Ministro da Justia teve reunio sexta-feira na Polcia Federal em So Paulo

Resultado de imagem para alexandre de moraes charges

Charge do Duke (dukechargista.com.br)

Matheus Leito
G1

O ministro da Justia, Alexandre Moraes, teve uma reunio na sexta-feira (23) na sede da superintendncia da Polcia Federal em So Paulo. A reunio foi noticiada na intranet da corporao s 17h57 com o ttulo “SR/SP recebe ministro da Justia para reunio de trabalho”. Segundo o texto, o ministro reuniu-se com delegados da superintendncia para tratar “de assuntos pertinentes as atividades da PF no mbito do estado de So Paulo, como o combate ao crime organizado, o trfico de drogas e o contrabando”.

Moraes est envolvido em uma polmica desde que declarou no domingo (25), em encontro com integrantes do Movimento Brasil Limpo (MBL), na cidade de Ribeiro Preto (SP), que haveria “mais” aes da Operao Lava Jato nesta semana.

Nesta segunda (26), a Polcia Federal deflagrou a 35 fase da Lava Jato, a Operao Omert, que apura a relao entre o Grupo Odebrechet e o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci. Principal alvo da nova fase, Palocci, que construiu sua carreira poltica em Ribeiro, foi preso.

SIGILO NECESSRIO – O artigo 20 do cdigo do processo penal afirma que a autoridade assegurar no inqurito o sigilo necessrio elucidao do fato ou exigido pelo interesse da sociedade.

A PF divulgou nota afirmando que adotou o mesmo padro de compartimentao e cuidado com a informao que caracterizaram as quase 500 operaes deflagradas este ano. Na corporao, a declarao foi vista como uma trapalhada de Moraes.

Ao blog, o Ministrio da Justia afirmou que a Lava Jato no foi assunto da reunio. Segundo a pasta, os assuntos tratados foram:

1) trfico de drogas e armas, inclusive trabalho conjunto com a Polcia Civil e Militar; 2) fiscalizao de empresas de valores (em virtude do aumento de roubos com explosivos e armamento pesado); 3) aperfeioamento da legislao sobre guarda de armas em estabelecimentos bancrios, em virtude do grande nmero de roubos de armamento das empresas de segurana privada.

Segundo o Blog do Camarotti, a declarao de Alexandre de Moraes pegou mal entre assessores do presidente Michel Temer porque deu a impresso de que o Planalto monitora a operao e a usa politicamente.

###
NOTA DA REDAO DO BLOGO artigo, enviado pelo comentarista Virgilio Tamberlini, evidencia que Moraes foi comunicado (“compartimentao”) de que a PF faria uma grande operao nesta semana, como tem feito, com frequncia impressionante, e resolveu tirar a onda de que estaria comandando a Lava Jato. O ministro parece no ter medo do ridculo. Quem comanda a Polcia Federal a necessidade do servio, digamos assim, em defesa dos interesses nacionais. O ministro passa, a PF continua. (C.N.)

 

14 thoughts on “Ministro da Justia teve reunio sexta-feira na Polcia Federal em So Paulo

  1. Caro virgilio tamberlini … bom dia!

    Estou com pouqussimo tempo … ainda vou continuar devendo sobre os pentecostais.

    Quanto a ser lacerdista … j deixei bem claro que sou pela Frente Ampla, em que JK, Jango e Lacerda se reconciliaram; aps as eleies presidenciais de 1965 serem adiadas at 1989!!!
    No entanto, o governo de Lacerda na antiga Guanabara serviu de modelo inicial para a Revoluo – aconteceu que depois vieram com “o bolo s deve ser dividido quando estiver grande”; coisa que levou Sandra Cavalcanti a sair do governo … pois o FGTS passou a financiar grandes moradias, em vez das populares, como Cidade de Deus e Vila Kennedy.

    No custa lembrar que o Governo dos Garotinho no RJ tambm serviu de paradigma para os Governos Lula-Dilma.

    Temer est levando para Braslia a eficincia dos Governos Csar Mais e seus Conde e Eduardo Paes.

    chegamais assim: uma nova verso … os fatos so os mesmos, nadica de virtual!!! abrao.

    • A eficincia que faliu com o Rio ? O menino do Cabral e do Pezo, que fizeram a nota de risco de investimento do Rio cair 3 pontos de uma s vez, indo de B- para CCC- ? Papis CCC do mercado financeiro so ‘carinhosamente’ chamados de ‘lixo’…
      Bom dia amigo.

      • http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/08/sp-volta-rebaixar-nota-do-rio-de-janeiro.html

        Essa nota rebaixada do Estado RJ!!!
        Aqui j comentara vrias vezes sobre a questo dos royalties.
        Assim como o Brasil se est dando mal em funo da questo petrolfera … o estado RJ foi junto – pois o Estado que abastece o Brasil … … … lembrar que antigamente o Brasil criou dvida externa para comprar petrleo – atualmente, at os royalties tirou do RJ!!! !!! !!!

          • Caro virgilio tamberlini … apesar dos sumios, o RJ at que tem conseguido se manter conforme as Contas Regionais do Brasil (2010-2013), as ltimas que o IBGE publicou, temos para o Estado RJ em participao percentual do PIB:
            2010 11,6; 2011 11,7; 2012 11,9 e 2013 11,8 sendo 100 para o Brasil.

            Quanto cidade RJ, conforme Produto Interno Bruto dos Municpios, temos:
            2010 5,3; 2011 5,2; 2012 5,2 e 2013 5,3 sendo 100 para o Brasil.

            A cidade SP de 11,5 baixou para 10,7 e Braslia foi de 3,7 para 3,3.
            O estado SP de 33,3 ficou com 32,1.

            Tenho que sair … tchau!!

  2. Prezado virgilio … outra coisa a esclarecer:

    Assim como nunca escondi ter sido lacerdista … nunca escondi tambm ter sido favorvel sada de Jango; pois, ao decidir governar por decretos – todo mundo poltico concluiu que iria imitar Getlio, que governava por decretos-leis, em seu perodo autoritarista … aps esta declarao pblica de JG no Comcio da Central, ele perdeu o apoio de JK e da maioria do PSD … e como tinha pouco apoio na UDN, ficou sem condies de governar.
    situao semelhante de Dona Dilma governando por decretos sem base legal e perdendo o apoio da maioria do PMDB.
    Quanto a ser vivandeira … se o amigo tiver como ver a edio da antiga revista Manchete, posterior Passeata dos Cem Mil, de 26 de junho de 1968, ver que fui dos poucos trabalhadores num movimento organizado por estudantes.
    A Frente Ampla foi lanada em 28 de outubro de 1966 com um manifesto, assinado somente por Lacerda, publicado na Tribuna da Imprensa, seu ex-jornal. O manifesto pleiteava eleies diretas, reforma partidria, desenvolvimento econmico e adoo de poltica externa soberana. O manifesto teve boa aceitao no MDB.
    Em 1974 me filiei no MDB.
    Abraos.

  3. O Padilha est querendo aclamar o Don Drcula II como imperador…. com 7% de ‘popularidade’….

    “O norte tem que ser apontado pelo presidente da Repblica. Eu tenho feito isso e penso que o que todos os ministros gostariam de fazer orientar sua fala”, disse Padilha, que comparou a palavra de Temer com a de um imperador. “O comunicador-mor do Governo tem que ser o presidente. A a populao olha para o presidente e v nele um pouco do que foi o imperador, a monarquia, algum que tinha condies de definir o rumo da vida das pessoas”, completou.

    http://jovempan.uol.com.br/programas/jornal-da-manha/comunicador-mor-do-governo-tem-que-ser-o-presidente-defende-padilha.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.