“Maringá”, a bela canção que deu nome a uma importante cidade do Paraná

Resultado de imagem para joubert de carvalho

Joubert de Carvalho, ao lado de seu busto no centro de Maringá

Paulo Peres
Site Poemas & Canções

O médico e compositor mineiro Joubert Gontijo de Carvalho (1900-1977) compôs a canção “Maringá” que foi gravada, em 1932, por Gastão Formenti, pela RCA Victor, tornando-se logo um grande sucesso, sendo cantada até hoje. 

O nome e o tema da música surgiram quando Joubert de Carvalho visitava o Ministro da Viação José Américo. Conversando com o oficial do gabinete, Rui Carneiro, este sugeriu que fizesse uma música abordando o tema da seca no Nordeste. O compositor pediu a Rui que lhe desse uma lista de pequenas cidades assoladas pela seca. Entre elas estava Ingá, para a qual o compositor imaginou uma cabocla, Maria, que seria a Maria do Ingá, que acabou por tornar-se “Maringá”.
É comum nome de cidades inspirarem canções, mas neste caso surpreendentemente, a canção originou o nome de uma cidade. “Maringá” era muito cantada pelos operários que desbravavam a mata virgem para construir uma nova cidade no Paraná, e quando a Companhia de Melhoramentos do Norte reuniu-se para definir o nome que seria dado à cidade, a Sra. Elisabeth Thomas, esposa do presidente Henry Thomas, sugeriu que a composição desse nome à cidade.
MARINGÁ
Joubert de Carvalho
Foi numa léva
Que a cabocla Maringá
Ficou sendo a retirante
Que mais dava o que falá.

E junto dela
Veio alguem que suplicou
Prá que nunca se esquecesse
De um caboclo que ficou

Antigamente
Uma alegria sem igual
Dominava aquela gente
Da cidade de Pombal.

Mas veio a seca
Toda chuva foi-se embora
Só restando então as água
Dos meus óio quando chóra.

(Estribilho)
Maringá, Maringá,
Depois que tu partiste,
Tudo aqui ficou tão triste,
Que eu garrei a maginá:

Maringá, Maringá,
Para havê felicidade,
É preciso que a saudade
Vá batê noutro lugá.

Maringá, Maringá,
Volta aqui pro meu sertão
Pra de novo o coração
De um caboclo assossegá.

2 thoughts on ““Maringá”, a bela canção que deu nome a uma importante cidade do Paraná

  1. Gastão Formenti além de cantor era pintor, tinha um atelier na Lapa. Eu o conheci já idoso, muito simpático e sorridente, mesmo idoso, ao cantar mantinha a voz limpa.

  2. Maria do Ingá, resultou Maringá, música de Joubert que retrata o problema da seca no nordeste. Bela canção do médico Joubert de Carvalho. Bela também é
    “Minha casa” onde ele tem tudo, só não tem amor, o que significa para ele que nada tem. Magnificamente interpretada por Carlos José:

    Foi num dia de tristeza
    Que a cidade abandonei
    Sem saber o que fazer
    Na esperança de encontrar
    Pela vida algum prazer
    Alegria em algum lugar

    Lá no alto da Tijuca
    Tem um sítio bem florido
    Onde, agora, estou morando
    Com os pássaros em festa
    De galho em galho cantando
    Lá dentro pela floresta

    Minha casa é tão bonita
    Que dá gosto a gente ver
    Tem varanda, tem jardim
    Inda agora estou esperando
    Uma rede para mim
    A embalar de quando em quando

    Minha casa é uma riqueza
    Pelas jóias que ela tem
    Minha casa que tem tudo
    Tanta coisa de valor
    Minha casa não tem nada
    Vivo só, não tenho amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *