Ministério de Bolsonaro terá ‘quatro ou cinco’ generais, anuncia Bebianno

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo

Bebianno critica o Centrão, que deu apoio a Alckmin

Jussara Soares e Marco Grillo
O Globo

Um dos principais conselheiros de Jair Bolsonaro , o presidente do PSL , Gustavo Bebianno , afirmou que o presidenciável terá “quatro ou cinco” generais nos 15 ministérios que vão compor a estrutura de seu governo em caso de vitória no segundo turno. Bebianno recebeu O Globo na casa do empresário Paulo Marinho, eleito suplente de senador na chapa de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). O local, na Zona Sul do Rio, se transformou em ponto de encontro de integrantes da campanha e em estúdio de gravação dos programas para o horário eleitoral da televisão. Bebianno conta ainda que Bolsonaro não deve participar de atos de campanha de candidatos a governador que estão disputando o segundo turno e insiste em pôr em dúvida a confiabilidade das urnas eletrônicas, garantida pelo TSE.

Qual é a estratégia no segundo turno?
Do outro lado, temos uma quadrilha criminosa que assaltou o Brasil. Vamos lembrar a população brasileira quem é o PT e os riscos que o partido impõe à democracia. O Jair Bolsonaro está há 30 anos na vida pública sendo eleito da forma correta. Ele prova mais uma vez agora seu potencial dentro do universo democrático. Em momento algum, ele acenou com qualquer tipo de ruptura futura.

Quando o general Mourão cita a possibilidade de autogolpe, não é uma ruptura?
Fazendo um exercício mental, o general Mourão desenvolveu uma tese analisando o caos a que o Brasil chegou. Falando em tese, ele foi infeliz, porque foi mal interpretado. Em momento algum, isso foi cogitado.

Como vão negociar os apoios?
Todo apoio será feito de forma suprapartidária, com quem tenhamos um mínimo de afinidade ideológica.

Que apoios já vieram?
Temos recebido diversos acenos, como do João Doria, que declarou que apoiará Jair Bolsonaro. Todo apoio é bem-vindo. Agora é o Brasil contra o PT. É o verde e amarelo contra o vermelho. É o vermelho da corrupção, do aparelhamento do Estado, da ineficiência, do desfazimento da família brasileira. Do outro lado, o verde e amarelo, as nossas riquezas, um país livre como sempre foi.

Vão dobrar a aposta no antipetismo? Na televisão, redes sociais e discursos?
Triplicar a aposta, com tudo junto. Teremos igualdade de tempo de TV.

O Bolsonaro vai subir em algum palanque pelos estados?
Acredito que não, até por conta do próprio estado físico. Nossa recomendação, por questões de segurança e saúde, é que ele se exponha o mínimo possível. Ele sofreu um atentado político e ouso dizer que haverá outros.

É um receio ou há ameaça concreta?
Até um tempo atrás, era receio. Antes da facada, alguns alertas e informes chegavam. Agora existem outras ameaças e informes. Nossa atenção é máxima.

Com essa preocupação, qual é a chance de ele ir às ruas no segundo turno?
Se depender dele, amanhã já está nas ruas. O Jair é a pessoa mais corajosa com quem eu já tive a oportunidade de conviver. É um homem que não foge de colocar em risco a própria vida.

Além do Paulo Guedes na Fazenda, que outros nomes estão certos nos ministérios?
O (deputado) Onyx (Lorenzoni) será o chefe da Casa Civil. Um general para a Defesa, possivelmente o general (Augusto) Heleno ou quem ele indicar. Estamos falando de um general também para a infraestrutura.

Ele falou em 15 ministérios. Quantos generais?
A escolha não é por ser ou não das Forças Armadas, mas pela competência e desenvoltura que o capitão imagina que a pessoa vá ter. Pelo desenho de hoje, são uns quatro ou cinco (generais).

Com um presidente capitão e vários generais, quanto o eventual governo será militar e quanto será civil?
Será, acima de tudo, um governo democrático, comprometido com a Constituição, as instituições e o equilíbrio de forças.

Vão procurar o Alckmin?
Não vamos procurar ninguém. Até por que o Geraldo Alckmin vendeu a própria alma. Ele sentou-se com o que há de pior na política. O PR nos procurou insistentemente. O PR é constituído de animais políticos muito experientes, que já tinham enxergado o fenômeno que ia acontecer. Ofereceram fundo partidário, tempo de TV, mas o Jair queria o Magno Malta como vice. Quando ele (Malta) decidiu que não viria mais, o Valdemar (Costa Neto) sentou conosco e abriu uma listinha para dizer o que queria. O Jair sorriu, apertou a mão dele e disse: “Não temos o que conversar.” Ele (Valdemar) ficou possesso.

E se o Alckmin ligar?
Aí vamos conversar. A última palavra é sempre do Jair.

O PSL pôs em dúvida o resultado da eleição presidencial, mas nunca teve um desempenho eleitoral tão expressivo. Não é incoerente questionar só um resultado?
Não tem incoerência nenhuma. Essa avalanche de votos poderia ter ido um pouco mais além. Esse é um ponto de interrogação. O Brasil não pode continuar com este tipo de dúvida por parte de ninguém. O processo eleitoral precisa ter a garantia de transparência e ser passível de checagem.

Mas são vocês que colocam em dúvida.
Há denúncias que foram feitas com registro de ocorrência, houve vários casos em que a polícia foi chamada. Estamos compilando todas as informações e, evidentemente, aquilo que parecer bobagem, vamos deixar de lado.

Um eleitor do PT foi assassinado em Salvador em uma discussão política. Vão se posicionar?
É muito triste a situação do Brasil, que vive esse tipo de clima. Mas quem vem colocando gasolina no incêndio? É o PT. A vida humana é o bem mais precioso que podemos ter. É um absurdo esse tipo de fato, da mesma forma que Jair Bolsonaro foi vítima de um atentado politico e à democracia. Lamentamos essa vítima (de Salvador), como lamentamos os mais de 60 mil homicídios que todo ano há no Brasil.

9 thoughts on “Ministério de Bolsonaro terá ‘quatro ou cinco’ generais, anuncia Bebianno

  1. Coerente sim, sabendo que a eleição poderia ter sido definida, já no primeiro turno. Vídeos com denuncias de problemas nas urnas viralizaram na rede. Em vez de mandar apurar, o ministro de Temer ameaça a quem denuncia.

  2. Prezado Carlos Newton,
    O texto a seguir, é um depoimento verdadeiro não é fake news em absoluto.
    Gostaria de postar a foto deste Sr. que relata o acontecido, mas não é possível fazer isso porque o Blog não permite por questões técnicas.
    Posso encaminhar a mesma pro Sr. para para o conferir a veracidade.
    Sr. CN, comprove com seus próprios olhos a minha postagem.
    É uma foto muito bacana e emblemática.
    Se o Sr. quiser pode publicar a foto junto com o texto em formato de matéria.
    Claro que cabe só ao Sr. está decisão.
    Acho que o Bolsonaro merece este afago no seu Blog.
    Aproveite também pra fazer a sua Nota da Redação que é sempre elucidativa e que transcreve a realidade do texto em tela em poucas, mas ótimas palavras
    Me despeço cordialmente.
    José Luis.

    História de uma simples foto – 03/03/2018
    Aeroporto Internacional de Dubai – Emirados Árabes Unido.
    Estava retornando de viagem da Tailandia para o Brasil – partindo de Bangkok para São Paulo com conexão em Dubai, quando minha esposa me chama atenção que um homem sentado no chão do aeroporto parecia com o Bolsonaro, olhei e falei pra minha esposa e o Bolsonaro sim, achei incrível encontrar o Bolsonaro em Dubai, mais incrível ainda sentado no chão do aeroporto, me dirigi a ele e falei brincando, “cara que vc esta fazendo em Dubai sentado no chão?” Ele de forma muito simples e simpática disse que estava fazendo conexão também de uma viagem à Ásia para conhecer experiências exitosas nesses países para aplicar no Brasil, perguntei a ele se estava viajando sozinho, disse que com seu filho Eduardo, perguntei só vcs dois ele disse sim, achei incrível, como vai conseguir ser eleito Presidente dessa forma, sem nenhum assessor, com essa simplicidade toda, conversei com Bolsonaro por 20 minutos sentado com ele no chão do aeroporto, íamos embarcar no mesmo voo da Emirates para São Paulo, me despedi de Bolsonaro e fui embarcar um voo de 14 horas , claro classe econômica, estou no meu assento olho para o lado e vejo Bolsonaro sentado 5 poltronas do meu assento junto com seu filho, falei comigo mesmo, inacreditável um candidato à presidência do Brasil, sentado no chão do aeroporto, conversar comigo por 20 minutos e vir na classe econômica num voo de 14 horas e pretende se eleger Presidente do Brasil, será?
    Vamos saber disso amanhã.
    03/03/18 – o dia que conversei com o Presidente Bolsonaro por 20 minutos sentado no chão do aeroporto.
    O Brasil acima de tudo e Deus acima de todos!
    Fiquem com Deus e bom final de semana!

    • No entanto, os juizes do STF têm atendentes uniformizados para servi-los. Os moços, vestidos de preto e com capinhas negras soltas sobre os ombros, parecem morceguinhos pousando aqui e ali com o café e a água para os digníssimos inúteis.
      Nos estados unidos o presidente bebe água de uma garrafinha plástica quando em reunião de serviço e não há nenhum servente á sua disposição para o cafezinho – eles são desenvolvidos. Fossem borra botas apontados por um ladrão ignorante e uma anta tresloucada a coisa seria outra. Afinal eles é superior, eles fala latim. Babacas!

  3. Será que todos vocês que instilaram o ódio 24 horas nas redes sociais e na mídia nos últimos anos estão se chocam com essa situação?

    A extrema-direita está renascendo em todo o mundo por causa da falência das esquerdas, não importa como se chamem, socialistas, social-democratas ou qualquer outro nome.

    Antes de ficarem chocados com Bolsonaro, deveriam entender o que levou a sociedade a votar nele.

    E ele não representa apenas o anti-petismo. Ele é principalmente o repúdio a toda a política, não importa que ele tenha de governar com os políticos.

    Por que a audiência da Netflix e dos canais a cabo, incluindo Youtube explodiram?

    Você aguenta assistir noticiários que só falam de corrupção?

    Pensem nos últimos anos e encontrarão todas as respostas para o que vem acontecendo.

  4. São poucos militares para um país cheio de BANDIDOS!

    Se der Bolsonaro e houver baderna de VAGABUNDOS, a repressão virá com juros e correção das falhas do pós-1964!

    Se a quadrilha voltar ao poder e der um passo rumo à vida venezuelana, a guerra civil será inevitável, com ruptura nas Forças Armadas!

  5. Meditem cuidadosamente sobre o acima, para depois não chorarmos e reclamarmos de uso excessivo da força.
    Seja: Política, econômica, militar e etc.
    Até a “boquinha” do bolsa ditadura vai acabar.
    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *