Mídia esconde o caso de Thifany, de 11 anos, sequestrada, estuprada e morta

Desesperada, a mãe de Tiffany chora a morte da filha

José Augusto Aranha

Enquanto a imprensa se preocupa em noticiar o caos nos presídios, os crimes bárbaros aumentam, e a mídia mais poderosa se cala. O caso da menina Thifany, de 11 anos, que foi sequestrada, estuprada e morta por um canalha que já tinha sido condenado por homicídio em 2003 e também era acusado de estupro de menor em Juiz de Fora e, misteriosamente estava foragido desde 2012 (por que será, hein? saidinha do Dia das Crianças, talvez?), não tem nenhuma mísera nos mais importantes sites da grande imprensa. E, pasmem, a única instituição que apareceu no bairro de Acari para ajudar foi a ONG Centro de Reabilitação Pata Amiga, que se ocupou em resgatar os cães do assassino, que tinha vários cachorros em casa.

O certo é que há pesos e medidas diversas, sempre tentando manipular as informações, impedir a indignação das pessoas, evitar que reflitam sobre a soltura prematura dos presos e as imorais reduções/progressões de pena de quem não poder ser ressocializado.

Confirmem com seus próprios olhos. Entrem nos sites da Folha e de O Globo (o Estadão até noticiou pela tarde, mas já foi obrigado a retirar do ar…) e não vão achar nada. O jornal O Dia, como é mais popular, noticiou: http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-01-18/sabia-que-ela-estava-morta-mas-nao-naquele-estado-desabafa-mae-de-thifany.html

9 thoughts on “Mídia esconde o caso de Thifany, de 11 anos, sequestrada, estuprada e morta

  1. Que mundo louco, um desequilíbrio em todas as esferas, religiões corrompidas até a alma, sociedade doente, só uma ruptura no sistema com muito derramar de sangue para talvez restabelecer a ordem.

  2. O comentarista Alex diagnosticou com precisão o mundo atual:
    Louco!

    O problema brasileiro se agrava com esta loucura do seu povo com a corrupção e desonestidade do Executivo e Legislativo, que agem como se roubar fosse um comportamento “normal”.

    Esta discrepância entre comportamentos, de um lado uma população quase que insana de tanto ser explorada e violentada, do outro, gente de fato que se conduz contrária às leis e à sociedade, porém livre, leve e solta, indiscutivelmente estamos diante de desequilíbrios e da ruptura do tecido social, conforme escreveu muito bem o Alex.

    Os sintomas se percebem com as revoltas dentro dos presídios, os protestos violentos com a volta de ônibus incendiados, os arrastões, a violência exacerbada, e autoridades brincando de presidente, ministros, juízes de tribunais superiores, parlamentares que somente legislam em causa própria, enquanto o povo que se … EXPLODA!

  3. O caso dessa menina, Thifany, lembra outros de igual violência e pavor, que seguem sem solução.

    Pedofilia, sequestro de menores, mantê-los presos, assassiná-los, o julgamento deveria ser sumário e prisão perpétua, sem direito e diminuição da pena.

    Os presídios que recebessem criminosos com esta violência praticada, deveriam ser construídos nos locais mais ermos do país, e os condenados a visitas somente anuais.

    Eu daria duas sugestões:
    1 – Nada melhor que uma ilha em alto mar. Por exemplo, Fernando de Noronha. Inescapável.
    2 – Pegar esse porta-aviões que temos, que não consegue dar uma volta em torno da Baía de Guanabara porque acaba o combustível, o Minas Gerais, que seja transformado em prisão, atracado a mais de 20 km da costa, onde nenhum fugitivo, mesmo que conseguisse se evadir do navio, chegaria vivo em terra!

    O barco poderia prender mais de TRÊS MIL PRESOS, mas seria utilizado para isolar os chefes de facções, quantidade bem menor, que seriam presos nos porões do navio e subindo à superfície de três em três dias.

    O porta-aviões seria fácil de se trocar a guarda, e dado o seu tamanho, em armazenar alimentos e água.

    E NÃO SE GASTARIA UM TOSTÃO COM A CONSTRUÇÃO DE PRESÍDIOS DE SEGURANÇA MÁXIMA, pois sabemos que correriam propinas e seriam mal construídos, evidentemente!

  4. 1) Li alhures que repousa em uma das gavetas do Congresso um projeto de Lei que cria no Brasil, a “Castração Química”.

    2) Uma injeção poderosa que os chineses inventaram e resolve o problema dos estupradores e afins…

    3) Como sempre, ninguém mexeu na tal gaveta.

    4) Em tempo: sou favorável à Castração Química para os casos citados e Prisão Perpétua conforme o item, inclusive para políticos e colarinhos brancos.

    5) Sou contra a pena de morte. Que os presidiários trabalhem na enxada, façam sua comida, produzam os colchões que frequentemente queimam etc, como recomenda o Direito Chinês…

    6) Se agora não pode, mexamos na Constituição.

  5. Alex,

    Neste ano eu não sonhava que existia a Tribuna da Imprensa, quanto mais a da Internet!!!

    Praticamente há 20 anos que se sugeriu usar navios-presídios, que desocupariam as cadeias e melhorariam o controle dos presos e suas celas.

    Ora, na razão direta que nossos governantes e parlamentares apenas sabem roubar e explorar a população, o resultado é este, que deixa o país com as barbas de molho:
    Um prenúncio de uma grande revolta!

    Um abraço, Alex.
    Saúde e Paz!

  6. Se tivesse a Pena de Morte, esse monstro não cometeria crimes bárbaros em sequência.
    Mas, infelizmente a Pena de Morte está nas mãos dos bandidos., tanto dentro dos Palácios como fora deles.
    E mais uma vez a Pena de Morte foi para uma criança indefesa…….

    Que mais podemos comentar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *