Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar

Tostão (O Tempo)

O craque Valdano, companheiro de Maradona na conquista da Copa de 86 e uma das opiniões mais respeitadas na Argentina e na Europa, disse que Messi e Cristiano Ronaldo são hoje os melhores, mas que Neymar é mais inventivo.

Isso dá uma boa e polêmica discussão. Neymar é mais habilidoso, fantasista, barroco, bailarino, com um repertório mais variado e com mais efeitos especiais. Messi é mais técnico, minimalista, menos exibicionista. Executa com extrema eficiência o que é necessário. Seus gols são tão simples e concisos, que parecem se repetir.

Apesar de todos serem bastante diferentes, Neymar se assemelha mais ao artista Maradona, enquanto Messi se parece mais com Pelé. Isso não significa que Neymar e Maradona não tenham uma excepcional técnica, e que Pelé e Messi não sejam muito habilidosos e criativos. Por ser Maradona mais show, muitos, especialmente argentinos, acham que ele foi melhor que Pelé.

Daqui a alguns anos, não sei quantos, Messi estará em declínio, enquanto Neymar, provavelmente, estará no máximo de seu esplendor. Após encerrarem suas carreiras, saberemos quem foi o melhor. Hoje, é Messi, que começa a ser comparado, pelos números, a Pelé. Mais importante que as estatísticas é o encanto do craque. Isso não pode ser medido. Pelé é mais completo. Neymar ainda não brilhou intensamente, nem uma única vez, contra os melhores times e seleções do planeta. Não podemos ainda colocá-lo entre os maiores.

Não podemos ver o futebol apenas com o olhar dos clubes, da cidade, do Estado ou do país, com a preocupação de mostrar que somos nacionalistas. Temos de enxergar o futebol com o olhar do mundo, sem perder nossas raízes.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *