Milagre de Natal: processo da Varig será julgado no Supremo

Carlos Newton

O genial escritor inglês Charles Dickens (1812/1870) escreveu os mais belos contos de Natal, com finais surpreendentes, que Hollywood se encarregou de transformar em filmes emocionantes.

Pois no Brasil, este ano, houve realmente um milagre de Natal, ao estilo de Charles Dickens, com a notícia dada por nosso amigo Ancelmo Gois em sua coluna, anunciando que a ministra Carmen Lúcia enfim decidiu colocar em julgamento no Supremo Tribunal Federal o processo da Varig contra a União, que deve alguns bilhões de reais à companhia aérea.

À espera desse julgamento, quase 700 empregados da Varig já morreram sem ver a cor do dinheiro, que agora deverá ser recebido por seus herdeiros.

Como dizia Ruy Barbosa, Justiça lenta não é Justiça. E qual o motivo de se demorar tanto tempo para fazer um julgamento? Não há qualquer motivo, apenas a desfaçatez e leniência que caracterizam o apodrecido Poder Judiciário brasileiro, que não fica nada a dever ao Executivo e ao Legislativo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *