“Médico não abandona o paciente”, diz Mandetta ao negar que deixará o cargo

Mandetta disse que Bolsonaro “tem a caneta” para nomeá-lo e retirá-lo

Filipe Matoso, Gustavo Garcia e Laís Lis
G1

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta sexta-feira, dia 3, que “médico não abandona o paciente”. Mandetta deu a declaração em uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto depois de ter sido questionado se deixará o cargo.

Nesta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que ele e Mandetta têm se “bicado há algum tempo” e que o ministro da Saúde “extrapolou” em meio à crise provocada pelo novo coronavírus. Bolsonaro afirmou ainda que nenhum ministro é “indemissível”. Nesta sexta, segundo informou o Blog de Cristiana Lôbo, o presidente disse a assessores que não demitirá o ministro.

24 HORAS – “Quanto a eu deixar o governo por minha vontade, eu tenho uma coisa na minha vida que eu aprendi com os meus mestres: ‘médico não abandona paciente, meu filho’. Eu já cansei de terminar plantão, na minha vida, e o plantonista que tinha que chegar para me render, para eu poder ir embora, não aparecer, por problemas quaisquer, e eu ficar 24 horas dentro do hospital”, declarou Mandetta nesta sexta.

“Eu já passei Natal dentro de hospital com filho pequeno em casa e mulher esperando. O foco é do serviço. É do trabalho. Esse paciente chamado Brasil, quem me pediu para tomar conta dele neste momento é o presidente. E eu tenho dado para ele todas as informações. E entendo, entendo. Entendo os empresários que se queixam a ele. Entendo as pessoas que veem o lado político e colocam a ele. Entendo as pessoas que gostariam que a solução fosse uma solução rápida”, acrescentou o ministro da Saúde.

CONFLITOS – Nas últimas semanas, Bolsonaro e Mandetta deram opiniões diferentes sobre o combate ao novo coronavírus. Enquanto o ministro defende o isolamento, assim como orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS), Bolsonaro tem defendido o fim do “confinamento em massa” e a reabertura do comércio.

Durante a entrevista no Planalto, Mandetta também foi questionado sobre a pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta. O ministro da Saúde disse que o resultado é “efêmero” e “passageiro”.

AÇÕES DO MINISTÉRIO – Segundo a pesquisa, 33% dos entrevistados aprovaram as ações do presidente Jair Bolsonaro nas medidas contra o coronavírus. Conforme a mesma pesquisa, 76% aprovam as ações do Ministério da Saúde. “Essa crise passa. Daqui a pouco eu sou passado. […] Calma, não tem ninguém aqui que não entenda o papel que está cumprindo”, afirmou.

“O que tiver confirmação científica, o que puder abrir para vocês, vai ser assim. Números e pesquisas instantâneas não querem dizer nada. Nós não somos uma ilha. Isso aqui é parte do governo Bolsonaro”, acrescentou. O ministro completou afirmando que o presidente da República “tem a caneta” para nomeá-lo e retirá-lo do cargo.

15 thoughts on ““Médico não abandona o paciente”, diz Mandetta ao negar que deixará o cargo

  1. Bolsonaro, demita Mandetta imediatamente e coloque um milico qualquer (da área de saúde) no seu lugar. Não caia na besteria de nomear o Osmar Terra, outro espertalhão oportunista.

  2. “Demitam esse embusteiro e toda equipe. Vão acabar com nossa nação.”

    Então o Mandetta e equipe são mais perigosos que o COVID-19, Lacerda?

    Eu não sabia disso.
    Mas como estou desinformado!

  3. A maneira mais rápida é a do nosso PR; ou seja:
    Todo mundo mas todo mundo mesmo nas ruas trocando abraços e beijinhos; a contaminação será muito rápida e os fracos logo serão eliminados para o bem econômico da nação. E serão rapidamente eliminados pois não existe infra estrutura inclusive pessoal para dar conta do que vai acontecer; mas, não gastaremos tanto dinheiro e quem sobreviver, rapidamente restaurará o país.
    PS1: A policia irá de casa em casa colocando as pessoas para circularem.
    PS2: Ainda bem que não estamos em um estado NAZISTA e nem COMUNISTA.
    PS3: Ainda bem que existem brasileiros como o Ministro Mandetta.
    PS4: A corrupção mata mais do que o corona vírus.

  4. Enquanto o Mandetta luta para combater a pandemia e salvar vidas, Os R$ 600,00 e outros valores alardeados com grande propaganda pelo presidente estão virando novela, até hoje não chegaram às mãos dos necessitados.
    Na situação que estão os necessitados de passar fome um dia de atraso é muito.

  5. O BRASIL NO BICO DOS CORVO$ E DOS VÍRU$. ” Um médico não abandona o seu paciente.” Então tá. É relativo. Depende do médico e do paciente. O Bolsonaro parece mesmo meio que estorvado, aliás, filhos de protéticos, práticos, estrangeiros radicados no Brasil, são mesmo quase todos meio que piradões, pelo menos os que eu conheci, uns mais outros menos. Mas no caso não está me parecendo que o Bolsonaro seria tão energúmeno de se implicar com o “médico-político” só por ciúme dos holofotes midiáticos sobre ele. Aliás, esse negócio de ciúme entre homem e mulher é até aceitável, mas entre homens não dá, né. Bolsonaro deve ter enxergado no Mandetta alguma conduta maledeta que ele não pode falar em público porque foi ele que escolheu o cara, como ele mesmo diz. Algo que talvez tenha a ver com a abertura descontrolada do erário, ou do arrombamento da porteira dos cofres públicos, para a área da saúde, uma área tb assaz mercenária e temerária no Brasil, em que pese a grande quantidade de médicos idealistas para os quais tiramos os nossos chapéus sendo estes a banda saudável da saúde pública, não sendo novidade para ninguém a existência de máfias instaladas em muitas instituições que funcionam à base de 50% para cada uma, sendo certo que não foi sem motivo que a petezada se viu obrigada a importar médicos de Cuba para tocar a saúde pública do Brasil. Enfim como o Bolsonaro não abre o bico, fica a dúvida e as conjecturas, com o Brasil no bico dos corvo$ e dos víru$.

  6. Antônio, por favor, não desdenhe dos laboriosos, respeitados e honestos palhaços. Artistas que ralam muito e são adorados por crianças e adultos. Bolsonaro é apenas um destemperado e incompetente governante.

  7. Quem era Mandeta antes de chegar ao governo. Chegou e já quer sentar na janela, (Romário) visto que homem de partido, por sinal do Caiado, Nhonho e Alccollumbre, o ex infectado.
    Comandante, assine logo a baixa desse recalcitrante mais realista que o rei. Mas antes mande o elemento pagar cinquenta de cada, apoio de frente sobre o solo, polichinelo e canguru e depois para a segunda seção pra desemcompatibilizar.

Deixe uma resposta para Renato Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *