato, as apurações não podem avançar ao ponto de serem transformadas em ação penal. A investigação ficaria paralisada até o fim do mandato e, depois, retomada – como ocorrerá com Michel Temer.

“Pelo que eu saiba, não há investigação contra o presidente Bolsonaro. Não vamos ver chifre em cabeça de cavalo” –  recomendou.

5 thoughts on “Marco Aurélio indica que investigação sobre Flavio Bolsonaro não ficará no Supremo

  1. Tem cor, cheiro, som, e gosto de trambique, então que se de andamento as investigações e se esclareça devidamente o caso, pois só assim poderemos seguir adiante e continuar a devassa nos outros puliticus.

  2. Michele Bolsonaro recebeu um cheque de 24 mil do Queiroz.
    Natália Queiroz era funcionário fantasma de Jair Bolsonaro.
    Sendo assim as investigações devem chegar ao “mito” o mais rápido possível ,para que todos saibam quem realmente é este pilantra .
    A crise vai aumentar daqui pra frente.
    Até lá o Brasil segue afundando neste mar de lama.

    • Vamos e venhamos, se falar que a corrupção do bozo é um mar de lama, então como se referir em relação a corrupção do pt pmdb psdb e assemelhados??????/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *