Ministério Público ameaça ir à Justiça para garantir baianas do acarajé na Copa

Rodrigo Durão Coelho (UOL)

O Ministério Público da Bahia ameaça ir à Justiça para garantir que as tradicionais baianas que vendem o acarajé na Fonte Nova não sejam impedidas de comercializar o produto no estádio e seus arredores durante a Copa do Mundo de 2014.

A Fifa quer que a comercialização de alimentos fique a cargo da empresa que vencer a licitação cujo resultado deve ser anunciado em novembro. Já a Secopa (Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo) diz acreditar em uma solução que satisfaça os interesses de ambos os lados.

O promotor do MP Ulisses Campos, que é coordenador do Núcleo de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Ministério Público (Nudephac) enviou um documento para vários órgãos defendendo a presença das vendedoras no torneio.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *