Mercadante: traído pelo destino? ou pelo próprio Lula?

Amicísimo, em 1994 foi vice de Lula. Este era tão favorito, que FHC trtatou de reduzir o mandato presidencial, de 5 para 4 anos (sem reeeleição). Era o futuro recompensando a competência de Mercadante.

Lula não ganhou, a absurda coincidência de mandato obrigou Mercadante a passar pela Câmara em 1998 e então chegar ao Senado em 2002. Todos acreditavam: tomaria posse, assumiria o Ministério da Fazenda, cargo para o qual estava rigorosamente preparado.

Ficou no Senado, desgastado, esquecido, diminuído, tripudiado, obrigado a fazer jogo de cena com a palavra irrevogável.

***

PS – Sabendo que não voltaria para o Senado, perderia até para Dona Suplicy, resolveu tentar ser governador: perde para Alckmin. (Releiam o título desta nota).

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *