Mensaleiros em polvorosa

Carlos Chagas

Polvorosa o mnimo a dizer. Os mensaleiros esto mesmo apavorados, desde que o Judicirio livrou-se da casca da cautela e passou a demonstrar-se guardio da lei e da tica. Primeiro foi o Superior Tribunal de Justia, mandando para a cadeia o governador de Braslia. Depois o Supremo Tribunal Federal, rejeitando o pedido de habeas-corpus para Jos Roberto Arruda. Caso quinta-feira confirme-se a tendncia para manter o indigitado personagem enjaulado, abrem-se os horizontes para a aprovao da interveno federal no Distrito Federal.

Isoladas, essas atitudes exprimem mudanas fundamentais no comportamento da Justia, mas reunidas vo mais alm: significam, ou significaro, que uma fora nova afinal levantou-se no pas para dar um basta impunidade e corrupo.

A partir da que comeam a tremer os quarenta rus do mensalo, hoje em julgamento pela mais alta corte nacional de justia. Pode ser que no passe desse primeiro semestre a etapa de tomada de depoimentos das testemunhas indicadas pelos mensaleiros. Tudo depender do relator, Joaquim Barbosa, dos mais ciosos ministros do STF.

Caso comecem a ser condenados os primeiros acusados da lambana promovida pelo PT, anos atrs, porque cada um ter uma sentena especfica, a conseqncia ser um grito nacional de alegria e alvio. Nem tudo estar perdido, em termos de defesa da causa pblica. Se deputados perdero o mandato, se ex-ministros iro chorar lgrimas de sangue, se ex-dirigentes do PT curtiro o abandono final problema deles. Vamos aguardar.

Voltar, no volta

Alm de incuo, perigoso ficar arriscando previses sobre a deciso de tribunais. Os meretssimos no gostam. Sentem-se ofendidos. De qualquer forma, vale arriscar. Continuando preso Jos Roberto Arruda, a crise em Braslia se transferir em gnero, nmero e grau para o seu sucessor, seja quem for. Libertado, porm, alegar o direito de retornar chefia do governo local, situao capaz de elevar a temperatura no Planalto Central a nveis jamais alcanados. Falar em perturbao da ordem pblica ser o mnimo, daquelas em que a cavalaria no resolve.

H quem suponha a hiptese de uma negociao: Arruda continuaria de licena ou at renunciaria ao restante de seu mandato, podendo assim deixar a cadeia. O que no d para imaginar o Supremo Tribunal Federal abrindo um caminho da cela na Polcia Federal para o palcio do Buriti, sem interrupes. Voltar para o exerccio do mandato, o governador s voltaria por milagre.

Prova de fogo

Se no tiver havido um adiamento, a comisso executiva do DEM estar reunida amanh, aqui em Braslia, para expulsar de seus quadros o vice-governador Paulo Octvio. A ele caber, antes da deciso, renunciar filiao partidria. De qualquer forma, ficar ainda mais fragilizado em sua tentativa de permanecer frente do Distrito Federal, j enfrentando quatro pedidos de impeachment na Cmara Legislativa.

Outro episdio nessa histria de horror reside na prpria Cmara Legislativa. Ter ela legitimidade para seguir executando suas funes, j que a maioria declarada forma na base de sustentao do governo local? E quanto aos nove deputados distritais flagrados com a mo na massa, nas meias, na cueca e na bolsa, recebendo propina? Tero o direito de permanecer no exerccio de seus mandatos? Se por hiptese aprovada a interveno federal, pelo Supremo, haveria uma forma de afast-los? Ou de interromper os trabalhos legislativos locais?

Hilary em vez de Obama

O presidente Barack Obama decidiu no marcar a data em que visitaria o Brasil, pode ser que por conta de uma complicada agenda poltica, pode ser que como represlia s recentes posies tomadas por ns em termos de poltica externa. Afinal, apoio e viagem programada do presidente Lula ao Ir, divergncias com relao a Honduras, beija-mo a Fidel Castro e outras discordncias no tero sido propriamente do agrado de Washington. Mesmo assim, para tentar aplainar arestas, desembarca em Braslia na prxima semana a Secretria de Estado, Hilary Clinton. Vem conversar com o chanceler Celso Amorim,mas no deixar de ser recebida pelo presidente Lula.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.