Ministros do PMDB querem ficar e complicam situação de Dilma

Katia Abreu foi flagrada passando a mensagem pelo celular

Deu em O Tempo

A ministra Kátia Abreu, da Agricultura, foi flagrada nesta quarta-feira (30), durante a cerimônia de lançamento da terceira fase do programa Minha Casa Minha Vida, no Palácio do Planalto, enviando mensagens nas quais afirma que ela e os outros quatro ministros do PMDB decidiram não deixar seus cargos no governo Dilma Rousseff. No texto, ela afirma que a decisão foi tomada “ontem à noite” e cita o local: “casa de Renan”, numa referência à residência oficial do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

A ministra diz ainda que ela e os outros cinco correligionários se licenciarão da legenda em “respeito à decisão aprovada”.

A ministra diz ao interlocutor que a informação é segura e pede: “Confia, amigo”.

A troca de mensagens ocorreu menos de 24 horas depois de a direção nacional do PMDB oficializar o fim da aliança com o PT e determinar que todos os seus filiados entreguem cargos na administração federal.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Dois ministros do PMDB já se demitiram – Henrique Eduardo Alves e Helder Barbalho, os outros cinco estão querendo ficar…  E vejam como a política é uma arte complicada. A ministra Kátia Abreu, amiga íntima e confidente de Dilma Rousseff, liderou essa “desobediência civil” desses cinco ministros recalcitrantes, pensando que estaria ajudando a evitar o impeachment da chefe do governo. Porém, o tiro saiu pela culatra, como se dizia antigamente. Ao invés de ajudar, Kátia está prejudicando Dilma, que de repente ficou sem cinco ministérios para oferecer no balcão de compra e venda de deputados que hoje funciona no Palácio do Planalto. Com amigas como Kátia Abre, Dilma nem precisa de inimigos. Aliás, já ia esquecendo: a ainda ministra está sendo processada porque deixou de bancar uma dívida de R$ 1 milhão com o BNDES, igual ao jornalista Luis Nassif, que teve a dívida perdoada pelo banco estatal, na gestão petista. Como dizia Ibrahim Sued, em sociedade tudo se sabe. (C.N.)

16 thoughts on “Ministros do PMDB querem ficar e complicam situação de Dilma

  1. Investidores coxinhas internacionais estão iguais a São Tomé: só crerão no impeachment quando o virem e tocarem.

    Há ainda aqueles mais bem informados que comparam a corrupção endêmica do Brasil com a incurável da Rússia.

    Muda de nome e sigla, finge que a corrupção acabou, esquece-se do passado das investigações…

    • Ministros vão permanecer nos cargos, fingindo rebelião ao PMDB, só pra impedir que sejam negociados. Coisa do Sarney.É uma das jogadas mais geniais do impeachment.

  2. Com toda a sua experiencia Neeton, nao esta lendo muito bem a posiçao Dilma/Katia.;
    Se a Camara conseguisse aprovar o impedimento, coisa que parece nao vai acontecer, Dilma queria os 27 votos no senado, para tanto ele conta com a lealdade de Katia, de Renan de Requiao e de Eduardo Braga. E sua informaçao de que Helder deixou o governo nao tem fundamento, ele a mae e o pai sao contra o impeachent

    • Camarão der Assis, penso que te referes a relação Dilma/Katia e não a posição. Isto é mais íntimo, e não deveríamos comentar. Mas, enfim, de ratos tu entendes bem pois estás sempre a defendê-los.

Deixe uma resposta para Irene Alves Rodrigues Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *