Meta de Eduardo Cunha é se eleger presidente em 2018

Cunha já dominou a Câmara, agora só falta atravessar a Praça

Naira Trindade
Correio Braziliense

Nas últimas semanas, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), empreendeu uma corrida aos estados, levando temas em debate na Casa para serem tratados pela sociedade. No projeto, chamado de Câmara Itinerante, o deputado circulou por capitais das cinco regiões do país e, embora tenha sido alvo de protesto em diversas ocasiões, a publicidade o ajudou a se tornar conhecido em outras praças além do Rio de Janeiro e de Brasília. Mas, na avaliação de cientistas políticos e até de parlamentares que conhecem bem o peemedebista, o roteiro tem uma espécie de “agenda secreta”, cujo destino final seria o desembarque no Planalto.

O próprio Cunha já anunciou o sonho de disputar a Presidência da República, apesar de uma série de fatores que pesam contra ele, como a citação na Operação Lava Jato. Além disso, o deputado não é unanimidade dentro do próprio partido e, por ter forte ligação com a igreja evangélica, encontra resistência de setores menos conservadores da sociedade.

DEVER DE CASA

“Ele quer criar condições para que, havendo uma janela de oportunidade, já tenha feito o dever de casa”, acredita o doutor em ciências políticas pela Universidade de Brasília (UnB) Leonardo Barreto. “A grande oportunidade que se coloca para ele é ocupar um espaço em que o país vive um vácuo de poder. As pessoas até toleram um mau governo, mas não toleram ausência de governo”, pontuou o especialista.

Barreto avalia ainda que Cunha impôs uma agenda forte diante de um “momento de fragilização do Planalto e de debilidade da autoridade presidencial”, que tem assegurado repercussão às decisões do peemedebista. “Essa caminhada pelos estados não só tem a questão de divulgação do nome dele, mas o fato de fazer alianças. Ele não vai divulgar esse objetivo agora, porque ainda não é o momento, mas, se a janela abrir lá na frente, vai ter feito o dever de casa.”

Cunha anunciou que apoiará o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), em uma possível candidatura do partido à Presidência em 2018. Porém, nunca descartou o interesse em disputar a principal cadeira do país. Questionado se desejava a Presidência, na primeira visita itinerante, respondeu com uma passagem bíblica: “Para cada dia, sua agonia. Eu vivo uma agonia de cada vez”, esquivou-se.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A meta de Cunha é se eleger presidente da República em 2018. Trabalha nisso de manhã, à tarde e à noite. Seu suposto apoio a Eduardo Paes é só para despistar. Cunha acha que, se unir os evangélicos pode chegar ao segundo turno com facilidade. Realmente, não é um sonho impossível, diante da derrocada do PT e da fraqueza de Aécio, Alckmin etc. (C.N)

9 thoughts on “Meta de Eduardo Cunha é se eleger presidente em 2018

  1. Cunha a presidente eleito não chega. Ainda não apareceu liderança para chegar ao mais alto posto. Realmente, há um grande vácuo no poder e de poder – temos uma falsa oposição – todos com o rabo muito preso ( Aécio, Alckmin, Serra, Fhc …) – sem saída …

  2. Licença: li agora em O Dia on Line, citando a agência espanhola EFE = um brasileiro foi preso ao tentar entrar no Egito com 3,6 quilos de cocaína. Lá tb impera a “tolerância zero” com os traficantes … pena de morte. Esse pessoal, no mínimo é suicida …

  3. Realmente chega a ser engraçado, Eduardo Cunha, Eduardo Paes, Bolsonaro (esse só para os reacionários), a turma dos vices, Alckmin, Serra e Aécio. Com esse time fica cada vez mais fácil para o PT. e volta o Lula de novo.

  4. NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – A meta de Cunha é se eleger presidente da República em 2018. Trabalha nisso de manhã, à tarde e à noite. Seu suposto apoio a Eduardo Paes é só para despistar. Cunha acha que, se unir os evangélicos pode chegar ao segundo turno com facilidade. Realmente, não é um sonho impossível, diante da derrocada do PT e da fraqueza de Aécio, Alckmin etc. (C.N
    Pegou pesado,amigo.
    A chance de Eduardo Cunha ser presidente da República em 2018 é a mesma de que eu suceda Barack Obama,ou seja:NENHUMA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *