Ministro do STF confirma a Tribuna da Internet: “Pedido é confissão de culpa”

Resultado de imagem para supremo charges

Charge do Alpino (Yahoo Brasil)

Mônica Bergamo
Folha

O pedido feito pelo senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) para suspender a investigação criminal sobre movimentações financeiras de seu ex-assessor Fabrício Queiroz foi considerado uma “confissão da culpa” por um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o magistrado, o caso ficou ainda mais grave e a atitude é uma confissão de que o envolvido é o senador eleito e não o motorista. O ministro Luiz Fux acatou a petição do senador nesta quinta-feira (dia 17).

INVESTIGAÇÕES – Outros ministros da corte acreditam ainda que, se a questão for aberta no STF, o presidente Jair Bolsonaro também será investigado, já que existem movimentações financeiras ligadas à primeira-dama Michelle.

O inquérito suspenso temporariamente foi instaurado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. São investigadas movimentações financeiras feitas por Queiroz consideradas “atípicas” pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Essa informação de que o pedido feito ao Supremo representa uma confissão de culpa foi dada pela Tribuna da Internet ontem, quinta-feira, às 16h19m. Flávio Bolsonaro cometeu um erro terrível, antecipando uma crise que só viria a ocorrer quando fossem concluídas as investigações iniciadas no Ministério Público do Rio de Janeiro.  Outro que confessou tacitamente o crime e vai pegar uma longa cadeia foi Rocha Loures. O ex-assessor de Temer não somente devolveu a mala de dinheiro, como depois completou a quantia, reconhecendo que nela havia R$ 500 mil. Em tradução simultânea, Rocha Loures e Flávio Bolsonaro são dois idiotas completos. (C.N.)

12 thoughts on “Ministro do STF confirma a Tribuna da Internet: “Pedido é confissão de culpa”

  1. Acredito mesmo na Mônica Bergamo, pois somente ministros do STF poderiam declarar que um cidadão ao recorrer à justiça confessa sua culpa.

    A constituição para alguns desses “magistrados” é um mero detalhe.

    Piada!

  2. Jornalistas Lulopetralhas ,que dizem de seu Amigo/Ídolo Lula dentro dos Depoimentos do também Amigo/Ídolo Palocci sobre os assaltos aos Cofres Públicos deles juntamente com a Amiga/Ídola Dilma, mais de 1 Trilhão de Dólares é o que se fala, onde estavam que não disseram nada disso e viviam, noite e dia intimamente com cumplicidade, sempre com eles, os petralhas, Brasil afora alimentando e levantando o ego dessa canalha de criminosos de lesa-pátria lulopetralhas e toda quadrilha que saqueavam os Cofres Públicos de todo o país, com notícias e pesquisas eleitorais e econômicas mentirosas e criminosas ??? Vocês são Cúmplices e Sócios de Lula e dos petralhas na destruição do Brasil e na miséria que jogaram o Brasil e seu Povo !!!!

  3. PALOCCI DIZ QUE LEVOU PROPINA ATÉ NO AVIÃO PRESIDENCIAL
    O Antagonista

    No novo termo da delação premiada obtido por O Antagonista, Antonio Palocci confirma que a doação de R$ 4 milhões da Odebrecht para o Instituto Lula saiu da propina acertada na obra de Belo Monte.

    Palocci diz ainda que, além de Bumlai, Paulo Okamoto também solicitava constantemente recursos – entre R$ 100 mil a R$ 200 mil – para quitar despesas pessoais de Lula e sua família. E fazia questão de não formalizar esses gastos.

    Sobre as constantes entregas de propina a Lula, Palocci diz que levou dinheiro até no avião presidencial.

    “QUE também se recorda que, dos recursos em espécie recebidos da ODEBRECHT e retirados por BRANISLAV KONTIC, levou em oportunidades diversas cerca de trinta, quarenta, cinqüenta e oitenta mil reais em espécie para o próprio LULA; QUE esses valores eram demandados pelo próprio LULA com a orientação dada por ele de que não devia o COLABORADOR comentar os pedidos com PAULO OKAMOTO nem com ninguém; QUE o COLABORADOR sempre atendia aos pedidos de LULA; QUE, posteriormente, já no curso da OPERAÇÃO LAVAJATO, o próprio BRANISLAV informou ao COLABORADOR que recebia recursos em espécie da ODEBRECHT de FERNANDO MIGLIACCIO; QUE FERNANDO era vizinho de bairro de BRANISLAV KONTIC; QUE BRANISLAVassim agia a pedido do COLABORADOR; QUE os valores eram utilizados para pagamento de contas do INSTITUTO, de contas extras da entidade, contas do próprio COLABORADOR, de pedidos que o próprio LULA fazia, como em oportunidade que solicitou que efetuasse pagamentos na ordem de 30 mil reais em determinada conta; QUE não indagou a LULA o motivo dos depósitos solicitados; QUE acreditava que LULA pediu ao COLABORADOR cerca de oito a nove vezes valores em espécie; em média, os valores chegavam a 50 mil reais; QUE LULA pedia ao COLABORADOR que não informasse os pedidos a ninguém; QUE se recorda que levou valores a LULA em Brasília/DF; QUE levou valores em espécie a LULA em diversas vezes em São Paulo/SP; QUE já levou valores em espécie para LULA dentro da aeronave presidencial; QUE era apenas o COLABORADOR a levar pessoalmente recursos a LULA, entregues em suas mãos; QUE indagado se existem testemunhas dessas entregas, respondeu que em determinada oportunidade levou 50 mil reais em espécies a LULA no Terminal da Aeronáutica em Brasília/DF, durante a campanha de 2010, dentro de uma caixa de celular na frente do motorista do COLABORADOR, cujo nome era CLÁUDIO GOUVEIA; QUE, em São Paulo, recorda-se de episódio de quando levou dinheiro em espécie a LULA dentro de caixa de whisky até o Aeroporto de Congonhas, sendo que no caminho até o local recebeu constantes chamadas telefônicas de LULA cobrando a entrega, momentos que eram testemunhados pelo motorista CARLOS POCENTE, o qual, inclusive, teria brincado com o COLABORADOR perguntando se toda aquela cobrança de LULA se dava apenas por uma garrafa de whisky, sendo que o COLABORADOR respondeu ao motorista que era óbvio que a insistência de LULA não era por bebida, e sim pelo dinheiro; QUE o motorista afirmou ao COLABORADOR que estava brincando e que sabia que se tratava de dinheiro em espécie; QUE isso também ocorreu em 2010.”

    • ↑↑↑↑↑↑↑↑↑↑↑
      Angustiados e perdidos, bolsominions gritam o que está morto e empoeirado: Lula, Palhoça….

      Tapando o Sol com peneira, vão todos se acabando, como acabou-se a “Rebordosa”….

  4. Um ministro with no name, de um tribunal with no credit, declara, em off, que o pedido é uma confissão de culpa. Culpa de quê mesmo?
    Deixa-me adivinhar que país é esse: só pode ser Brasil, aquele que não deforma e não solta as tiras.
    Manda a próxima pergunta de vestibular do sesgranrio!
    Vade retro, dúvida albatroz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *