MDB só decidirá se lança Simone Tebet ao Planalto após o fim da CPI da Covid

A senadora Simone Tebet (MDB-MS)

Simone Tebet tornou-se a grande estrela da CPI da Covid

Edoardo Ghirotto
Metrópoles

A direção nacional do MDB aguarda o encerramento dos trabalhos na CPI da Covid-19 para bater o martelo sobre a pré-candidatura de Simone Tebet à Presidência da República. A senadora do Mato Grosso do Sul já foi informada sobre os planos do presidente do partido, deputado Baleia Rossi, e deverá ter uma reunião específica sobre o tema em breve.

A articulação de Baleia tem como objetivo marcar uma posição da direção nacional frente às divisões internas do MDB. Os diretórios ao sul do país tem mais afinidade com a candidatura de Jair Bolsonaro à reeleição, enquanto Lula avança sobre as lideranças emedebistas no Nordeste.

LIDERANÇA FEMININA – Além de ter obtido maior exposição midiática com a CPI, Simone poderia se transformar numa liderança feminina de projeção nacional para o MDB, algo que inexiste hoje.

Uma pré-candidatura à Presidência não implicaria numa participação efetiva no pleito, mas ampliaria a participação da senadora no debate político. Uma projeção maior poderia ajudá-la a disputar o governo do Mato Grosso do Sul, por exemplo.

Quando é questionada sobre o assunto, Simone afirma que se empenhará na construção de uma terceira via em 2022 e que, se for preciso, abdicará da disputa de cargos eletivos no próximo pleito.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O MDB, que já foi autêntico, está desperdiçando sua melhor personagem política, que é a senadora Simone Tebet. Ao contrário de Dilma Rousseff, um poste eleito por Lula, e de Roseana Sarney, que chegou a despontar mas foi abatida pela fotografia de uma mala de dinheiro, a senadora Simone Tebet tem currículo e vida própria, como professora da Direito Constitucional, ex-deputada estadual, ex-prefeita e ex-vice-governadora. No Senado, presidiu exemplarmente a Comissão de Justiça e tornou-se não somente a líder feminina na CPI, mas também um dos maiores destaques. Seu mandato de senadora termina agora e ela tem três opções – a Presidência, o governo do Mato Grosso do Sul e a reeleição ao Senado. Se tivesse juízo, a cúpula do MDB já estaria abanando a candidatura dela, ao invés de boicotar a grande ideia do presidente do partido, Baleia Rossi, que na hora certa lançou Simone Tebet à sucessão, mas está encontrando resistências. (C.N.).

19 thoughts on “MDB só decidirá se lança Simone Tebet ao Planalto após o fim da CPI da Covid

  1. Aproveitando a CPI para exposição e tentar ganhar projeção… Mas será um fiasco. Nunca nenhuma CPI fez bom candidatos vitoriosos em eleições para governos – que eu conheça.
    Nem mesmo quen assumiu a presidência da comissão ou relatoria… vide Freixo com a CPI das milícias.
    Logo. É preciso muito mais sustância…

  2. Votou:
    – A favor do Impeachment de Dilma
    – A favor do teto dos gastos
    – A favor da reforma trabalhista
    – A favor da manutenção do mandato do senador Aécio Neves
    – A favor da suspensão das demarcações de terras indígenas e pagamento de indenizações para fazendeiros – ela é proprietária de fazenda.

    Seu marido, deputado estadual, atuou em Comissão para investigar (criminalizar) o Conselho Indigenista Missionário (CIMI) mas acabou arquivado pela justiça.

    Na sua trajetória política foi vice na chama de governador que, depois, foi preso durante o mandato…
    *fonte Wikipedia

    O passado dessa moça NÃO CHEIRA BEM NÃO.

  3. Impressiona-me a disposição e entusiasmo na longa nota da Redação. Pinço o seguinte excerto: “está desperdiçando sua melhor personagem política, que é a senadora Simone Tebet”
    Caro CN, tenho que estás a desperdiçar sua boa escrita e pensamento positivo em votar numa figura que não merece.

    • O PMDBando de Corruptos é o que sempre foi,
      O Partideco da Boquinha.
      Creio eu, que os “Caciques” do Partidão Corrupto , Temer, Sarney, Jucá, Barbalho, estão esperando “a deixa” dos irmãos siameses PTPSDB.
      Se vai com um ou com o outro Irmão Metralha.
      Apenas uma suposição,

  4. O vento sopra no Amapá porque o lago Erie fica no norte dos Estados Unidos. Há correlação nisso? Não! Como também não há um pingo de lógica concluir que Tebet não terá sucesso porque “Nunca nenhuma CPI fez bom candidatos vitoriosos”. Ai, meu Deus, tem gente que precisa descer da montanha onde vive.

  5. Não comparem Tebet com Dilma, por favor! A primeira me parece excelente enquanto a segunda não passa de um poste e ganhou porque Lula fez uma burrice. MAS MEU VOTO É DE CIRO GOMES !!!

    • Depois tu muda.

      É só conhecer quem é Ciro, o fulano que passou em mais de dez partidos..

      Um cabrabdesse é coerente?
      Claro que não.

      Não é preciso pensar muito.

      Claro, está na cara.

  6. A senaDanta não tem chance nem em seu partido, que dirá a presidência da república. Tem que primeiro aprender a diferença entre proforma e commercial invoices.

  7. O pessoal do velho de guerra ainda acredita naquela balela de que “ninguém” governa o Brasil sem a ajuda dele, aí insistem em candidatos ou coligações fadadas ao fracasso. Aprendi que se aprende mais com os fracassos dos outros do que com os próprios, os tucanos são exemplo de como não competir nas eleições.

  8. Calma senhores, esse tipo de escaramuça em torno de possíveis “candidatos” é a amostra microscópica das batalhas eleitorais em torno de “salvadores da Pátria” que tem jogado este país tropical e bonito por natureza numa MERDA de fazer gosto. Esta terra criada com todas as benesses naturais possíveis pelo Deus Criador, que questionado pelo arcanjo pelo exagerado favorecimento, teve que justificar-se ” Espera Gabriel, até você ver a qualidade de gente que eu vou colocar aí”
    Piadas aparte, atrevo-me a repetir meu simplório raciocínio, que já tive ocasião de manifestar a alguns dos cogitados candidatos.
    Não podendo negar que os dois estelionatários eleitores podem ter somados até 70% do votos de cabresto, sobrariam 30% para dividir entre os cada vez mais candidatos a candidato 3ª Via.
    Resumo, ninguém chegaria ao 2º Turno do Horror, Lula X Bozo, o apocalipse do Brasil como nação, Brasilis, a fazenda extrativa com regime semi-escravo de trabalho e proprietários morando Miami ou Pekin.
    Então o que fazer para sobreviver, unificar o discurso em torno da necessidade de uma 3ª Via estrutural, em torno de um programa de governo extraordinário de emergência e salvação nacional.
    Juntem-se os atores primeiramente, elaborem-se os planos e só depois escolha-se uma chapa completa de governo com o escolhido para candidato à presidência, com os propósitos de mudanças profundas através de plebiscitos e participação popular plena, registrados formalmente ante o TSE.
    Isso será possível só se os atores protagonistas jogarem fora suas bagagens de ambição pessoal, vedetismo, compromissos espúrios e egoísmo, e subirem no trem da história apenas com o objetivo de servir e deixar uma herança de progresso e felicidade aos seus descendentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *